segunda-feira, 13 de agosto de 2007

O genio da estatistica

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, mostrou toda sua competencia para resolver o caos aereo que assola o pais: aumentar o tamanho das poltronas nos avioes....; o ministro tambem nos brindou com sua logica implacavel ao defender que tal medida, apesar de reduzir o numero de lugares disponiveis nos avioes, nao pressiona o preco das passagens aereas para cima. Pensam que terminou? Nada disso, o genio da estatistica (talvez ate fundador do vindouro movimento: Estatistica achada na rua) argumenta que tanto pessoas altas como baixas sofrem nos avioes. Para tanto ele apresenta uma evidencia estatistica irrefutavel: conversou com seu colega do STF, ministro Carlos Britto (que tem 1,60m de altura), e este lhe informou que nao pode usar seu laptop durante o voo por falta de espaco. Claro que em nenhum momento passou pela cabeca do ministro que, ao inves de diminuir a demanda, ele deveria encontrar maneiras de aumentar a oferta no setor aereo (conforme post ja discutido neste blog).

Para finalizar: 1) estamos treinando novos controladores de voo?; 2) estamos preparando novos aeroportos?; 3) novos equipamentos para o controle do trafego aereo foram encomendados? 4) o que o ministro da DEFESA tem a dizer sobre a interferencia de uma potencia estrangeira (Cuba) em assuntos internos de nossa nacao (prisao dos boxeadores cubanos)? Afinal, o ministro da DEFESA tem que fazer algo mais do que receber medalhas e pedir poltronas mais confortaveis.

3 comentários:

Cláudio disse...

A missão de Jobin claramente não é resolver nada, é apenas fazer parecer que se está fazendo alguma coisa neste tempo restante de governo. O pior é que pode colar perfeitamente!!!

Temos uma predisposição a apoiar medidas estatais contra empresas por mais draconianas que elas sejam.

Não me surpreenderia se daqui a pouco nossos colunistas começassem a enaltecer a melhora sensível da aviação depois que Lula tomou a frente do processo e nomeou Jobim.

Mônica disse...

Parece que a preocupação não é evitar que aviões caiam, mas sim como cair sem se machucar. As poltronas estão tendo a mesma importância que tem o cinto de segurança dos carros e a cadeirinha de bebê...

Anônimo disse...

Prof. Adolfo,

Está sendo muito instrutivo os comentários postados no blog. Ainda, não me senti à vontade para escrever no seu blog, meu tempo é dedicado exclusivamente ao trabalho, ele paga minha faculdade. Ainda assim, se for pertinente, minha opinião é: talvez a proposta do Sr. Jobin, não seja a melhor, afinal ele tem uma equipe assessorando seus trabalhos. Mas confesso que sentar numa cadeira apertada não é nada confortável para quem está acima do peso. Não se trata de conforto, mas sim proporcionar o não constrangimento por não estar nos padrões da sociedade.

Poderia comentar, se possível, dos regimes: ricardiano e não-ricardiano?

Um abraço,

Ilíada.

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email