quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Lula, o SUS, e o Almirante George Bowyer

Durante a batalha naval conhecida por Glorioso Primeiro de Junho (armada da Grã-Bretanha contra a armada Francesa), o Almirante George Bowyer foi ferido e perdeu a perda. Ao chegar a enfermaria para receber tratamento ele insistiu que se respeitasse o protocolo tradicional: aqueles feridos antes dele deveriam receber atendimento primeiro. A isso dá-se o nome de nobreza, honra. Será que podemos dizer o mesmo de nosso ex-presidente?

Acredito que todos nós fazemos escolhas na vida, e certamente somos responsáveis por elas. No Brasil, devido a precariedade do sistema público de saúde, é evidente que quem tem recursos prefere se tratar em hospitais privados. Então por que critico Lula? Critico Lula pois esse bufão era o mesmo que enobrecia o sistema público de saúde no Brasil. Esse bufão fez campanhas eleitorais enaltecendo as melhoras que ele providenciou na saúde pública. Era esse bufão que afirmava que "a saúde é quase perfeita", ou ainda que as Unidades de Pronto Atendimento (UPA) eram tão boas que "até da vontade de ficar doente para usar". Pois aí está sua chance para usá-las senhor ex-presidente.

Toda pessoa tem direito a fazer escolhas. Não se questiona o direito do bufão de escolher ser atendido no setor privado de saúde. Mas se questiona aqui seu comportamento moral: se o sistema público de saúde era tão bom para os outros, então por que ele mesmo não o usa? A resposta é simples: Lula não é o Almirante George Bowyer, honra e dever não são suas maiores preocupações.

15 comentários:

Anônimo disse...

Adolfo francamente algumas coisas tem limite, não votei, nunca votaria e nunca vou votar no Lula, mas com saúde não se brinca, e em qualquer lugar do mundo, exceto cuba que só tem o sistema publico, que pessoa com dinheiro iria tratar um tumor no sistema público? com risco e vida? Eu pra mim essas horas contrataria o melhor hospital possivel porque com saúde eu num brinco, prefiro inclusive dever dinheiro do que limitar minha qualidade de vida, francamente acho que foi infeliz seu post e se alguém concordar contigo tem o mesmo caráter. Saúde em primeiro lugar, o resto vem depois.E em alguns aspectos a saúde publica no Brasil é melhor que nos EUA, que também é ruim, ou algum politico que tiver um tumor vai tratar na saúde publica lá? Lá nem remédio de graça consegue

Blog do Adolfo disse...

Caro Anonimo,

Da pra notar que voce alem de carecer de carater eh analfabeto.

Aprenda a ler, depois a escrever. E depois leia de novo o texto.

Adolfo

Anônimo disse...

Caro,

Você já deve ter lido sobre a tropa de choque petista na internet, creio que o anônimo que te criticou é apenas um "camisa marrom" desta tropa.

Está claro que sua crítica não foi ao fato de Lula não usar o SUS, foi ao fato dele ter mentido quanto a qualidade do SUS. Qualquer pessoa que leia seu post e que não faça parte de tropa de choque pode ver isto.

Em seu lugar eu simplesmente não publicaria comentários deste tipo.

Anônimo disse...

Desculpe Adolfo vô parar essa discussão e aprender a ler e escrever só porque você pediu viu?
Afinal voçê nem me conheçe e já tira conclusões assim, quem garante que não faz isso com outras pessoas?
Incrível como há difamação entre articulistas como voçê, e se acham donos da verdade e melhores que todos, a lã diogo mainardi.É crime sabia né Adolfo? Qual a dificuldade de não divagar e continuar com o assunto em questão, falta de argumentos?

Anônimo disse...

Concordo com anônimo acima. É incrivel, assustador e desanimador saber que existe tanta gente nesse país como esse outro anônimo, que se dar o trabalho de escrever tamanha baboseira em tão poucas palavras.

Confesso que agora fiquei muito triste...


Edvaldo Frazão

Gords disse...

Se o post se refere ao comportamento de bufão do ex-presidente quanto à qualidade da saúde pública, o primeiro comentário não deixa dúvidas quanto à qualidade da educação no Brasil.

Nem a explicação de outro colega sobre a diferença entre criticar a escolha e criticar a hipocrisia do discurso ajudou.

Há muitos analfabetos funcionais. Talvez desenhando fique mais fácil entender...

Anônimo disse...

É Bato sempre nesta tecla aqui nesse blog, invariavelmente o povo ler um post em comenta em outro. Não tem outra explicação.

Ginno

samuel disse...

Ao Anônimo: O texto, adequado ao momento, diz respeito a HONRA, DIGNIDADE, HONESTIDADE, RETIDÃO DE CARÁTER.
Refaça seu comentário sob esse prisma. Vc vai achar nada para defender LULA.

Anônimo disse...

Anônimno,

Em todo post aqui no Blog do Adolfo, você tece sempre os mesmos comentários-sandices e leva chicotadas, em resposta. Apesar disso, você ainda anda por aqui. Nesse caso, desconfio que você ou é um jumento ou é um tolo que quer aparecer, ou ambos.

Chutando a Lata disse...

Me parece óbvio que o ponto crítico é a demagogia. Coerencia seria ir para o SUS. Não ir só confirma que o Lulla é um picareta.

nilo disse...

