quarta-feira, 29 de julho de 2009

O Exemplo Chines

Nunca achei a China grande coisa. Vejo algumas pessoas elogiando o desenvonvilmente chines, mas falta a eles a necessaria visao estrategica de longo prazo: nao eh possivel um pais crescer significativamente sem ter liberdade economica (liberdade para comprar e vender para outras partes do mundo, propriedade privada, respeito a contratos, etc.), mas mais liberdade economica para as pessoas significa MENOS poder para o Estado. Essa eh a contradicao que varios analistas estao ignorando.

O regime comunista chines NAO quer perder poder, nao quer dar mais liberdade para as pessoas, mas ao mesmo tempo quer se apropriar das benesses capitalistas. Essa eh uma seria contradicao. A medida que a China for se abrindo ao capitalismo o Estado ira perder o controle sobre a populacao, algo impensavel a um regime totalitarista. Sendo assim, eh evidente que problemas serios futuros terao que ser enfrentados na China. Minha analise eh muito simples: em alguns anos a China ira entrar ou numa guerra externa (inimigos nao faltam: Japao e Taiwan sendo os mais obvios) ou numa guerra civil. Afinal, encontrar um inimigo para culpar pelos seus proprios fracassos eh a desculpa padrao dos regimes totalitarios para se manter no poder.

Claro que existe uma saida pacifica para a China: basta o partido comunista desistir de tentar controlar a vida das pessoas e dar mais liberdade a todos. Mas conhecendo a historia dos regimes comunistas, creio ser bem pouco provavel que eles abram mao do poder.

Aqui mais um exemplo da beleza gerada pelo comunismo.

domingo, 26 de julho de 2009

Lula e o Nazismo

Uma pergunta recorrente entre os estudiosos do holocausto é o porquê da complascência do povo alemão com o regime nazista. Por que o povo alemão nada fez para conter as atrocidades cometidas por Hitler? Várias têm sido as respostas, geralmente argumenta-se que o povo alemão não tinha noção da extensão das atrocidades nazistas. Não acredito nessa resposta, Hitler nunca escondeu seu ódio pelos judeus. Desde que Hitler subiu ao poder os judeus começaram a ser perseguidos, isso não era segredo para ninguém. De repente os judeus começaram a sumir, será que ninguém se perguntou para onde os judeus estavam sendo mandados? Na minha opinião a verdade é outra: para um alemão havia um custo enorme em ir contra o nazismo, mas existia um grande benefício em apoiar o nazismo. Em resumo, os alemães se calaram porque isso lhes evitava problemas (que incluíam inclusive serem assassinados), e não raras vezes tal apoio lhes traziam benefícios.

Guardadas as devidas proporções, o mesmo ocorre no Brasil de Lula hoje. Escândalos, mentiras, corrupção, roubo, farra generalizada com o dinheiro público, nada absolutamente nada afeta a imagem de Lula. Lula apóia Sarney, Lula apóia Collor, Lula esta ligado a grupos que invadem terras produtivas, Lula apóia a aproximação do Brasil com países ditatoriais, o filho de Lula vira “gênio” e rico do dia para noite, o partido que Lula comanda se envolve em escândalos de corrupção, ministros ligados a Lula são investigados por formação de quadrilha, mas nada afeta a imagem do presidente. Dizem que Lula tem carisma, discordo. Se Lula tivesse carisma não teria perdido tantas eleições. A explicação é outra: tal como na Alemanha nazista, o custo de ir contra Lula e o petismo é alto, mas o benefício de apoiar tal regime está sempre presente.

A UNE está calada, onde estão os valentes desta entidade que antes estavam sempre prontos a gritar “Fora Collor” e “Fora FHC”? Onde estão os professores universitários antes sempre prontos a pedir por ética na política? Onde estão os sindicatos de trabalhadores, outrora sempre prontos a conclamar a saída de políticos corruptos? Onde estão os sindicatos patronais, outrora sempre prontos a pedir por redução na carga tributária? Onde estão aqueles jornalistas ligados a partidos de esquerda que sempre se postaram como guardiães da moral?

Cedo ou tarde o custo desse silêncio irá aparecer.... anos depois alguém irá se perguntar: como o povo brasileiro permitiu isso?

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email