terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

A Vitória de Chavez II

No dia 10/12/2007 eu escrevi o post “A Vitória de Chavez”. Na época a imprensa nacional celebrava a festa da democracia na Venezuela. Diziam que Chaves havia sido DERROTADO no plebiscito para continuar indefinidamente no poder. Pelo melhor de meu conhecimento, eu fui o ÚNICO blog a alertar que Chaves havia vencido, e não sido derrotado. Meu argumento era simples: ao não questionarmos a validade do plebiscito, como um meio legítmo para se permanecer indefinidamente no poder, estava sendo aberta uma brecha para um novo plebiscito no futuro. Não deu outra: o tempo passou, Chaves convocou outro plebiscito e agora venceu.

Democracia não é a vontade da maioria, a vontade da maioria é uma ditadura. Se a maioria tem liberdade para tudo realizar então vivemos numa sociedade ditatorial. Democracia implica em respeito aos direitos individuais, respeito ao estado de direito. Democracia implica que a maioria NÃO tem direito a tudo.

O que aconteceu com Chaves na Venezuela e com Morales na Bolívia é o que irá ocorrer no Brasil num futuro próximo. Em breve estaremos propondo plebiscitos para dar a Lula a chance de continuar no poder. O argumento será simples: essa é a vontade do povo. ERRADO: democracia não implica em realizar a vontade do povo, implica sim em respeitar a constituição. Plebiscitos não podem ser aceitos como maneiras legítmas de postergar o final do mandato de um governante. Isso é verdade para Lula, como era verdade para Fernando Henrique Cardoso.

Um plebiscito não é mais ou menos válido apenas porque concordamos com seu resultado. Chaves e Morales são ditadores que, tais como Hitler, foram eleitos pelo povo. Fernando Henrique Cardoso também usou do mesmo expediente; Lula sonha em fazer tal como fez FHC e estender sua permanência no poder. Tempos perigosos rondam nossa sociedade.

9 comentários:

Pedro H. Albuquerque disse...

Pefeito Adolfo, excelentes observações.

Anônimo disse...

De fato, ele mesmo está desenhando um quadro institucional em que outro Chaves poderão se criar e tornar mais dificil a implantação de um modelo que traga desenvolvimento ao país. Basta lembrar que o placar foi apertado.
Um abraço
Marco B

ts disse...

Adolfo:
É esse o ponto!
E o nosso jornalismo covarde e dominado pelos cumpanhêros está ajudando o quanto pode para essa medonha desgraça anunciada que se avizinha.
É triste.
Abraços,
Takechi

casca1989 disse...

CONCORDO PLENAMENTE COM OS ARGUMENTOS! Espero que o Lula NÃO siga FHC...

Erik Figueiredo disse...

Bela análise, Adolfo.

Anônimo disse...

Bom dia professor Adolfo, Na sua opinião qual o melhor livro de Contabilidade Social que seja atualizado e trate das relações econômicas e tal ??? Grato, Ricck Neves

Tobias disse...

Realmente Pensar não é para amadores mesmo que ele tem doutorado. Alguns define democracia como sendo o direito que o povo tem de escolher o opressor de quatro em quatro ano. Alguns diz que nos EUA existe apenas um partido com duas administração. Qualquer das administração que estiver no poder vai fazer ameaças para a Rússia, jogar bomba no Oriente médio, não muda em nada. Mas um povo que só entende de futbal, pois aqui quem sabe assinar o nome ainda que seja o garrancho é considerado alfabetizado. Bem o chavez fechou uma emissora que tentou (judou) dar um golpe de estado. Ele permitiu que muitos pobres melhorasse um pouca a vida de penúria, para isto, teve que lutar contra o roubo internacional que vem sendo praticado a séculos contras as nações pobres, Porém estas nações usurpadoras não são administrada por Chavez logo nenhum jonalista fala nada, até porque os patrões não deixaria, este negócio de deixar as coisas mais justa para todos, é um caso sério, Vlad Tepis (Dracula)Tomou nome de dracula, Zumbi foi morto, Sandino decapitado, Lenin extraditado, Abraham Lincol, assinado, João Gulart Deposto, Salvador Alende assinado, Fidelcastro Vária tentativa de morte, Aliás até Cristo desagradou quando disse que o reino dos ceus é para dotos e não para uma minoria pre escolhida. Afinal não é o Chavez que manda aqui e democracia é Quando eu mando em você, se você mandar em min é ditadura. Se a elite não deitar e rolar sobre o povo a custa do povo é ditadura. Talvez o único pais onde o agiota cobra juros mais baixo doque o do banco e você ainda uma hora na fila para o banco enconomizar no funcionário

Não adianta tirar Sarney, colocar Collor, Sai FHC, Entra Serra, sai Serra entra ACM Jr,(Deus nos livre) Lula lá enquando estiver mandando bem como está. A democracia (se existe) para que o povo tem boa adminstração e não para fazer e para garantir eleição e revezamento de patifes e seus lobbys no poder. Já que infelizmente O Chavez não pode Se eleger aqui. Lula for ever.

Duany Drayton disse...

Acho engraçado criticar apenas aqueles que lutam contra a forma do capitalismo operar. Nunca ouvi ninguém falar dos sheiks árabes, dos reis africanos que se perpetuam no poder por serem “escolhidos por Deus, Alá” ou qualquer entidade em que o povo acredite. E o sistema político dos países mudam de um para outro (conforme for mais interessante para quem manda).
Na Inglaterra, Tony Blair ficou 10 anos no poder como primeiro ministro, exatamente o mesmo tempo em que Hugo Chaves atualmente e um ano a menos que Margareth Thatcher (11 anos no poder). Acontece que na Inglaterra o primeiro ministro é eleito pelo parlamento, e não pelo povo, como acontece na Venezuela, onde uma senhora numa entrevista estava reclamando porque votava demais.
Analisando apenas o sistema político cubano, esse não difere muito da Inglaterra na escolha do chefe de estado. A população vota nos parlamentares e estes, em assembléia, escolhem o presidente, periodicamente, mesmo que ininterruptamente. Nos Estados Unidos, o presidente não é eleito pelo povo, e sim pelos congressistas, mas ninguém fala nada de lá, né? Não vamos longe, os nossos parlamentares, com exceção do presidente, podem ficar “eternamente” no poder, desde o vereador até o senador. Nesse caso pode? Tem alguma diferença em ser um simples vereador ou ser um chefe de estado que não queira sair do poder? Acredito que não.
Estamos falando aqui do bom uso da democracia (nos países em que isso é possível). No dicionário, a palavra democracia tem o seguinte significado: forma de governo na qual o poder emana do povo. Se o povo na Venezuela votou querendo o Hugo Chave por mais tempo no poder, eles devem saber o que estão fazendo (e isso não dá o direito de ninguém chamá-lo de ditador). Se votamos num Collor da vida, mesmo depois de corrupção exposta em seu governo, bem, nosso povo deve ter noção da merda que está fazendo. É a democracia, o problema é se sabemos usá-la ou não.

Anônimo disse...

http://portalexame.abril.com.br/agencias/reuters/reuters-negocios/detail/empresa-venezuelana-alimentos-exige-negociacao-governo-296740.shtml

Sem comentários...

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email