quinta-feira, 7 de abril de 2011

Kátia Abreu para Presidente do Brasil

Eu voto em Kátia Abreu para Presidente do Brasil. Faço campanha, peço votos. Ela é o presidente de que precisamos.

Olhem só parte do discurso dela ontem no Senado Federal:

"É na defesa dos valores libertários, que pairam acima de quaisquer outros - e que devem moldá-los - que o PSD anuncia seu ingresso nesta nova etapa da vida político-partidária brasileira".


Boa Kátia!!! O Blog do Sachsida está contigo.

17 comentários:

Movimento Tropicalista disse...

já, eu, voto no Eneias!
kkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Ta aí o video do discurso.

http://www.youtube.com/watch?v=4Vn5VxO1p4c


Abraço!

Alberto Cavalcanti

José Carneiro da Cunha disse...

Ela tem meu vota a muito tempo.

Essa sim é uma presidente que pode mudar o país de fato, não apenas por definição como faz o PT.

abs

José Carneiro

Anônimo disse...

Não havia ninguém pior pra apoiar não ?? Veja bem, não é porque alguém repete a palavra "libertários" em tom de panfleto que deve ser tomado como coerente. Considerando o fato do nosso país ser contraditorio por natureza, não é estranho ouvir de alguém "oligarca" conversas sobre liberalismo, agora pensar que um intelectual vai cair nesse papo ai já é mais triste . . .

Anônimo disse...

O PSD é o futuro da política brasileira.

Cedric disse...

Quando trabalhei na CNA estive num dos poucos lugares com um genuíno pensamento libertário... Eles são defensores ferrenhos do Grupo de Cairns e da liberalização total do comércio exterior do agronegócio...

Chutando a Lata disse...

Um liberal seguiria, em prudência providencial, Friedman: uma coisa é o que falam, outra é o que fazem. Basta lembrar que a turma da agricultura vive pendurada em créditos oficiais generosos, querem mudanças na legislação para aumentar o desmatamento e por aí vai. Pregam o capitalismo de seu interesse e não a idéia que os liberais defendem: capitalismo ubiquamente, sem esquecer que as decisões políticas podem apartar certas atividades do mercado, como medidas para o combate à pobreza. Para completar seu discurso tacanho, ainda fala bem de Afif Domingos, o picareta que mama nas tetas do governo em seus empregos cativos como o do SEBRAE - instituição que demagogicamente quis acabar no tempo do Collor. Sei que estamos sem líderes políticos que prestam, mas abraçar um da noite pro dia, creiou eu, ser arriscado. Por isso, sugiro, tal qual faço, acompanhar dia a dia a movimentação política de sua candidata eleita. Esquisito também é que escolhi o Garotinho como referencia política. Faço vigilância em seu blog. Em muitas coisas me agrada e em outras não. Por enquanto, a minha conclusão sobre ele é que se trata apenas de mais um cacique na política. Se continuar nesta toada, não passará disso. De qualquer forma o seu blog está lá para acompanhar seus passos e é o que faço há mais de dois anos. Já não sei se a sua candidata tem o mesmo perfil transparente. Espero que sim e que possa nos convencer de que ela seria a mudança.

samuel disse...

O blog está. E OS SEUS COMENTARISTAS TAMBÉM.
Quem tem acesso social a Katia Abreu? tenho sugestões que acho de interesse para o partido em formação.

j.a.mellow disse...

Concordo com o perfil da Katia Abreu. agora, o por que do "S"...

Anônimo disse...

A senadora, em seus embates no Senado, já foi muito mais assertiva e objetiva do que o foi no discurso em que afirmou estar deixando o DEM e se filiando ao PSD, Partido Social Democrático. Ao que pareceu, ela alinhavou uma série de aspectos conceituais. Só que o partido nasceu sem programa. A senadora, colocou aspectos como ideais liberal democráticos e defesa dos produtores rurais. Ou seja, seria um ideario de oposição ao governo atual. Só que ela destacou "estar ao lado do Brasil" ou "pelo bem do Brasil" ou "o que estiver consoante ao programa do PSD, será apoiado". Mas, exatamente pelo bem do Brasil, que mais de 40 milhões de cidadãos votaram no candidato das oposições em 31 de outubro de 2010. Votaram nas oposições, rejeitaram o governo e a sua candidatura. Ou seja, mais de 40 milhões não acharam que o programa da candidatura do governo estava consoante ao que consideravam como melhor. Assim, faltou clareza no posicionamento da senadora.
Dawran Numida

José Carneiro da Cunha disse...

A Senadora Katia Abreu tem sido de uma coerência exemplar. Como presidente da CNA promoveu debates importantes e ações memoráveis, tais como o combate real ao trabalho escravo. Assim como a critica ao que realmente e trabalho escravo.
Para os palermas de plantão, como o anônimo 19:34, por ser da CNA ela dever ser uma "coronela", prova banal que essas antas nao tem idéia daquilo que falam. Para esses, maus são os que produzem comida, bons são os que tiram vidas.

E viva o velho homicida Che QuerVara, vulgo Guevara.

Abs

José Carneiro

Anônimo disse...

A impressao que dah eh q qualquer um que falar de liberdade em seu discurso jah tem o voto do adolfo, sem ao menos conheçer a fundo o candidato, nao me pareçe nem um pouco coerente isso, num eh liberal nao presta eh liberal presta e soh isso que importa? tem certeza?

Arthur disse...

Por Zarquon quanta inocência, não é por ela citar o termo "libertários" num discurso que ela defenderá esses valores.

RAFAEL V ilela disse...

Não posso falar com conhecimento da Katia Abreu, mas o PSD para mim não e mais do que um amontanhado de politicos que arrumaram um jeito de burlar a lei de fidelidade partidaria. E além disso pelo que o principal fundador do partido não e partido de lado nenhum, em outra palavras e de quem estiver no governo

Oswald disse...

Esse PSD cheira mal...essas reuniões do Kassab com a presidenta cheias de piadinhas e risadinhas...não confio o mais mínimo...vão pastar. Continua faltando um partido digno de ser liberal.

Oswald disse...

Dem uma lida o que pensa da Abreu o blogueiro Aluízio Amorim:

http://aluizioamorim.blogspot.com/2011/04/petesburgueses-contribuem-para-liquidar.html

Concordo com ele. Essa Kátia não engana. Esta aderindo. Necessitamos de uma oposição valente urgente!

Jovino disse...

Para mim, também, Kátia era uma grande política. Bradava idéias liberais condizente com o que há de mais moderno na democracia. Digo era porque ao transpor para o PSD ela deu um passo atrás. Retrocedeu.
Pareceu-me oportunista. A mesma análise que faço deste partido criado por Kassab.
A democracia e o liberalismo só prosperarão com partidos fortes.
O gesto de Kátia e de todos os que a acompanham nesta eventura é a repetição do que existe de pior na política latinoamericana: o caudilhismo com o fisiologismo, pronto para agradar o poderoso de plantão e emergir como um caudilho assim que as condições forem favoráveis.
Kátia, assim como Kassab, surpreendeu-me ao abandonar um partido, com graves problemas, mas com um objetivo bem definido.
Ao sair do DEM e misturar-se com políticos de estirpes conhecidas pelo adesismo histórico, acabou com a sua auréola de política que encantou muitos brasileiros enfrentando este governo socialista que vem acabando com nossas esperanças. Agora está do lado de lá.

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email