segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

A Privatização dos Aeroportos

A privatização dos aeroportos de Brasília, Cumbica e Viracopos mostra, mais uma vez, que petista fala uma coisa e faz outra. Certamente é um partido que não se deve confiar. Mas o objetivo desse post não é analisar a falácia petista. O objetivo aqui é analisar a privatização dos aeroportos do ponto de vista econômico.

Em primeiro lugar, a questão do ágio: o ágio médio na venda dos aeroportos foi de 347% (Brasília ágio de 673%, Cumbica ágio de 375%, e Viracopos ágio de 159%). Meus caros, quando você pede 1.000 reais por seu carro, e alguém te oferece 4.000 tá na cara que algo de errado aconteceu. O enorme ágio na venda dos aeroportos só tem duas explicações: a) ou o governo não tinha a menor idéia do valor do ativo que estava vendendo; ou b) quem comprou o ativo não pretende pagar. Acredito que uma combinação dessas alternativas ocorreu no Brasil. Sendo assim, podem apostar que, em breve, as concessionárias dos aeroportos acima irão pedir renegociação em seus contratos.

Em segundo lugar, temos a inusitada posição da Infraero. A Infraero será sócia das concessionárias, mantendo participação de 49% nos aeroportos que foram cedidos a iniciativa privada. Se a Infraero não foi capaz de administrar os aeroportos antes, exatamente por que será capaz de fazê-lo agora? Pior do que isso, a ineficiência nos aeroportos brasileiros decorre basicamente de dois fatores: a) indicações políticas para cargos de direção; e b) excesso de pessoal. Manter uma empresa estatal, com participação acionária tão alta nas concessões, em nada ajuda a combater esse problema.

Em terceiro lugar, é mais uma privatização que não é privatização. Pobre dos futuros aposentados da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil. Já notaram que os fundos de pensão (Funcef e Previ) dos funcionários desses bancos são obrigados a colocar dinheiro em tudo quanto é projeto do governo? De Belo Monte a aeroportos, onde quer que o governo queira fingir que está passando o controle para o setor privado, lá estão estes fundos de pensão a atuar. Tais fundos de pensão são controlados pelo governo. Isto é, é mais um caso do governo vendendo um bem a ele mesmo. E, claro, com financiamento dele mesmo, ou seja, com financiamento do BNDES.

Sou favorável a privatização dos aeroportos. Contudo, da maneira que foi feita, esta privatização só se sustenta com subsídios do governo. Tão logo as novas concessionárias tentem despedir parte dos funcionários dos aeroportos, irão descobrir que isso não será possível. E a justificativa para a necessária renegociação dos contratos estará dada. E mais uma vez o contribuinte brasileiro pagará a conta da ineficiência do governo.

6 comentários:

Chutando a Lata disse...

Alguns comentários. Em primeirissimo lugar, a posição de empresários do ramo, como o do dono da Azul: privatizar aeroportos só prejudica a cidade, pois torna tudo mais caro, já que o objetivo é o lucro. Defende que receita seja igual a despesa, de forma que o impacto social seja favorável. Concordo. Segundo lugar, sua observação sobre o retorno do negócio para mim faz todo sentido. Claro, a grana vem fácil não só dos fundos de pensão, mas também do BNDES - só lendo os contratos para saber exatamente onde está o pulo do gato. O que me deixa encucado é que as eleiçoes para conselheiro da previ começam agora, com as inscriçoes das chapas, terminando hoje. Simplesmente não consegui montar a minha chapa. Traduzindo: os funcionários do banco do brasil, CEF e o escambau, apoiam essa picaretagem toda.

Esdras Alves disse...

Por ineficiência do governo(pt) o cidadão acaba pagando por isso.
essa renegociação da divida como você colocou é a mais pura verdade,é uma bola de neve, só vai acumulando e renegociar vai ser a unica alternativa,e descontando do cidadão no final das contas.

nilo disse...

Pois é, nem pra perguntar pra mim como se deveria fazer essas privatizações!! Espero que quando chegar a vez dos portos a "coisa" seja feita direito e com a minha avaliação, já que sou a única pessoa no Brasil que tem o devido embasamento necessário para realizar tal operação!!

Anônimo disse...

Beleza Adolfo...

Já viu esse levantamento sobre a fortuna dos políticos comunistas da China vs a dos políticos americanos.

http://blogs.estadao.com.br/radar-economico/2012/02/27/na-china-70-politicos-tem-uma-fortuna-de-us-90-bilhoes/

abs


José Carneiro

Anônimo disse...

A suposta privatização dos aeroportos brasileiros é mais uma, dentre as várias, maquiagens utilizadas pelo governo na tentativa de mostrar uma imagem eficiente.
O que ocorre é que esse artifício foi feito no intutito de sanar alguns problemas. Não, não são problemas tipicamente do Estado. Tais problemas são apenas concernentes aos governantes. Primeiramente, a tão divulgada privatização foi feita para acalmar a imprensa nacional e estrangeira, já que a copa e as olimpíadas estão prestes a ocorrer. E já é de conhecimento de todos que não há tempo hábil para a modernização necessária desses aeroportos para atender a demanda que está por vir.
Mas isso é apenas o início de uma série de situações semelhantes que estão prestes a ocorrer. A escolha, diga-se de passagem extremamente equivocada do país para sediar esses eventos olímpicos tem, como principais objetivos o faturamento de mais uma eleição política, a engorda dos bolsos dos cobradores de propina, dentre vários outros. Diga-se de passagem, quando essa euforia estúpida passar, sentiremos ainda mais a ressaca desses "elefantes brancos" deixados como herança para nós.
Claro que a privatização responsável e a modernização dos aeroportos seja algo necessário. É necessário há anos, dada a demanda que temos.
Mas se o governo tem a oportunidade de superfaturar mais e durante anos com esses contratos de concessão, por que não fazê-los enquanto todos sonham em assistir às partidas da seleção nos estádios reconstruídos? Diga-se de passagem, só os mais iludidos(a grande maioria da classe baixa e média) acham que usufruirão desse privilégio. Aqui em brasília, isso até poderá acontecer, mas será para ver um grande clássico: Brasiliense X Gama

Álvaro Mendes

Anônimo disse...

Eu gostaria de ver tambem esse levantamento sobre a fortuna dos políticos brasileiros vs a dos políticos americanos. como será que seria?


Edvaldo Frazão

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email