sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Contribuição Brasileira para o Mundo

Finalmente o Brasil tem chance de fazer uma contribuição concreta para a humanidade. Mais do que isso, ao mesmo tempo estaremos melhorando a situação econômica do nosso país. Vamos contribuir com a paz mundial e com nosso bem estar econômico ao mesmo tempo. Para tanto basta darmos o Piauí para Israel. Isto é, estaríamos resolvendo uma das questões mais difíceis do mundo atual: a paz entre judeus e palestinos e árabes no oriente médio. Vindo para o Piauí, o Estado de Israel teria a paz e a terra que tanto almeja. Com a saída de Israel do oriente médio, os palestinos e árabes poderiam ter também sua paz e terra.

Pelo lado brasileiro, estaríamos resolvendo a situação de um de nossos estados mais pobres. Com a vinda dos judeus para o Piauí haveria um incremento maciço de investimentos na região. Além disso, os judeus trariam consigo a expertise de fazer negócios. Habilidade essa que faz falta no Brasil. Em 15 ou 20 anos o antigo e pobre Piauí seria a região mais rica da América Latina. Sem ter que gastar tantos recursos com segurança, o Estado de Israel (localizado agora no Piauí) poderia dinamizar ainda mais sua economia. No espaço de 50 anos seria um dos países mais ricos do mundo.

Sei que a proposta parece estranha, mas não tenho dúvidas de que os israelenses e os piauienses seriam os maiores ganhadores desse acordo. O Brasil também sairia ganhando, tanto no campo político como no campo econômico. No campo político, passaria a ser legítmo almejarmos por um lugar no conselho de segurança das Nações Unidas (apesar de não ser um grande fã dessa idéia). No campo econômico, o dinamismo e o capital vindos de Israel iriam ajudar no desenvolvimento dos estados próximos ao Piauí e a todo o país.

14 comentários:

Leonardo Monasterio disse...

Nao! A gente ia acabar recebendo soh aqueles kibutz com comunistas!

GAbiRu disse...

áreas desérticas existem

Anônimo disse...

Tem um bom sentido.
Mas... tal proposta produz um choque danado. A primeira coisa que os árabes vão querer é vir mais ainda para cá; os de São Paulo migrariam, afinal já falam bem o português e a guerra entre eles é coisa de família, aliás, são irmãos siameses, não há como desligar. Tá no Pentateuco.

Provavelmente os anti judeus quererão Bahia (para exercitarem misseis de médio e longo alcances e lá, também, há bastante urânio). Os impostos seriam para os brasileiros, claro.

Uma coisa seria certa: os judeus americanos investiriam maciçamente no projeto.

Anônimo disse...

Adolfo,

Você acha que o Piaui tem tanto a oferecer? Pelo que sei, o grande problema do povo judeu é a TERRA PROMETIDA. O que é a TERRA PROMETIDA? Nada mais do que um dos mais inóspitos desertos do mundo. Mas é a TERRA PROMETIDA. O Piauí, para ser mais do que a TERRA PROMETIDA, teria que livrar-se do seu próprio povo.

Um abraço,

J. Coelho

PS: Não me queira mal, por isso, o Paulo Caen. É claro que ele é um piauiense outlier.

Anônimo disse...

assim vc iria destruir os piauienses e os judeus ao mesmo tempo

Anônimo disse...

Queria que você comentasse esse artigo de uma instituição feminista neste blog:
(Copie e cole no navegador)

http://www.cfemea.org.br/publicacoes/boletins_detalhes.asp?IDBoletim=31#4

CFEMEA - Centro Feminista de Estudos e Acessoria

GAbiRu disse...

na moral? acho que acabava a tensao. um doido aí disse que os árabes vao querer vir pro brasil pra matar os judeus? pirou!

e o povo piauiense nao iria perder nada, o piaui é grande, o povo piauiense nao fica sem terra. já israel é um país próspero, sua proximidade só vai favorecer [sim, inclusive em $$$$$$$]

agora falta convencer os judeus kkkkk

mas o brasileiro que desenrolar isso ganha o nobel da paz facinho [tem um aí concorrendo este ano, né?]

Dr. Ned Kelly disse...

Adolfo, se eu conhecesse o Brazil um pouco, diria para dar o Piaui, o Maranhao, o Ceará, o Piorão (Piauí + Maranhão) e o PiorCerá (Piorão + Ceará). Afinal qualquer pais do mundo (até mesmo Guiné Conacri) fariam destes lugares algo melhor do que é...
Como conheço bem o Brazil e sei que voce tambem, só posso espressar minha repulssa em tamanha sacanagem proposta ao bom povo judeu... nao só porque os coitados teriam que herdar um estado de desocupados que só vive do funcionalismo publico, mas tambem teriam que conviver com vizinhos até mais nocivos que os árabes: maranhenses, paraenses, baianos....
Muita sacanagem sua...Adolf.

Richard_UnB_Arof disse...

dúvido muito,que os judeus aceitariam vir para um fim de mundo desses igual ao piauí.
mesmo com todos os problemas,tenho certeza que Israel é melhor do que aqui.
mas isso é verdade,tudo em que os judeus colocam a mão,prospera,promessa de Deus para a nação deles.eles tem sim muita habilidade para os negócios,e ajudariam a melhorar o estado do piauí significativamente.

Anônimo disse...

Pensou em perguntar ao povo do Piuaí se eles querem ?

Anônimo disse...

Povo do Piauí, Aceitam deixar de fazer parte do BRAZIU e entrar para o primeiro mundo?

Nãaaaaaaao!


Bah! Então vocês de fato merecem ser braZileiros...

rosy parienti disse...

Realmente uma pena que ainda hoje o racismo contra nordestinos exista e ninguém toma nenhuma providencia,,,esquecem quem construiu o sudeste,,,nem conhecem a cultura rica que que influenciaou e influencia todas as manifestações culturais deste pais,,,,não conhecem a força de trabalho, que mesmo em condições dificilimas não nos faz desistir,,,,estamos cansados de cliches,,,,mais não perdemos tempo com auto piedade,,,,a prova , é que hoje é a região que mais cresce economicamente,,,,enquanto vcs criticam,,,nos trabalhamos,,,,

Anônimo disse...

Voçês são doidos de varrer...mesmo assim, preciso perguntar: se a presença de Israel no Piauí seria algo positivo, porque então não seria positivo em qualquer lugar do mundo, incluindo a verdadeira terra prometida? Porque será que o arabe não percebe a mesma coisa? Será que o Piauiense tambem não reagiria contra os novos "intrusores" com força igual ao do arabe? Como morei 12 anos em Parnaiba, sei que o Piauí tem sim, muito que oferecer a qualquer um que tenha creatividade, persistencia, e coragem. Porque não oferecer desta vez, o Piauí aos arabes, já que o estado já gozou em tempos passados a presença dos judeus? Afinal, não da para deixar de lado uma terra como Israel, o qual foi herança de familia por tantos seculos.

Anônimo disse...

Bem, eu receberia os israelenses de muito bom grado aqui no Piauí. Apesar de nós termos a melhor saúde da região nordeste, as melhores escolas do Brasil, ter o maior lençol frático do mundo, possuir a segunda maior jazida de níquel e opala do mundo, as melhores terras do cerrado (detalhe, temos milhares de sulistas explorando nossas terras com soja, porque boa parte das terras do sul/sudeste transformou-se em deserto, estéreis) termos no nosso subsolo gás natural para abastecer as industrias do Brasil durante uns 200 anos, eu aceitaria a presença do povo de Israel, pois teriam somente algo a acrescentar: dinheiro e tecnologia.

Heldo Paz

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email