domingo, 30 de setembro de 2007

Bonitinha mas ordinária

Estou assistindo pela décima vez um dos melhores filmes brasileiros de todos os tempos: "Bonitinha, mas ordinária". O filme é recheado de EXCELENTES frases:

"No Brasil quem não é canalha na véspera, é canalha no dia seguinte" (Peixoto)

"Cedo ou tarde toda família apodrece: aparece um tio pedófilo, uma filha lésbica, um irmão ladrão" (Peixoto)

"Eu era contínuo sim, mas o Sr. o Sr. é um tremendo de um...." (Edgar).

"Eu só conheço duas mulheres decentes: você e minha noiva". (Edgar)

"Estou pedindo o mínimo..." (picareta dos correios; até parece a crise do mensalão)

"Eu não nasci vagabunda, me fizeram isso" (Ritinha)

"Com dinheiro eu tapo a boca de qualquer um" (Heitor)

"Eu pago... pago o Pitangui pra consertar" (Heitor)

"Você é um homem bom Heitor" (Ligia)

"Te chamei de cadelão?... posso te chamar de cadelão?" (Maria Cecília)

E a sensacional frase que mereceria um estudo científico à parte:

"O mineiro só é solidário no câncer" (quase todo mundo repete essa frase)

O filme é uma abordagem impressionante da visão artística sobre a sociedade brasileira da década de 1970. Se o título do filme fosse "Bonitinho, mas ordinário" eu poderia apostar que se referia ao Brasil.

3 comentários:

Anônimo disse...

Eu já vi esse filme algumas vezes, realmente é muito interessante...
Concordo plenamente que o Brasil é um país bonitinho e ordinário, e bota ordinário nisso....
Tito Moreira

Anônimo disse...

Não me esqueço daquela hora em que o Heitor toma banho e vira de frente para cobrir o membro e depois disto o Edgar faz uma masagem nele. E a câmera acompanhando as curvas do corpo dele?

janiltoncerqueira.blogspot.com disse...

Assisti pela primeira vez na semana passada, e me senti tão eufórico pela tratamento nú e cru da realidade brasileira, que embora o filme tenha sido rodado nos anos 70, sua abordagem é fiel e tão atual quanto o tropa de elite.

Acho sensacional a parte em que mostra a festinha na casa do Heitor, mostrando que para a "alta sociedade" não existe pecado nem crime. Tudo o dinheiro pode comprar. Como ele mesmo diria: "Eu pago".

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email