quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Será que a CVM não aprendeu nada com o escândalo da OGX??? Manobra artificial da Petrobras imita declarações de Eike Batista!!!


Será que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) não aprendeu nada com o caso OGX??? Eike Batista cansou de dar declarações superdimensionadas, inflando artificialmente o valor das ações de seu grupo. Resultado: inicialmente as ações do grupo OGX subiram vertiginosamente, para depois despencarem. Já disse antes e repito: num país sério esse tipo de manobras tem consequências legais.

Eu esperava que a CVM tivesse aprendido algo com o episódio. Infelizmente, a CVM culpou as redes sociais...

O caso OGX ainda ocupa as manchetes dos jornais e a Petrobras apresenta manobra similar as adotadas por Eike Batista!!! Notaram que as ações da Petrobras subiram nos últimos dias??? Isso ocorreu pois representantes da Petrobras anunciaram uma nova metodologia de reajuste automático no preço dos combustíveis... só tem um detalhe: tal metodologia ainda não foi aprovada!!!!!

"A metodologia está sendo desenvolvida, ela ainda não está pronta. Portanto, não há nada definido, não tem nenhuma data para o aumento, nada disso" (Guido Mantega, Ministro da Fazenda).

Depois perguntam porque o brasileiro não investe na bolsa....

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

VideoCast do Sachsida: Quanto dinheiro público o BNDES perdeu com o grupo OGX?

Neste vídeo faço um alerta: o montante de dinheiro que o BNDES perdeu com Eike Batista não se limita a participação mantida pelo BNDESPAR. Para assistir ao vídeo clique aqui.

Bolsa Família, 10 anos, 4 visões, e 1 problema

O Programa Bolsa Família comemora 10 anos de existência. Sim, é verdade que o programa já existia antes com outros nomes: vale gás, vale leite, etc. O que o PT fez foi juntar todos os programas anteriores sob um único nome: Bolsa Família. Esse programa beneficia aproximadamente 14 milhões de famílias, atingindo quase 50 milhões de brasileiros. Isso equivale a dizer que 1 a cada 4 brasileiros se beneficia do programa. Vamos analisar o que 4 correntes filosóficas distintas tem a dizer sobre esse programa.

1) Libertários: são contrários a programas de transferência de renda. Isso cria um vínculo de dependência que é deletério para toda a sociedade, pois afeta negativamente os incentivos das famílias e dos indivíduos. Solução: fim do bolsa família, estimulo a liberdade individual.

2) Marxistas: pelo menos em teoria deveriam ser contra programas de transferência de renda. Isso aliena a classe operária, sendo apenas uma esmola dada para manter o povo sob controle. Solução: fim do bolsa família, mudança da superestrutura da sociedade.

3) Social Democratas: reconhecem a necessidade de programas de transferência de renda para minimizar as distorções geradas pelo mercado. Solução: manter o bolsa família, e criar estímulos para que, com o passar do tempo, o indivíduo reingresse no mercado de trabalho.

4) Liberal Clássico: reconhecem a necessidadade de programas de transferência de renda para minimizar o efeito de choques adversos na oferta de trabalho. Solução: manter o bolsa família, mas com estímulos claros para que o indivíduo fique o menor tempo possível sob esse programa.

Sendo assim, fica claro que apesar de discordarem dos motivos os marxistas e os libertários concordam na solução: acabar com o bolsa família. De maneira equivalente, social democratas e liberais clássicos discordam do motivo, mas concordam com a solução: manter o bolsa família. Se você concorda com o bolsa família, então a pergunta relevante é: como criar mecanismos de saída? Isto é, como estimular as pessoas que recebem esse benefício a retornar ao mercado de trabalho? Dados sugerem que uma parcela pequena das pessoas que recebem bolsa família conseguem subir de nível e abandonar o programa.

O fracasso do Bolsa Família em estimular as pessoas a deixarem de depender de sua ajuda é sinal claro de que algo esta errado no desenho desse programa. Da maneira como está estruturado hoje o Bolsa Família consolida o indivíduo na situação de miséria. Os dados são claros a esse respeito: quem passa a receber esse benefício dificilmente volta a viver sem o mesmo. Dessa maneira tenho uma proposta: prazo máximo de 3 anos de recebimento do benefício. Depois desse prazo o indivíduo ficaria inelegível para esse benefício pelo resto de sua vida.

