terça-feira, 24 de maio de 2016

IV Semana da Liberdade, Fortaleza-CE

Excelente a programação da IV Semana da Liberdade que ocorre a partir de hoje em Fortaleza-CE. Parabéns a todos que participaram da organização, em especial a Rodrigo Saraiva Marinho! Vocês deram um show de competência! Obrigado pela oportunidade de divulgar minhas propostas para um Brasil melhor e mais livre.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Transporte e Liberalismo, escrito por Adriano Paranaiba

Texto escrito por Adriano Paranaíba.

A cada dia que passa, o liberalismo vem ganhando mais voz e espaço na sociedade brasileira. As pessoas estão buscando novas alternativas para solucionar problemas econômicos e sociais, e estão encontrando nas ideias liberais as respostas. Porém, ainda não existe no Brasil, um material que tenha o objetivo de abordar setores específicos e importantes à luz do liberalismo. Esse é o principal objetivo desta obra: um livro com autores que discutam o setor do transporte à luz do pensamento liberal.

De fato, não se trata de um livro de autores liberais discutindo ou criticando como o setor veio e vem sendo tratado – muito pelo contrário. O livro traz autores especialistas da área de transporte propondo soluções para o transporte utilizando de perspectiva liberal em sua argumentação e proposição científica – teoria e prática do liberalismo para o transporte em seus diversos setores: rodoviário, hidroviário, ferroviário, aviação civil e mobilidade urbana.

Mais do que uma pré-venda, você pode contribuir para que este livro chegue até bibliotecas de Universidades, Órgãos Públicos e Agências do Setor de Transportes no Brasil, segue o link para você participar desse projeto.
http://www.kickante.com.br/campanhas/pre-venda-livro-instituto-liberdade-e-justica

domingo, 22 de maio de 2016

Como ajustar a economia sem aumentar impostos

Neste vídeo explico quais são os ajustes que devem ser feitos na economia brasileira para garantirmos o crescimento sustentável de longo prazo SEM o aumento de impostos. Para assistir clique aqui.

sábado, 21 de maio de 2016

Uma Sugestao a Maria Silvia Bastos Marques: Torne Públicos TODOS os documentos referentes a empréstimos feitos pelo BNDES


Tenho uma sugestão simples, porem importante a nova presidente do BNDES: tornar públicos TODOS os documentos referentes a empréstimos feitos pelo BNDES, com especial destaque aos documentos referentes ao empréstimo destinado a construcao do porto Mariel em Cuba.

A sociedade brasileira tem o DIREITO de saber o que o dinheiro público anda a financiar, bem como quais são as garantias fornecidas por cada devedor.

Existe uma verdadeira CAIXA PRETA no BNDES. É fundamental tornar públicos os documentos referentes a empréstimo realizados com dinheiro público. O contribuinte tem o direito de saber qual é o verdadeiro rombo, o verdadeiro esqueleto, escondido dentro do BNDES.

segunda-feira, 16 de maio de 2016

WORKSHOP: TRIBUTACAO, FEDERALISMO E CRESCIMENTO ECONÔMICO NO BRASIL: UMA AGENDA DE REFORMAS

Tive o imenso prazer de organizar o workshop "Tributação, Federalismo, e Crescimento Econômico no Brasil: Uma Agenda de Reformas". Agradeço ao apoio e ajuda de Constantino C. Mendes. Melhorar o sistema tributário é fundamental para incrementarmos o desempenho de longo prazo da economia brasileira. Se você se interessa pelo tema venha participar, a entrada é livre e a discussão será de alto nível.

Data: 17 de maio (terça-feira)
Local: Auditório do 14º andar do IPEA (SBS, quadra 1, Edifício BNDES, Brasília)

9:00 horas Abertura
Marco Aurélio Costa, diretor da Dirur (Ipea)

9:15 horas Mesa 1 – O Sistema Tributário Brasileiro
Everardo Maciel, Consultor Jurídico; Ex-Secretário da Receita Federal
Mansueto Almeida, Técnico de Planejamento e Pesquisa do Ipea (licenciado)
Fernando Rezende, Professor na Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas- EBAPE, Fundação Getúlio Vargas (FGV)
Mediador: Guilherme Resende, diretor-adjunto Dirur (Ipea)

10:45 horas Mesa 2 – Uma Agenda de Reformas do Sistema Tributário
Adolfo Sachsida, técnico de Planejamento e Pesquisa da Dirur (Ipea)
Flavio Castelo Branco, Gerente Executivo de Políticas Econômicas (CNI)
Felipe Ohana, Consultor Econômico
Mediador: Rogério Boueri, técnico de Planejamento e Pesquisa da Dirur (Ipea)

12:15 as 14:00 horas: Almoço

14:00 horas Mesa 3 – Propostas para Cofins, CSLL, e ICMS
Roberto Ellery (UnB), Professor da UnB
Pedro Juca Maciel, assessor Ministério da Fazenda
Deypson Gonçalves Carvalho, Conselheiro fiscal
Mediador: Constantino C. Mendes, técnico de Planejamento e Pesquisa e coordenador da Codef/Dirur (Ipea)

