domingo, 29 de julho de 2007

O Pan do Rio e a verdade sobre Cuba

O Pan do Rio terminou, mas a grande lição dele ficará eternamente marcada nos registros históricos: Cuba fugiu para impedir que seus atletas fugissem. FUGIR esse é o nome, os cubanos são prisioneiros de Cuba. Cuba é uma prisão, quem pode foge; quem não pode volta. Essa foi a lição do Pan do Rio. Com o tempo o Brasil baterá novamente o recorde de medalhas. Com o tempo novos heróis brasileiros substituirão os atuais. Contudo, NADA poderá apagar a cena dos atletas cubanos sendo REMOVIDOS do alojamento do Pan de volta para suas prisões, digo de volta para Cuba. Os ônibus da delegação cubana mais pareciam camburões de polícia, transportando presos de altíssima periculosidade e não atletas. Sim, os atletas cubanos foram tratados como criminosos perigosos. Mereceram esse tratamento. Afinal, nada é mais perigoso para uma ditadura do que a busca da liberdade. Buscando a liberdade os atletas cubanos atentaram diretamente contra o regime que é aplaudido de pé por alguns brasileiros. Buscando a liberdade os atletas cubanos mostraram ao mundo a verdade que não quer calar: Cuba é uma prisão, e os cubanos são ao mesmo tempo guardas e prisioneiros. Os cubanos que apóiam a ditadura são os guardas; os cubanos que lutam pela liberdade são os prisioneiros.

O Pan do Rio terminou, mas a mensagem foi dada: Cuba é uma prisão. Até quando iremos aplaudir assassinos como Fidel Castro? Até quando chamaremos os carrascos cubanos de libertadores? Até quando teremos que assistir calados aos atletas cubanos serem tratados como bandidos dentro de nossa sociedade? Que Fidel Castro não tem problemas em assassinar cubanos não é novidade; mas desde quando nós brasileiros devemos ser cúmplices? Os atletas cubanos estavam em solo brasileiro, sob a jurisdição de leis brasileiras; aqui a busca pela liberdade não é crime. Aqui as autoridades cubanas não podem tratar seus atletas como prisioneiros; aqui não se prendem pessoas sem acusações formais; aqui matar é crime. Claro que nosso país não é nenhum paraíso, mas imaginem o horror que não deve ser Cuba. Imaginem o desespero desses atletas cubanos para arriscarem tudo apenas para não terem que voltar à sua pátria. Nosso país não é o paraíso, brasileiros arriscam a sorte para entrar nos Estados Unidos, mas imaginem o horror que deve ser Cuba.

O Pan do Rio terminou, não importa o que a imprensa noticie. Não importa que as televisões não dediquem tempo o suficiente para a pergunta básica: por que os cubanos têm tanto medo de voltar à Cuba? A resposta sempre continuará lá: Cuba é uma prisão.

5 comentários:

Erik Figueiredo disse...

Adorei o texto, parabéns Adolfo. É muito interessante como os "intelectuais" brasileiros admiram tanto Fidel e o regime cubano.
Abraços,

Fábio disse...

O que ficou realmente na cara de todos nós, foi que os atletas cubanos estavam usando o pan, para fugir de cuba, fugir de uma grande prisão, onde é proibido a libetdade, proibido pensar, comunismo é fantastico...
Salve, Salve Fidel...

Lucélia disse...

O interessante nesse cenário é que tiveram que antecipar sua volta ao "cativeiro", justificando a companhia aérea e os gastos provenientes para uma manutençao de quatro ou cinco dias a mais.Nem ao menos ficaram para o recebimento da medalha de bronze do Vôlei masculino. Mas o surpreendente foi a declaração de Sérgio González, conselheiro da Embaixada de Cuba em Brasília, em reclamar que a imprensa brasileira estava fazendo sensacionalismo com a delegaçao cubana.
Será sensacionalismo se preocupar com dois boxeadores de Cuba que desapareceram da Vila?
Será sensacionalismo questionar a ausencia da cerimonia de recebimento do segundo lugar em uma competiçao?
É sensacionalismo criticar o regime cubano?
Não, para todas!

Mas porque negar?! E colocar-se em posiçao de vitima?

Pelo menos esses dois cubanos "desaparecidos" possuem 90 dias de visto em "liberdade"!!!

Dayher B. da S. Gimenez disse...

Está mais do que na hora de Cuba, a grande falácia e supremo sofisma dos bitolados e alucinados da esquerda, aprenderem uma simples mas séria lição: Contra fatos, não existem argumentos!
Ótimo artigo!

Anônimo disse...

Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email