segunda-feira, 6 de agosto de 2007

O PSDB, a oposição ao governo e o cachorrinho poodle

O excelente blog “Selva Brasilis” tem o seguinte título hoje “Os palhaços do PSDB”. O post fala sobre a incrível demora da oposição em pedir explicações sobre o caso da extradição dos boxeadores cubanos.

Minha leitura desse ato covarde não só do governo, mas também das oposições é bem simples: não existem partidos de oposição no Brasil. Aqui todos os partidos são governo, e os que não estão no governo estão em alguma espécie de limbo.... mas com certeza não são oposição.

É famosa a história do cachorrinho poodle que quando esta na rua é amável com todos, mas basta ficar atrás do portão para começar a latir e rosnar para qualquer pessoa que passe. Tenho para mim que os partidos de oposição no Brasil são iguais aos cachorrinhos poodle. Quando estão na rua, e podem ser atacados, são dóceis. Mas basta a oportunidade passar, e o risco de confronto desaparecer, que tal como os valentes poodle os partidos de oposição passam a rosnar.

O exemplo mais recente é o ato do PSDB em pedir explicações ao governo sobre a extradição dos boxeadores cubanos. O que os líderes do PSDB estavam fazendo na sexta-feira? O que eles faziam no sábado? Alguém se lembrou de avisá-los que domingo também é possível fazer queixa? Pois bem, enquanto os cubanos estavam no Brasil, e ainda era possível reverter a situação, a oposição se calou. Bastou os cubanos irem embora, e nada mais poder ser feito, que a oposição tal como o valente poodle começaram a rosnar. Mas não vamos culpar apenas o PSDB, os outros partidos de oposição também nada fizeram. Claro que a culpa maior pela extradição recai sobre o governo, recai sobre o PT. Mas que a oposição facilitou o trabalho do governo disto não restam dúvidas. Nota triste também para a senadora Heloísa Helena e o PSOL que, prudentemente, nada fizeram nem a favor nem contra. Tal como Pilatos lavaram as mãos.

Hoje a oposição no Brasil resume-se a pessoas, inexistem partidos de oposição.

6 comentários:

Clinton Eastwood disse...

Eu acho que esse episodio está mais para um mico leao dourado do que para um poodle ..... o mico é geral, tanto da dita oposição, quanto da situação, ....

Anônimo disse...

Adolfo,

Conversando com um professor militante do PSOL, ligadísssimo à ex-senadora que grita, provoquei: "E aí, professor? O que você achou da deportação dos boxeadores cubanos?" Ele respondeu, fazendo um gesto desdenhoso: "Eles são traidores da pátria." Agora imagina você o que a ex-senadora pensa, se ela é a líder do tal partido. Na verdade eles todos são contrários à liberdade individual, à liberdade de escolha. Têm todos um vírus anti-liberdade, que costumam chamar de anti-capitalismo. São adeptos dos métodos aplicados na ilha-prisão. Argumentam com uma idiotice chamada lógica dialética(lembra da expressão DIALÓGICA?), baseada ba ideologia hegeliana do estado onisciente. Esquecem-se, no entanto, que ditatura é ditadura. Não importa se de direita, de esquerda, de costas, de lado, deitada, em pé, como disse ontem, em sessão do Senado, Senador Arthur Virgílio.

Painho disse...

....o PT antes de virar situação, tal qual Heloísa Helena e o PSOL hoje, era o paladino da moralidade e do bom mocismo.... hoje na situação revelaram a verdadeira face.... se o PSOL algum dia chegar ao poder (cruz credo....) não será diferente....
como diria o grande filosofo Beijoca, um dos maiores jogadores (literalmente falando) de todos os tempos do futebol brasileiro, quem não está comigo, está contramigo..... eu não sei o que isso tem a ver com o papo, mas é que eu tentei acompanhar a dialética de Beijoca e é muita difícil acompanhar... axé obabá.......

Gustavo Sachsida disse...

Cito uma frase que li na folha de SÃo Paulo, ou Estadão, não me lembro ao certo, mas dizia mais ou menos assim "NÃo existe mais partido de esquerda ou de direita.....mas sim quem esta no poder e quem o almeja".....

Mônica disse...

O problema é que a oposição não tem muita dignidade para cobrar nada, afinal muitas vezes tá devendo mais que o próprio governo, e por isso, age como cachorro traiçoeiro e desconfiado.

José Guilherme Santos disse...

Pessoal, essa história de Direita, Esquerda, Situação ou Oposição não existe no Brasil.
Assim como alguém me disse um dia, vocês estão olhando para uma reta onde está escrito Esquerda de um lado e Direita do outro (ou Situação e Oposição), contudo, esta reta não é bem uma reta. Ela é a vista frontal de um círculo disposto em um plano, que se fosse visto de cima, passaria claramente a informação de que as duas pontas da reta se encontram no final.
Afinal de contas, Esquerda, Direita, Situação ou Oposição, no Brasil, são farinha do mesmo saco.

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email