domingo, 16 de março de 2008

Democracia na América

O canal de TV a cabo Sony está anunciando o lançamento de dois novos shows para o próximo mês: “That’s my Bush” e “Little Bush”. Ambos satirizam o presidente americano, classificam o mesmo como um perfeito idiota. Já imaginaram se um canal de televisão brasileiro resolvesse fazer o mesmo? Já imaginaram um programa na Globo com o título “Esse é o meu Lula”, onde o presidente brasileiro aparecesse como um perfeito idiota? O que será que o PT faria? E a imprensa que tem apoiado o presidente, o que diria? E o presidente, como reagiria? Não vamos nos esquecer que quando um jornalista disse que Lula tinha problemas com a bebida, o democrático presidente brasileiro quis expulsá-lo do país.

Acho que o parágrafo acima resume bem a diferença da democracia americana para a brasileira. O sucesso da democracia americana reside nas restrições impostas a acumulação de poder. O sucesso de uma democracia não está associado às pessoas, mas sim à limitação de poder. Torne o poder do presidente alto o suficiente e não haverá diferença alguma entre uma ditadura e uma democracia.

A democracia não é um valor. A democracia é um meio de se alcançar um bem maior: a liberdade individual. Mas a democracia só é eficiente para proteger a liberdade individual à medida que o poder do Estado seja pequeno e controlado. Aumente o poder do Estado e de nada a democracia adiantará contra tiranos. Esse é o caso na Venezuela, no Equador, na Bolívia, e mesmo no Brasil.

Tenho ouvido pessoas protestarem contra a democracia, dizendo que ela não funciona. Tais pessoas pedem por mais intervenção do Estado; não se dão conta que é exatamente pelo Estado ser grande que a democracia não funciona.

6 comentários:

Anônimo disse...

Professor,

Suscinto e abrangente!!!
Marcos

Anônimo disse...

Será se a população brasileira iria saber interpretar um programa desse tipo sobre o Lula? Eu apostaria que não, pois se não entenderam em 5 anos de governo, não vai ser um programa de TV que fará isso. O nível intelectual do nosso povo é muito baixo, o que faz com que a maioria da população se agrade com muito pouco. Se tivéssemos um programa do tipo, a grande maioria da população iria criticar e mudar de canal e os que assistissem já teriam uma opinião contraria ao presidente antes mesmo de ver o programa. O problema é bem maior do que se imagina. Para algo mudar teremos que fazer um sacrifício muito grande onde uma boa parte da população irá "pagar o pato" para depois sentir reais mudanças na vida da sociedade. E quem quer ser o Judas?
RODRIGO DE SOUZA DUARTE
Aluno UCB

Anônimo disse...

Professor tem que corrigir: é sucinto

Fábio Mayer disse...

No Brasil, não só os políticos, mas as celebridades também, vivenm exigindo privacidade, a mesma que eles escancaram quando querem virar famosos ou se eleger.

Nos EUA, se entende que a figura política tem sua privacidade relativizada, e as críticas contra ele podem ser ácidasbasicamente porque ele escolheu isso ao se candidatar.

O Brasil ainda precisa aprender muito sobre democracia, para efetivamente praticá-la.

Careca disse...

Perfeito. Concordo em gênero, número e grau.

Anônimo disse...

Apesar do Lula e do Bush terem posturas relacionadas a certos assuntos em comum (Bush e Lula se fazem de sonsos, o primeiro pq, com todos esses problemas da Guerra do Iraque q ele ñ revela as verdadeiras informações de gastos e mortos, e Lula com todo o escândalo do mensalão, mensalinho, dolar em cueca... e ele não sabe de nada) acho que , no mais eles não tem grandes afinidades. O presidente brasileiro mesmo com os tombos políticos, fortaleceu a economia ao contrário de Bush, que passa ainda por uma grande crise financeira!!!
Não acho q nossa democracia esteja tão nas mãos do Estado como na Venezuela ou em outros de nossos vizinhos, pq apesar de o presidente querer espulsar o repórter do país por causa da matéria da cachaça, ele não o fez, e isso pq não tem poder pra isso, a lei ainda existe neste país e outra, se ele fosse tão tirano, provavelmente nem teríamos ouvido falar todos os dia e por tanto tempo mensalão, mensalão e mensalão na televisão!!!!
Na minha opinião nenhum um programa sobre política ou os de partidos políticos ajudam em muita coisa, afinal não aianta ficar ouvindo coisas e passá-las a frebte como se fosse lei, como a maioria dos brasileiros fazem com o jornal nacional!!! O que serviria de verdade para o país seria programas de crescimento crítico do indivíduo pra ai sim ele ter e ser formador de opinião e ter condição de discutir sobre qualquer assunto q seja e não ser mais um na multidão e maria-vai-com-as-outras.
Vannessa Duarte(Introd. à Macro)

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email