sábado, 18 de setembro de 2010

Brasileiro não entende de corrupção

Caras, vocês já notaram o absurdo que esta aparecendo nos jornais e na televisão???

Dizem que Dilma continua na frente nas pesquisas pois "o brasileiro não entende de corrupção, o brasileiro não consegue entender os casos de propina que afetam o governo federal"... cá entre nós, desde quando brasileiro não entende de corrupção???

O problema não é que o brasileiro não entenda de corrupção, o problema é que o brasileiro NÃO LIGA para corrupção. Nossos padrões morais estão tão ruins que sequer nos importamos mais com isso. Claro que existem exceções, claro que existem indignados, mas a verdade é que boa parte da sociedade não liga muito para isso.

Acontece que o Brasil NÃO É um país com liberdade econômica. Aqui quase tudo é feudo ou cartório. Num ambiente tão pouco competitivo como esse, as pessoas tem enorme dificuldade para vencer por conta própria. Resultado: a grande maioria das pessoas é obrigada a se associar a grupos. Ou seja, o sucesso individual acaba atrelado ao sucesso do grupo a que se pertence. Logo, ao invés de valorizar o mérito individual, o brasileiro (mesmo o honesto) é obrigado (por questões de sobrevivência) a lutar pelo grupo.

Quando a sociedade não se baseia em mérito individual, mas em grupos de poder, temos que o sucesso de um grupo implica em menos recursos para outro grupo. Dessa maneira, manobras ilícitas dos grupos acabam sendo toleradas por amplas fatias da sociedade. Afinal, todos os grupos lutam entre si por um volume de recursos limitados.

Em resumo, a falta de competição, o excesso de regulação e de cartórios, acabam tendo como efeito uma ampla tolerância da sociedade em relação a corrupção. Além de efeitos econômicos deletérios, a falta de competição, a falta de liberdade econômica, gera também efeitos morais adversos.

9 comentários:

V.H. disse...

Dizer que o brasileiro não entende de corrupção é uma ignorância histórica épica. A picaretagem aqui é cotidiano e só vem aumentando...

Lucas disse...

parabéns Adolfo!!!

gostei desse post!!!

Sérgio Ricardo disse...

Professor,

Disse tudo. Faço das minhas as suas palavras. Por isso lhe considero um bom professor. Não inventa motivos para explicar suas opiniões. Vai direto as fatos. Contra fatos não há argumentos.
Preocupa-me muito este controle social da imprensa que o Zé Dirceu tem interesse em inserir no país. Pelo jeito não teremos freio contra todas essas irregularidades.
Está difícil ser eleitor no Brasil e ainda mais encontrar um projeto de nação que preze pela verdadeira democracia e liberdade de mercado.

Abraço e parabéns pelo artigo!
Sérgio Ricardo

Ronaldo Jr. disse...

Boa Noite professor,

Cheguei no seu blog por acidente, pois estava procurando por dados sobre a Anpec - prestarei a prova daqui a derradeiros 10 dias - e curiosamente, este seu último post abordou temas que eu venho discutindo com alguns colegas, durante as pausas do cafézinho entre estudar uma coisa e outra...a corrupção no Brasil é um fenômeno popular.

Infelizmente tenho de constatar que grande fatia dos meus contemporâneos, ou seja, da tchurma dos 20 e poucos, além de não ligar, aceitam com naturalidade o curso forçado da corrupção em terras brasileiras. E o mais desalentador, é que mesmo graduados em Economia, como eu, não conseguem - ou simulam não conseguir - enxergar os efeitos negativos de uma sociedade engessada sobre a competitividade e o desenvolvimento econômico e do bem-estar. O atual crescimento do PIB, sem dúvida colabora com a adoção dessa postura também pelas novas gerações.

Pois é...essa é uma questão perturbadora e no mínimo muito presente.

Parabéns pelo post!

Chutando a Lata disse...

Se é assim, grupo pra lá e grupo pra cá, por que você ficou contra o Serra quando ele falou de salário minimo de R$ 600? Por falar, nisso existe uma literatura sobre salário minimo que não se ancora em produtividade apenas, você a conhece?

V.H. disse...

Olha Adolfo aí um cara que defende estado mínimo e fala o que o mst é. Talvez seja mais um engano e outro canalha sobre novo traje mais vou dar uma chance não quero acreditar que o Brasil vem afundando...
http://www.youtube.com/watch?v=un8egLPyZco&feature=youtu.be
http://www.youtube.com/watch?v=lfJI5mP7was
http://www.youtube.com/watch?v=nKTEfA0EF0U

Fernando disse...

Professor, muito boa sua entrevista na TV Senado.
O Brasil precisa de mais pessoas como você.

Marcelo disse...

O brasileiro entende muito bem o que é corrupção. Na verdade, ele não vai contra uma característica inata de si próprio. Lembra-se daquela pesquisa em que o povo condena o político por nepotismo mas, que se eleito o fosse faria o mesmo. H.L.Mencken, citou;

"A injustiça é relativamente fácil de suportar, é a justiça que dói"

Nunca vi uma frase que se ficasse tão bem a nós.

Abs

Anônimo disse...

Adolfo, gosto muito dos seus artigos desde que descobri seu blog. Em relação ao brasileiro não ligar para a corrupção mostrada na mídia, eu acredito que esse fenômeno se deve à descrença de que a oposição seja melhor que isso. O atual governo aumentou o poder de compra dos mais pobres e isso, para eles está acima das denúncias mostrada nos jornais. O Serra, PSBD e DEM, não apontam que seriam melhor que isso.

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email