quinta-feira, 30 de julho de 2009

Ron Paul tem o nosso apoio

Ron Paul será o provável adversário de Obama nas próximas eleições presidenciais americanas. Ele tem o apoio de nosso blog.

Aqui esta a opinião de Ron Paul sobre a saúde pública.

Aqui 4 maneiras de se melhorar a saúde pública.

Dica do mosca azul.

6 comentários:

Marco Bittencourt disse...

Eu sou fã de carteirinha do blog do Adolfo. às vezes discordo pouco, outras vezes muito e outras tantas concordo com tudo. Aqui, neste post, discordo em tudo. O fato de termos institutos com nome de A ou B não quer dizer que se tenha à risca os principios de A ou B. Quanto ao mosca azul, sinceramente não entendi patavina. Só lembrando, Friedman frisava que a maioria poderia decidir retirar do mercado algumas atividades. O que ele insistia é que quando menos fosse,melhor. No caso da saúde, por que não poderíamos imaginá-la pública? E se pública, isso signfica que é de graça? Não. Por falar em sistema de saúde pública, o que o cara pálida poderia falar do sistema alemão (se é que conhece)?
obs: cara pálida de doença!
um abraço
Marco B

Anônimo disse...

Grande Adolfo,

Fico feliz que o blog esteja de volta, você está proibido de parar outra vez. Segue abaixo um dos melhores comentários que vi sobre healthcare, peguei no blog do Mankiw.

Abraço,

Roberto

-----------------------------------

Should we envy European healthcare?

Gary Becker says the answer is no:

A recent excellent unpublished study by Samuel Preston and Jessica Ho of the University of Pennsylvania compare mortality rates for breast and prostate cancer. These are two of the most common and deadly forms of cancer--in the United States prostate cancer is the second leading cause of male cancer deaths, and breast cancer is the leading cause of female cancer deaths. These forms of cancer also appear to be less sensitive to known attributes of diet and other kinds of non-medical behavior than are lung cancer and many other cancers.

These authors show that the fraction of men receiving a PSA test, which is a test developed about 25 years ago to detect the presence of prostate cancer, is far higher in the US than in Sweden, France, and other countries that are usually said to have better health delivery systems. Similarly, the fraction of women receiving a mammogram, a test developed about 30 years ago to detect breast cancer, is also much higher in the US. The US also more aggressively treats both these (and other) cancers with surgery, radiation, and chemotherapy than do other countries.

Preston and Hu show that this more aggressive detection and treatment were apparently effective in producing a better bottom line since death rates from breast and prostate cancer declined during the past 20 [years] by much more in the US than in 15 comparison countries of Europe and Japan.

Lully disse...

Marco,
o problema é que no Brasil dizer que algo é público, é o mesmo que de graça, e sendo de graça as pessoas não dão valor.As pessoas não entendem que elas estão pagando por isso,e ainda acham que por ser de graça não é preciso zelar por isso...Qualquer coisa o governa paga neh...
Concordo com um colega que comentou em outro post...O maior problema do Brasil são os brasileiros...
Abs!

Nilo disse...

Nunca concordei tanto com alguém como concordo com a Lully, quando diz que o maior problema do Brasil são os brasileiros!!!!

Breno Lima disse...

Longe de quaisquer teorias, afinal não vejo nada demais na idelogia liberal, mesmo assim vários questionamentos surgem sobre questões ligadas a saúde e a participação do estado na economia, com o avanço da medicina é notório que várias questões ligadas a saúde pública são pormenonorizadas, como saneamento, nos EUA, da mesma forma que aqui no Brasil, que mesmo com o advento do SUS ainda não conseguiu se esquivar da interferência dos grandes atores econômicos do setor. Não consigo visualizar qual a melhor solução, pois o estado parece, na maioria das vezes, se acomodar diante das questões ligadas a saúde e prevenção e o setor privado sempre que pode se esquiva de tais problemas, numa clara visão de lucro. O que é melhor para o Brasil é bom para os Estados Unidos? O que me leva crer que a crença de que o estado pode cuidar da saúde dos indivíduos não é a melhor solução para o problema, e sim a certeza de q aumentará aumentará a sobrecarga de outros setores para compensar sua ineficiência, pois não cumpre lá muito bem seu trabalho.

Augusto Araújo disse...

Adolfo, infelizmnte o Ron Paul está velho, dificilmente terá condiçoes de ser o candidato preferido da maioria da populçao americana

eu tb apóio ele, mas sejamos francos, dificilmente ele ganhará mesmo q venha a ser o candidato, seria melhor ele ter algum discípulo à altura

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email