sexta-feira, 27 de maio de 2011

Pelo Impeachment de Dilma

1. Ministro de Estado envolvido em escândalo, com configuração de tráfico de influência, é apoiado publicamente pela presidente.
2. Ministro de Estado MENTINDO sobre cartilhas homossexuais (o popular kit gay) não é demitido.
3. E agora o BNDES dá uma ajuda de R$ 3,48 bilhões de reais para um doador de campanha da presidente.

Não custa lembrar que o ex-presidente Collor de Melo caiu por causa de um Fiat Elba. Dilma tem ministros envolvidos em escândalos e mentiras, chamou para compor seu ministério um conhecido violador de sigilo bancário, e agora o escândalo de mais de 3 bilhões de reais!!!! O que é que o BNDES quer com o JBS-Friboi? Aliás, exatamente por que o BNDES pagou quase 50% a mais que o preço de mercado pelas ações? Outro detalhe: "Entre subscrições de ações e financiamentos, o valor aportado à JBS pelo banco, em dois anos, chega a R$ 10 bilhões".

15 comentários:

Anônimo disse...

Impressionante. Nem oligopólio financiado com recursos do BNDES dão certo nesse governo.
Dawran Numida

Cláudio disse...

Menos piti Adolfo, menos!!

William dos Reis disse...

É, tem muita coisa errada aí... Já havia comentado antes em seu blog a minha preocupação em ver o Palloci ao lado de Dilma exatamente no dia em que ela tomou posse!!! Mas eu só não entendo uma coisa Adolfo. Porque falarmos assim de um cara que o nosso ex-presidente o associou como o "Pelé do futebol" ??? O cara é bom!!! Bom pra roubar o dinheiro dos outros na maior cara lavada e se fingir de santo... Ah, e pra aproveitar Adolfo, quero dizer que sou conhecedor e admirador da sua sabedoria, então vou te dar uma dica... Passe a trabalhar como consultor de empresa. Esse é o caminho para fazermos milhões de reais em poucos anos...
Palhaçada essa nossa política, hein?!
abraço
William dos Reis

Lucas Vieira disse...

Impeachment por causa de um ministro envolvido em escandalo? Se essa sua ideia fosse adotada cairiam todos governos do mundo. Simplesmente utópico.

Blog do Adolfo disse...

Caro Claudio,

"piti"??? sei nao hein cara.... to achando que voce apoia o ministro da educacao.

Adolfo

Blog do Adolfo disse...

Caro Lucas,

O problema NAO EH o ministro estar envolvido em escandalo. O problema EH O APOIO PUBLICO da presidente aos ministros envolvidos em mentiras e escandalos.

Adolfo

Anônimo disse...

Adolfo, o cara mais imparcial do mundo!

Anônimo disse...

O Brasil se assanhou com um presente porcaria como um Fiat Elba, até ver o Collor ser lançado à merda. Agora, apesar de toda a sujeira do governo do PT, todo mundo está de bico calado. Não sei não, acho o Brasil é petista. Se eu tiver razão, estamos f****.

Gabriella Pouso disse...

e vou fazer campanha pelo impeachment assim como fiz pra não votarem nela!! BEM FEITO A TODOS QUE ACREDITARAM QUE A LULA VERSÃO "FEMININA" (será?) FARIA ALGO DE BOM NO GOVERNO!

rsrs

Anônimo disse...

Faço minhas as palavras do Claúdio.

amém Claúdio!

ah, e do lucas tbm.

Lucas Vieira disse...

Adolfo
Em nenhuma ocasião houve apoio publico da presidenta ao ministro, o link que voce postou levanta a hipotese de que o kit tenha sido barrado em troca de apoio da bancada evangelica, isso é no maximo uma decisão politica e não uma demonstração de apoio publico...
Alem disso aposto que um kit com uma frase do tipo "gostando de meninas e meninos voce amplia suas opções" seria prontamente criticado pelo blog...
Enfim minha intenção não é defender o Palocci(se algo for provado contra ele é melhor q saia de vez do governo) e sim mostrar que falar em impeachment não passa de um puta exagero (quem sabe não é tambem um sinal do desespero da oposição)...

Anônimo disse...

Há tempos não entro aqui e dou de cara com: impeachment. Tinha que ser de um partidário do DEM. rs Assim vc não me deixa escolha a não ser concordar que é um pouco de piti. Tudo bem que qdo li a reportagem sobre o patrimônio de o ministro ter se multiplicado por 20, corri e me filiei a um partido político. Vai que eu consiga um cargo no governo, tbm quero que o meu patrimônio se multiplique tanto em tão pouco tempo. Mas brincadeiras a parte, já ouviu aquele ditado: ‘vão-se os anéis, ficam-se os dedos’? Caso seja comprovado que a multiplicação tenha sido ilícita o que irá acontecer é que o ministro perderá seu posto. A presidenta continuará firme e forte, afinal não foi ela quem multiplicou a lá Deus(sem explicação) o seu patrimônio. E até que provem o contrário ele é inocente e como ministro ela tem que apoiá-lo. Foi ela quem o colocou lá. Seria incoerente não mostrar apoio até o fim das investigações. Se bem que sabendo como as coisas são se for comprovado a ilegalidade vão dizer que foi antes dele ser ministro e por isso nada acontecerá.

Ah, xuxu, comparar com o caso do Collor (é bem capaz de vc ter votado nele mesmo não tendo sido obrigado a votar) foi um pouco demais. Tudo bem que eu sei que é teu sonho ver a presidenta destituída. Mas o Fefe era um picareta. Já ouvi tanta história sobre esse impeachment: envolvimento com drogas; máfia italiana; um conhecido dissertando sobre o livro ‘morcegos negros’; o envolvimento da mídia que é difícil saber em quem acreditar, mas achar que o cara caiu por causa do presentinho do amiguinho do peito? Hãhã!! Ele estava envolvido nas falcatruas até o pescoço. Tanto é que tem tantas histórias a esse respeito.

Anônimo disse...

Não há como olhar isso como um impedimento. Tentar criminalizar é uma forçação de barra. Não se deve dizer que ele é desonesto. Por isso, ele deve abrir a lista de empresas ao procurador-geral da República. Aprendi, pelo que passei, que não existe um tribunal político, mas um tribunal da opinião pública

Anônimo disse...

Hoje, aqui, estamos vivendo o CAPITALISMO DO ESTADO. Manda quem pode. Uma vez incrustado no estado, vale tudo. Dizer mais o quê?

Anônimo disse...

A Dilma, infelizmente foi a pior escolha para o Brasil, votei nessa mulher que está afundando nosso país, com greve em cima de greve, ela prefere dá dinheiro pra outros países que dá aumento de salário pra os míseros trabalhadores. O povo coloca o mesmo povo pode tirar. Ela é a vergonha de toda classe trabalhadora, e mais ainda das mulheres.

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email