Olhem o vídeo onde o molusco disse que queria ser o primeiro a ficar doente pra usar a UPA

http://www.youtube.com/watch?v=Sb2hoU-1AHU&feature=player_embedded

j.a.mellow disse...

Eu não entendo como preconceito, desrespeito ou qualquer coisa que o valha, até mesmo por que em caso de doença não se deve brincar, mas é no fato concreto que podemos nos manifestar quanto a questões que devem nortear qualquer representante publico, pois sendo uma república, é assim que isso deve funcionar e seria o mínimo a se exigir de um representante do povo em matéria de coerência, probidade e respeito com as pessoas que ele representa.
Mas se você é um empresário, ganhou seu dinheiro fazendo negócios mesmo que não tenha sido lá muito honesto, está na sua função, é um direito seu se afastar do povo, ter todas as vantagens que o dinheiro possa comprar, etc.
Não devemos olhar essas manifestações do povo como negativas, nem acredito que seja esse o lado do sentimento atual, acho até que todos devemos estar torcendo positivamente no sentido do pronto restabelecimento do Ex- Presidente, como pessoa humana.
Isso é uma coisa, a outra, é outra coisa!
Mas, fora do fato concreto, as coisas ficam no campo da aleatoriedade e, portanto difíceis de serem compreendidas e capitalizadas ao seu tempo, pois ficam vagas, palavras ditas ao sabor de ventos de discursos tanto de um lado (do representante) quanto do povo (representados).
Pra encurtar conversa, certa feita, ouvi uma declaração do Jornalista Florestan Fernandes Júnior num desses canais da Câmara Federal ou outro que não vem ao caso, que o Professor Florestan Fernandes optara por ser atendido pelo sistema de saúde mesmo precário, mas era o que atendia aos funcionários públicos do seu país, classe a que ele pertencia, não estava sendo mais deputado, era brasileiro, e que, como o próprio Florestan Fernandes Júnior teria dito ao pai o Presidente Fernando Henrique Cardoso aconselharia a que ele se tratasse através de um plano especial pago pela Câmara Federal. Sentindo-se mal em virtude de uma hemorragia por encontrar-se numa fila de um hospital veio logo a falecer.
Então é o que eu sempre digo: querem ganhar dinheiro e têm competência, vão pra iniciativa privada, agora cargo público é cargo representativo de uma maioria de uma população que assim, ali os colocou. Homens como Florestan Fernandes, apesar de eu não ter nenhuma concordância ideológica, acredito que poucos existem ou nem existem mais no Brasil, só lá fora.
blogdojamellow.blogspot.com

j.a.mellow disse...

Eu não entendo como preconceito, desrespeito ou qualquer coisa que o valha, até mesmo por que em caso de doença não se deve brincar, mas é no fato concreto que podemos nos manifestar quanto a questões que devem nortear qualquer representante publico, pois sendo uma república, é assim que isso deve funcionar e seria o mínimo a se exigir de um representante do povo em matéria de coerência, probidade e respeito com as pessoas que ele representa.
Mas se você é um empresário, ganhou seu dinheiro fazendo negócios mesmo que não tenha sido lá muito honesto, está na sua função, é um direito seu se afastar do povo, ter todas as vantagens que o dinheiro possa comprar, etc.
Não devemos olhar essas manifestações do povo como negativas, nem acredito que seja esse o lado do sentimento atual, acho até que todos devemos estar torcendo positivamente no sentido do pronto restabelecimento do Ex- Presidente, como pessoa humana.
Isso é uma coisa, a outra, é outra coisa!
Mas, fora do fato concreto, as coisas ficam no campo da aleatoriedade e, portanto difíceis de serem compreendidas e capitalizadas ao seu tempo, pois ficam vagas, palavras ditas ao sabor de ventos de discursos tanto de um lado (do representante) quanto do povo (representados).
Pra encurtar conversa, certa feita, ouvi uma declaração do Jornalista Florestan Fernandes Júnior num desses canais da Câmara Federal ou outro que não vem ao caso, que o Professor Florestan Fernandes optara por ser atendido pelo sistema de saúde mesmo precário, mas era o que atendia aos funcionários públicos do seu país, classe a que ele pertencia, não estava sendo mais deputado, era brasileiro, e que, como o próprio Florestan Fernandes Júnior teria dito ao pai o Presidente Fernando Henrique Cardoso aconselharia a que ele se tratasse através de um plano especial pago pela Câmara Federal. Sentindo-se mal em virtude de uma hemorragia por encontrar-se numa fila de um hospital veio logo a falecer.
Então é o que eu sempre digo: querem ganhar dinheiro e têm competência, vão pra iniciativa privada, agora cargo público é cargo representativo de uma maioria de uma população que assim, ali os colocou. Homens como Florestan Fernandes, apesar de eu não ter nenhuma concordância ideológica, acredito que poucos existem ou nem existem mais no Brasil, só lá fora.
blogdojamellow.blogspot.com

Anônimo disse...

É muito fácil falar quando alguem que pouco importa tem uma doença sérias dessas, quero ver se fosse o filho de voçes!

Anônimo disse...

Se fosse meu filho iria para o melhor hospital que eu pudesse pagar. Por outro lado, eu nuca disse por aí que o SUS é uma maravilha...

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email