quarta-feira, 25 de julho de 2007

350 mortos e ninguém é culpado.

10 meses de crise no setor aéreo, mais de 350 vidas desperdiçadas, mas apenas uma certeza: ninguém é culpado.

Esse é o discurso do governo “não podemos nos apressar para encontrar culpados”, rapidamente apoiado pela aeronáutica segunda a qual “não procuramos culpados, apenas maneiras de se evitar novos acidentes no futuro”. Arnaldo Jabur no Jornal da Globo também endossou essa opinião dizendo não ser o momento de achar culpados.

Em momentos de crise deve-se ter cuidado com decisões apressadas, contudo isso não equivale a atrasar deliberadamente a punição dos responsáveis. Em 10 meses quantas pessoas perderam o emprego? Quantas estão respondendo na justiça? Qual foi a multa aplicada pelos órgãos reguladores às companhias aéreas? Responda tais perguntas e verá que muito pouco foi feito. Outro detalhe: por que o governo demorou tanto para demitir o ministro da defesa? Por que tanta demora em realizar mudanças na INFRAERO ou na ANAC? A resposta é simples: para o governo ninguém é culpado.

A aeronáutica se comporta de maneira curiosa: condecora diretores da ANAC por relevantes serviços prestados ao país. Caberia a pergunta: que serviços foram estes? Ao realizar tal condecoração a aeronáutica conseguiu de uma única vez: 1) humilhar o povo brasileiro; 2) ofender a memória de todos os que antes haviam recebido tal condecoração; e 3) disse de maneira indireta que a ANAC não pode ser responsabilizada pela crise. Aliás, soa muito estranha a afirmação “não procuramos por culpados...”, uma vez que a aeronáutica é ela mesma uma das suspeitas de falha no controle do tráfego aéreo.

Repito: 350 mortos e ninguém é culpado. Esse será o saldo dessa tragédia. Ninguém será publicamente responsabilizado pela mesma, nem pessoa física nem órgão regulador. No fim, culpados serão a imprensa (que noticiou o fato) e as vítimas (que criaram o fato).

3 comentários:

Marcileide disse...

Professor,
Tenho forçar a memória a fim de me recordar na história deste país que tenhamos presenciado um governo tão omisso e tão negligente quanto aos anseios da sociedade. Sociedade esta que clama pelo mínimo, como por exemplo que as pessoas em quem votaram possam exercer o poder lhes dado de forma responsável. A dignidade está sendo posta de lado, pois agora aparecem aqueles que conseguem comemorar a "não culpa direta" em meio a perda de quase duas centenas de vidas. Nisso tudo talvez o que mais indigne é termos posto como chefe de nossa nação um homem que se coloca acima dos problemas e se lhes refere como se nem fossem de sua alçada. A crise em si, creio, só revela as consequências de uma administração incoerente e desastrosa.

José Coelho disse...

Salve, Adolfo!

Grande idéia essa de mais um blog liberal. Soma-se ao Blog do Reinaldo Azevedo, ao Strangeman's Paradise, ao Blog do Rodrigo Constantino e a outros tantos que estão ganhando a guerra da comunicação na internet, contra esse bando de picaretas que domina o Brasil desde sempre. Afirmações do tipo "não devemos procurar culpados, mas resolver o problema" nada mais são do que o resultado da perspectiva de quem é CULPADO. De quem adotou a forma de governar do "deixa estar para ver como é que fica". Isto é um resultado do método lulista de governar.

Um grande abraço.

Anderson Moura - UcB disse...

Ehh Prof. Adolfo...

A falta na seriedade quanto a responsabilização de omissões e atos que lesam a sociedade por conta de autoridades e pessoas providas em cargos de alta patente em esferas diversas do governo desta nação e a ausência de instrumentos legais de punibilidade, fiscalização e cumprimento de dispositivos constitucionais e penais fazem de nosso país o caos em que vivemos hoje!

Pessoas morrendo por displicência governamental não só nos ares... não vamos nos esquecer do caos urbano em que as grandes cidades vivem em virtude do alto índice de violência! Quisera eu até... morrer em um desastre aéreo... Porque todos nós morremos um pouco a cada dia ao ver os noticiários deixando claro que nossos governantes... eleitos pelo povo não passam de uma piada de mal gosto!

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email