quarta-feira, 15 de setembro de 2010

A Grande Escolha de Nero

Nero foi um controverso imperador romano, mas em uma coisa ele acertou: escolheu um cavalo para cônsul. Na Roma imperial, repleta de conspirações, ao menos o cavalo não tramaria para assassinar o imperador.

A escolha de Nero por um cavalo para ocupar o segundo mais importante cargo público romano, abaixo apenas do imperador, me parece ainda mais sensata quando vejo a escolha de Lula para o segundo cargo mais importante do governo: Erenice Guerra (antes dela Dilma, e antes de Dilma José Dirceu). Cá entre nós, sou mais o cavalo.

Lendo os jornais me deparo com o igualmente competente Ministro da Fazenda, Guido Mantega, dizendo que o governo tomará medidas contra a valorização excessiva do real. Desnecessário perguntar o que é excessiva, já que esse valor é puramente arbitrário. Será que não aprendemos ainda que fixar a taxa de câmbio não é uma boa idéia? Câmbio é preço e qualquer manual de economia é unânime em afirmar que preços devem ser flexíveis. Não bastasse isso devemos lembrar que, para evitar a valorização do real, o governo precisa comprar dólares. Mas isso é feito vendendo-se títulos públicos, e usando esses recursos para comprar dólares. Como a dívida pública é remunerada a uma taxa superior às reservas internacionais, isso implica num custo fiscal dessa operação. Existem outras distorções geradas por essa operação, mas deixemos isso para outro post. O que quero dizer aqui é mais simples: entre Mantega e o cavalo, fico com o cavalo.

Tô achando que vai faltar cavalo no mercado.... esse Nero era um gênio.

5 comentários:

Luciana disse...

Se faltar cavalo,tem cachorro.Eu indico Beethoven!rsrsrs

Blog do Adolfo disse...

Meus Caros,

Conversando com o intelectual José Coelho e seu assessor para assuntos da baixa Roma, Marcio Bruno, foi informado que:

1) o nome do cavalo era Incitatus;
2) o polido filosofo disse "Você é burro pra caralho.... o imperador era Calígula (e não Nero)!!!"

Foi mal pessoal. Acho que esse Nero era do PT (mania de tomar para si a realizacao dos outros).

Adolfo

Alex disse...

E também o cavalo só virou senador; não chegou a cônsul.
Abs
Alex

P.S. Calígula fez isto para desmoralizar o Senado. Nós mesmos vamos fazê-lo em 2010.

Rodrigo Villasboas disse...

Caro Alex:

Nós vamos além. Desmoralizaremos a democracia...

Ângelo disse...

O Henrique Meirelles poderia ser mais proativo nesta questão,... rs, rs.

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email