sexta-feira, 19 de março de 2010

Relatório de Competitividade Global 2010 – 2011

Texto escrito por Cecília Macedo.

Fórum Econômico Mundial realiza pesquisa no Brasil para o Relatório de Competitividade Global 2010 – 2011

O Fórum Econômico Mundial em parceria com o Movimento Brasil Competitivo (MBC) está realizando uma Pesquisa de Opinião de Executivos (Executive Opinion Survey) com o objetivo de avaliar a percepção dos empresários brasileiros acerca do ambiente de negócios no qual atuam. Essa pesquisa é o principal componente do Relatório de Competitividade Global 2010-2011, que será lançado no mês de setembro deste ano. A análise da opinião dos executivos oferece subsídios para transformar o estudo em uma medida anual representativa do ambiente econômico de uma nação e sua capacidade de alcançar um crescimento econômico sustentado.

Em 2009, 181 questionários foram respondidos. Para este ano, a meta é coletar informações de pelo menos 200 executivos brasileiros. Podem participar donos de empresas com mais de 20 funcionários, ou organizações que tenha presença significativa no segmento em que atuam. Estão aptos a responder às perguntas os executivos até quatro níveis abaixo do presidente da instituição.

Se comparado aos países que formam o BRIC, o Brasil só ultrapassa a Índia no número de questionários respondidos. Rússia e China alcançaram mais que o dobro em 2009: 368 e 373, respectivamente. Entre as 134 economias que participam da pesquisa, os Estados Unidos possuem uma maior participação empresarial absoluta com 404 questionários respondidos.

Os resultados da pesquisa também dão suporte a outras séries de relatórios, como nos casos: Relatório Global de Tecnologia da Informação (The Global Information Technology Report), Relatório de Competitividade em Turismo e Viagens (The Travel & Tourism Competitiveness Report) e o Relatório Global de Viabilização do Comércio (The Global Enabling Trade Report), publicados anualmente pelo Fórum Econômico Mundial.

Os executivos interessados em participar da pesquisa podem contatar o parceiro do World Economic Forum no Brasil pelo e-mail cecilia@mbc.org.br ou pelo telefone (61) 3329-2108.

2 comentários:

Augusto Freitas disse...

Pra que fazer um grande esforço no sentido de ampliar a competitividade se no Brasil tem o BNDES pra carregar no colo quem não é competitivo?

Chutando a Lata disse...

Segundo relatório da ONU, apresentado no 5º Fórum Urbano Mundial da Organização das Nações Unidas (ONU), no Rio, Cidades brasileiras integram lista das 20 mais desiguais do mundo - Cinco cidades brasileiras estão entre as 20 mais desiguais do mundo: Goiânia (10ª), Belo Horizonte (13ª), Fortaleza (13ª), Brasília (16ª) e Curitiba (17ª) são as que apresentam as maiores diferenças de renda entre ricos e pobres no País. O documento "O Estado das Cidades do Mundo 2010/2011: Unindo o Urbano Dividido" também informa que o Brasil é o país com a maior distância social na América Latina.
Algum diagnóstico ou modelo que explique isso?

Google+ Followers

Share It

Follow by Email