domingo, 8 de junho de 2008

Quem autoriza o pagamento dos comerciais?

Acabei de ver o comercial da Sprite Zero. O tema é: o presente é importante. Como será que alguém que quer vender refrigerantes para famílias autoriza uma mensagem horrorosa como essa? Para a turma da Sprite Zero amizade não é importante, se você não pode pagar por um bom presente então você não é um bom amigo. Presente importa, amizade não.

Nos comerciais de cerveja é comum que três ou quatro amigos, sem barriga e que provavelmente nunca beberam cerveja na vida, apareçam fazendo piadinhas que ninguém que já esteve num bar já ouviu. Os comerciais de cerveja são tão ruins que basta aparecer um barrigugo, ou um conhecido cachaceiro, fazendo propaganda de cerveja que essa cerveja dá saltos monstruosos de venda. Tomem como exemplo o comercial da Nova Skin com o Zeca Pagodinho, ou então o comercial do baixinho da Kaiser.

Comercial de carro no Brasil aparece cachorro, piscina, galinha e tudo mais. Exceto o carro. Basta uma propaganda mostrar o carro que pronto: o carro dá salto de vendas.

Afinal, quem autoriza o pagamento desses comerciais? Será que alguém é responsabilizado por essas aberrações? Acredito que no Brasil temos pessoas demais fazendo comerciais para ganhar prêmios, e não para aumentar as vendas das empresas.

6 comentários:

MGuedes disse...

Tenho algumas dúvidas quanto a isso. Os criadores dos comerciais são especialistas em “psicologia de mercado”, devem ser. A expectativa é de que os efeitos sejam imediatos. Lançada a propaganda, os departamentos de vendas logo passam a acompanhar os seus efeitos nas planilhas e na conta bancária. Lembrar que comercial é custo; por conseguinte, dedutível do consolidado dos impostos, que, no caso das bebidas, é bastante significativo.
Vi, na Veja de ontem, comercial de carro off road, em encosta pedregosa, tendo à frente vários animaizinhos ouriçados, produzidos por computador. Confesso que, agora, me lembro dos bichos mas não da marca nem do tipo do carro.

Cláudio disse...

E o pior é que nem premiação - em nível internacional - está rolando mais. Os comerciais andam tão estúpidos, mas tão estúpidos...

Anônimo disse...

Ah um tempo atrás houve uma série de comerciais de um grande provedor de internet com mensagens no seguintes esquema:

Um casal de magrelos na beira da piscina, um dos dois era substituído por outra pessoa com mais corpo enquanto o narrador dizia:
"Você trocaria sua namorada(o) por um melhor?"
O magrelo restante hesitava por uns instantes e o narrador mesmo respondia:
"Claro que sim!" E aí o narrador dizia para trocar seu atual provedor de internet pelo globo.com.

Era a coisa mais nojenta do mundo! O que há na cabeça de gente que faz esse tipo de propaganda? Só me serviu para ensinar uma coisa: nunca namorar publicitárias ou mulheres que trabalhem na globo.com, que passaram a ser, aos meus olhos, a gente mais vil da face da Terra.

Anônimo disse...

A propaganda é a alma do negócio,já diziam isso,para tal aprovações deve ter algo a mais por trás de tudo isso, pois é uma burocracia para um projeto ser aceito,mas a trilha dos 10% CONTINUA e os interesses de alguns também,.....hoje podemos contar nos dedos as coisas que ainda não estão manipuladas por interesses dos 10%,........cadê a ideia principal do comercial?
JUNARA

neto disse...

Realmente, as propagandas de cerveja estão um saco. todas iguais.Tanto é que o zeca faz a propaganda da Brahma, e não da nova schin.

Ou então o adolfo está se referindo à época que o zeca pagodinho participou do lançamento da NSchin há uns 10 anos. se for isso, então aguela propaganda marcou mesmo, porque ainda está na cabeça dos consumidores.

Anônimo disse...

Atualmente, infelizmente os "publicitários" estão mais preocupados em ganhar prêmios do que vender os produtos, isso é um fato!!!! Só não sei o por que as grandes empresas ainda continuam pagando por comerciais tão ruins...na minha casa os comerciais são cortados...

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email