domingo, 15 de abril de 2012

A Proximidade com o Poder Corrompe as Crianças?

“O poder corrompe e o poder absoluto corrompe absolutamente” (Lord Acton). A clássica frase de Lord Acton é sempre uma referência importante. Mas, e se apenas a proximidade com o poder já for o suficiente para corromper? E se, além disso, a proximidade com o poder for o suficiente para corromper também as crianças?

Não sei a resposta. Contudo, a observação do que ocorre em Brasília, e nas cidades satélites, me dá ao menos material para especulação. Em Brasília, temos certamente as crianças mais chatas do universo. Impressiona o nível de falta de sociabilidade das crianças daqui. Elas são chatas e mimadas no sentido literal do termo. Desnecessário dizer que quando se tornarem adultas continuarão pelo mesmo caminho. Basta notar os jovens e adultos de hoje que nasceram em Brasília. É extremamente difícil fazer amizade, ou entrar no grupo fechado dos brasilienses.

Em contrapartida, basta você ir numa cidade satélite e tudo muda de figura. As crianças são mais abertas e expansivas, agem como crianças, e aceitam outras crianças em suas brincadeiras. De maneira semelhante, os jovens e adultos de lá interagem muito mais facilmente com quem é de fora de seu grupo.

Será que pais próximos ao poder afetam negativamente a sociabilidade de seus filhos? Não sei responder, mas não deixa de ser irônico o fato de que a população brasiliense foi basicamente formada por imigrantes de outros estados. Pessoas que largaram famílias para trás e se estabeleceram aqui. Seria de se esperar que tais pessoas estivessem ansiosas por fazerem novas amizades. Mas, por algum motivo, não foi isso que ocorreu em Brasília.

5 comentários:

Antonio Carlos disse...

Tudo muito subjetivo, claro, mas acho que tem mais a ver com status do que propriamente com proximidade do poder. E, somando suas impressões subjetivas às minhas, noto que o povo brasileiro dá muito valor a status e ostentação, características que não julga desabonadoras se somadas à virtude máxima idolatrada pelos brasileiros, a humildade.

Anônimo disse...

Páreo duro de chatos os brasiliense e os curitibanos!!!

Anônimo disse...

Na sociedade brasileira é natural que isso ocorra. Com tanta criminalidade que existe hoje em dia, por causa da operação tartaruga ( que dizem que acabou ). Cabe aos políticos verem isso. Eu sei que o governo não vai dar o aumento para ninguem até o final do ano, mas existem coisas que eles não podem deixar acontecer ( Professores, PM e etc ).

Vagner

major disse...

A culpa é da malida arquitetura comunista do plano piloto, que contribui decisivamente para isolar as pessoas...

Anônimo disse...

"Em Brasília, temos certamente as crianças mais chatas do universo."
"Elas são chatas e mimadas no sentido literal do termo. Desnecessário dizer que quando se tornarem adultas continuarão pelo mesmo caminho."

Eu que pensava que so eu achava isso. Sei que nao vem ao caso mas vale a pena lambrar que temos os motoristas mais 'roda presa' do Brasil rs

Ginno

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email