15:30 horas Mesa 4 – Federalismo e Reforma Tributária
Paulo Miotta, coordenador de projetos e articulação institucional da Frente Nacional de Prefeitos (FNP)
Constantino Mendes (Ipea), técnico de Planejamento e Pesquisa e coordenador da Codef/Dirur (Ipea)
Maria Cristina Macdowell, Especialista Líder Fiscal e em Desenvolvimento Municipal do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), técnica de Planejamento e Pesquisa do Ipea (licenciada)
Mediador: Adolfo Sachsida técnico de Planejamento e Pesquisa da Dirur (Ipea)

17:00 horas: Encerramento

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Porque voto na chapa 1, texto escrito por Ebnezer Nogueira


O movimento democrático e plural “ADUnB para os professores” completa agora oito anos. Um dos nossos princípios básicos era voltar a atenção do sindicato para os reais interesses dos professores e das professoras da UnB. Por cerca de 30 anos, o nosso sindicato serviu a interesses externos ditado por partidos políticos que pouco representavam o professorado da UnB. Me lembro de uma de nossas greves que tinha uma pauta que ia da letra A à Z onde a letra X era dedicada ao aumento salarial. Me recordo de congressos onde discutíamos a situação do Oriente Médio e o domínio norte-americano no Afeganistão. Me lembro de greves que eram deflagradas com apenas 30 presentes em assembleias. Por exemplo, a assembleia que decidiu pela entrada no “Conlutas” tinha 9 pessoas, se não me engano. Me recordo de assembleias que duravam 5 horas. Me lembro do uso da ADUnB como voz de partidos políticos.

Contra este sistema nos revoltamos e oferecemos uma alternativa que incluía os excluídos, dedicados à pesquisa, ensino e extensão fundamentalmente. Temos hoje um sindicato forte, política e financeiramente. Podemos optar pelo nosso futuro como fizemos três vezes no ano passado quando optamos de modo transparente por não entrar em uma greve descompassada das reivindicações da categoria, ou seja, de melhores salários e condições de trabalho. Construímos um auditório moderníssimo em pouco mais de um ano e meio. Temos um complexo sindical de dar inveja à qualquer seção sindical do Andes, Proifes e até da CUT. Isto tudo com redução de 20% da mensalidade e com a ampliação do atendimento jurídico nos campi e com o estabelecimento do espaço saúde. Por que Andes e Proifes não propõem isso também? Por que partidos políticos como o PSTU ou o PC do B não propõem isso aos sindicatos nacionais? Somos uma força sindical respeitada em todo país pelas iniciativas e pela postura plural e democrática. “Para trás nem pra pegar impulso”, voto chapa 1.

Ebnezer Maurilio Nogueira da Silva
Vice-presidente da ADUnB 2008-2010
Presidente da ADUnB 2010-2012






domingo, 8 de maio de 2016

No dia das Maes Governo quer Virar Filho de nossas Maes... Feliz dia das Maes!!!

Ainda me lembro daqueles invernos em Londrina, quando as 6 horas da manha minha mae lavava nossa roupa. Foi uma época difícil, meu pai doente, nossa família a beira da miséria. Graças a minha mae nossa família permaneceu unida, graças ao bom humor de meu pai e aos sacrifícios de meus irmãos nos sobrevivemos a essa fase.

Nesse dia das mães mando um beijo enorme para minha mae, Dona Madalena, que salvou nossa família. Obrigado por tudo mae! E deixo aqui meus parabens a todas as mães! Pode parecer jargão, mas mae é mae! Sao vocês uma fonte constante de inspiração e carinho. Toda família é única, toda mae é singular: umas mais bravas outras mais desbocadas, mas todas amam seus filhos.

Sou católico, e devoto de Nossa Senhora. Mesmo Jesus reservou a seu lado um espaço especial para sua amada mae. Depois do Natal, o dia das mães é, em minha modesta opinião, o dia mais importante do ano. É o dia para lembrarmos das pessoas mais maravilhosas desse mundo: nossas mães!

Neste dia das mães lembre-se de ligar para sua mae, para abraca-la, para mostrar como ela foi e é importante em sua vida. Muitos já perderam suas mães, outros não as conheceram. Nao importa, isso não muda o fato básico de que em algum lugar, de alguma maneira, tem uma mulher orando por voce e pedindo por tua proteção.

Nesse dia das mães, fomos saudados com a noticia de que o governo quer tributar em até 25% a herança que nossas mães nos deixam. Em outras palavras, o governo quer virar filho de nossas mães. Um filho ingrato que não a protege, que não a ama, que não garante a segurança de seus filhos. Um filho que aparece apenas na hora da morte da mae para lhe roubar a alegria de deixar uma última lembrança a seus amados filhos.

Com a graça de Deus, vamos comemorar o dia das mães e dizer em alto e bom tom que o governo não é filho de nossas mães. Mae não é apenas biológica, mae é quem cuida do filho. Filho é quem ama a mae. O governo não faz parte dessa relação.

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email