segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Mensagem de Natal: “Papai não desista de mim”

O Natal está chegando e meu blog deixa aqui uma mensagem a todos os pais que estarão passando este Natal longe de seus filhos: não desistam. A frase acima, “Papai não desista de mim” foi escrita por uma criança, impedida de ver seu pai, e reflete o sentimento de várias crianças que todo dia são impedidas de verem seus pais.

A vida é cheia de mistérios e obstáculos, mas nós somos responsáveis por nossos atos. Na vida existem eventos que controlamos e eventos que estão fora de nosso controle. Quanto a estes últimos existe muito pouco o que fazer, mas no que se refere aos eventos que controlamos somos responsáveis por eles. A justiça é lenta, e o rancor de determinadas pessoas é profundo e amargo, mas é responsabilidade de todo pai não desistir de seus filhos. Infelizmente algumas pessoas colocam a vingança à frente da felicidade de seus próprios filhos. Este é um fato que está fora de nosso controle, mas está sob nosso controle nos levantarmos contra o mal, e enfrentarmos a maldade com todas nossas forças é a melhor resposta que podemos dar; é o exemplo que deixaremos na mémoria de nossos filhos: a lembrança de que nunca desistimos deles.

Não meu filho, eu não desistirei de você. Esse é o melhor presente que um pai pode dar a seus filhos. A certeza de que mesmo de longe estamos por perto é o que conforta e acalma o espírito de uma criança. O tempo passa e com ele nossos filhos crescem, a lembrança deles de que tudo fizemos para estarmos por perto é a garantia de que cedo ou tarde passaremos um Natal juntos.

10 comentários:

Anônimo disse...

Nunca mais vou poder passar o natal com meu pai, pois ele não se encontra mais entre nos. Porem a lição de caráter, honestidade e valores que ele deixou o torna presente todos os dias na minha vida. Ele nunca desistiu de mim.

Ginno

Fábio Mayer disse...

Boas Festas, Adolfo!

Luis Alberto Pereira disse...

Caro Adolfo, sou um de seu leito assíduos. Me sensibilizei com opost pq sei muito bem o que éisto. Deduzo, não sei se corretamente, que você também esteja passando por isso. Confie em Deus, a justiça divina, no devido tempo, colocará tudo em seu lugar.

Anônimo disse...

Adolfo,

Desejo-lhe tudo de bom no ano que vem. Feliz Natal, para você e para os que você ama.

José Coelho

Claudio Akira disse...

Adolpho, também irei passar as festas de fim de ano longe do meu filho. Muito feliz seu 'post', porque ao contrário do que a sociedade imagina, existem muitos pais que lutam pelos direitos dos seus filhos, e mães que utilizam as crianças como escudos para não permitir que o amor paterno atinja o mal caráter travestido de pessoas que julgam mães. Faço um apelo que utilize esse espaço tão democrático para trazer a tona da sociedade essa discussão: "Até onde os direitos de fato da tutela são exclusivos da mãe? Quando os pais serão respeitados e não mero provedores de recursos para as mães bandidas." Meus sinceros agradecimento e boa festas 'sem filhos' a todos nós.

Anônimo disse...

A atitude de nunca desistir, apesar das adversidades, é que tornará possível outros Natais juntos sim, mas sobretudo garantirá os outros 364 dias do ano junto a seus filhos.

Feliz Natal, Adolfo!

Anônimo disse...

Feliz Natal Professor!

Que o Natal seja um acontecimento diário em nossas vidas.

Marcos Paulo

Chutando a Lata disse...

Espero que o exemplo do Gilmar Mendes (o único bom que conheço da parte dele), em decisão justíssima pela entrega imediata do Sean ao seu pai, lhe dê conforto para uma luta e direito de estar presente junto ao filho. Bom Natal e um ano dourado 2010.
Marco B

Anônimo disse...

http://oglobo.globo.com/pais/mat/2009/12/24/britanico-acusa-mae-brasileira-de-esconder-filha-ha-15-anos-915352115.asp

Anônimo disse...

Enquanto isso a gente vê os seqüestradores fluminenses dizerem que não recorrerão da última decisão do STF pq pensam no bem do menino...

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email