quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Quanto custa sacanear seu vizinho?

As estatísticas macroeconômicas mundiais estão passando por uma inovação: estão sendo corrigidas pela paridade do poder de compra. No passado, comparava-se o PIB per capita em dólares entre países para se inferir sobre seu padrão de vida. Países com PIB per capita mais elevado costumavam ter um alto padrão de vida. Recentemente, uma correção foi incluída nessas estatísticas. Agora ao invés de se comparar o PIB per capita em dólares mede-se o PIB per capita corrigido pela paridade do poder de compra.

Em termos teóricos a idéia é boa. Por exemplo, um corte de cabelo no Brasil custa 10 reais. O mesmo corte não sai por menos de 10 dólares nos Estados Unidos. Dessa maneira, uma série de atividades (ir ao cinema, alugar um imóvel, jantar num restaurante, ter uma empregada doméstica, etc.) é muito mais barata de ser realizada no Brasil do que nos Estados Unidos. A idéia central da paridade do poder de compra é levar em consideração essas diferenças ao se estimar o PIB de um país.

Na prática a idéia de se corrigir o PIB de um país pela paridade do poder de compra não é das melhores. Por exemplo, por esse critério a China possui um dos melhores padrões de vida do mundo. Outros países igualmente pobres também têm seus padrões de vida artificialmente inflados por esse novo método. Evidente que tal medida tem limitações sérias. Dessa forma, seu uso em trabalhos acadêmicos deve sempre ser vista com certas ressalvas em mente.

Ao invés de usarmos a paridade do poder de compra para corrigirmos o PIB de um país deveríamos usar a seguinte medida: quanto custa sacanear seu vizinho? Essa nova medida captura a essência da sociedade onde o indivíduo vive. Normalizaríamos o custo de sacanear o vizinho para 1 (um) na sociedade americana, e usaríamos multiplicadores para corrigir o PIB de cada país de acordo com o custo de se sacanear o indivíduo naquele país. Por exemplo, no Brasil sacanear um vizinho é quase de graça. Assim, deveríamos multiplicar nosso PIB em dólares por um valor MENOR do que 1. Esse fator refletiria a perda de bem estar associada a se viver numa sociedade onde a qualquer momento alguém pode te sacanear.

Viver num país onde a qualquer momento qualquer pessoa pode te sacanear e sair impune apresenta um custo elevado. Se o custo do corte de cabelo é incluído para se calcular a paridade do poder de compra, parece ser mais do que justo que o custo de sacanear seu vizinho também seja incluído nessa conta.

3 comentários:

Leandro F. de Souza disse...

Professor, achei interessante essa comparação com o sacanear com o vizinho, mas não sei o que comentar a esse respeito.

Gostaria de pedir que visitasse e opinasse um texto que escrevi e publiquei em meu blog, cujo link deve sair juntamente a esse comentário.

Grande abraço!

Anônimo disse...

e o beneficio da vizinhA aqui no Brasil, nao conta?

Nemerson Lavoura disse...

Brilhante como sempre, Adolfo.

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email