quinta-feira, 18 de julho de 2013

O Viés Pró-Aborto da Imprensa e seu comportamento desonesto

Vejam essa manchete do OGLOBO online "Bancada religiosa pressiona Dilma contra atendimento a vítimas de estupro". Agora vejam essa manchete do MSN notícias "Feliciano quer vetar projeto de auxílio a vítima de estupro". Ou ainda na Folha de São Paulo "Feliciano pede veto a projeto sobre atendimento a vítimas de estupro".

Lendo tais manchetes temos a impressão de que os evangélicos são verdadeiros fascínoras negando atendimento médico a vítimas de estupro. ISSO É MENTIRA!!!

Na prática, esse projeto de lei LIBERA o aborto no país. Ora, os evangélicos são contra o aborto. A bancada evangélica foi eleita democraticamente, defende uma parcela expressiva da população, e defende que a lei seja respeitada. E a lei no Brasil hoje criminaliza o aborto. Logo, qual o problema dessa bancada ser contra tal projeto de lei??? Nenhum, estão no seu pleno direito. Contudo, a imprensa parece ter uma necessidade de criminalizá-los, como se bandidos fossem.

A questão do aborto é difícil. Mas o que é inaceitável são essas manobras parlamentares que querem LIBERAR o aborto por meio de subterfúgios, sem que a questão seja discutida com a sociedade. A decisão de liberar o aborto, caso seja tomada, deve ser feita as claras, com ampla discussão, e não por meio de truques elaborados em gabinetes fechados. A cobertura da imprensa sobre esse projeto de lei é uma vergonha!!!!

5 comentários:

Anônimo disse...

Você é evangélico?

Vânia Luz disse...

Acaso não era esse o mandamento de Lenin: "Acuse seus adversários do que você faz, chame-os do que você é"? Pois então, o pt e a mídia mentirosa cumpre fielmente esse mandamento...
Perfeita a sua denuncia, Sachsida.

Adolfo Sachsida disse...

Caro Anonimo,

É necessário ser judeu para critizar o nazismo? É necessário ser negro para ser contrário a escravidão???

Adolfo

Anônimo disse...

Qual é Adolfo, é só uma pergunta simples e você a evita?

Adolfo Sachsida disse...

Caro Anonimo,

Sou católico.

Adolfo

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email