Ficar inelegível pelo resto da vida é parte fundamental de minha proposta. Sendo assim, QUALQUER brasileiro poderia solicitar o Bolsa Família. Mas, ao longo de toda sua vida, ele só poderia receber tal ajuda por 3 anos. Isso força o indivíduo a usar esse benefício apenas em casos extremos. Afinal, como ninguém conhece o futuro, não seria inteligente usar esse programa em épocas em que tal ajuda não seja fundamental. Além disso, uma vez que fosse requisitado o próprio indivíduo poderia pedir por sua suspensão a qualquer momento, pois o tempo nao usado poderia ser usado no futuro. Ou seja, o inivíduo pode usar o programa por 3 meses, e depois pedir por sua suspensão. Reservando o restante (2 anos e 9 meses) para outra oportunidade. Evidente que isso também diminui os custos administrativos de checagem do Bolsa Família (não é necessário manter fiscais verificando quem é ou não elegível para o programa).

Enfim, essa é minha contribuição para os 10 anos do Bolsa Família: uma regra de tempo de permanência máxima.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Sachsida na Carta Capital

A Carta Capital dessa semana me cita. Em primeiro lugar quero agradecer a revista, afinal isso garante mais repercussão as ideias que defendo. Em relação a minha pessoa, a revista parece criticar o fato de eu ser filiado ao DEMOCRATAS. Estranho que a revista, em momento algum, acusa o ex-presidente do IPEA de ser filiado ao PT. A revista também silencia em relação a outros funcionários com filiação partidária (ou que tenham parentes próximos em posições partidárias de destaque). Enfim, não entendi se a crítica se refere a mim ou se a crítica refere-se a ser filiado ao DEMOCRATAS. Se eu fosse filiado ao PT (tal como vários outros que mantém essa filiação em segredo) estaria tudo bem? Desnecessário dizer que o DEMOCRATAS é oposição, ou seja, é bem pouco provável que eu tenha me beneficiado dessa filiação. Aliás, é crime ser filiado a partido político? Por que a Carta Capital não critica o vínculo PETISTA de outros técnicos e ex-diretores do IPEA?

A revista também questiona o fato de eu ser o encarregado de montar o mestrado do IPEA. Bom, vamos aos fatos: 1) eu ajudei a montar o mestrado e o doutorado em economia da UCB (nota 5 na CAPES); 2) Fui diretor do mestrado em economia da UCB; 3) fui avaliador na avaliação trienal dos cursos de pós-graduação em economia na CAPES; 4) fui julgador do prêmio CAPES de tese de doutorado; 5) sou bolsista de produtividade do CNPQ; 6) fui professor de economia na Universidade do Texas; 7) sou citado como um dos pesquisadores mais produtivos na área de economia. Resumindo, o que causa estranheza é o fato de eu não ter sido chamado ANTES para montar o mestrado do IPEA. Afinal, minha experiência na elaboração, montagem, implementação e administração de um programa de mestrado não é pequena. Aliás, o fato de só agora eu ser encarregado desse projeto mostra bem o viés ideológico que assombrou o IPEA no passado. Infelizmente a Carta Capital parece não se atentar para isso.

A Carta Capital sugere que me beneficiei de minha filiação partidária. Quisera eu que isso fosse verdade... infelizmente o DEMOCRATAS é oposição e tem influência negativa na indicação de cargos para o governo federal. Isto é, dizer que você é filiado ao DEMOCRATAS não só não ajuda como também atrapalha. Para notar isso basta ver que, dada minha defesa de teses liberais, nunca ANTES na história do IPEA tinha exercido qualquer cargo. Aqui segue meu CV lattes. Sugiro que a Carta Capital o compare com o de ex-diretores ou de ex-presidentes do IPEA. Verá que em termos acadêmicos não é fácil encontrar um CV que se equipare ao meu.

A revista diz que sou fã de Ronald Reagan. Sim, sou um grande fã de Reagan e Thatcher, algum problema? Chico Buarque é fã de Fidel Castro... digo e repito: sou um conservador em termos morais e um liberal em questões econômicas. Por acaso isso é crime? Defendo minhas ideias, defendo-as com a minha vida se necessário for. Repito aqui as palavras de Trescow

"Todos se voltarão agora contra nós, cobrindo-nos de injúrias. Minha convicção, contudo, permanece inabalável (...) Fizemos o que era justo. Hitler não é só o arquiinimigo da Alemanha; é também o arquiinimigo do mundo. Daqui a poucas horas estarei diante de Deus, respondendo pelos meus atos e faltas. Creio que poderei sustentar, com a consciência limpa, tudo o que fiz na luta contra Hitler (...). Todo aquele que aderiu ao movimento de resistência envergou a túnica de Nesso. O homem só tem valor quando está preparado para sacrificar a vida por suas convicções".


Por fim, dois comentários. Primeiro, meu amigo Mansueto Almeida (citado na reportagem) é um técnico competente e de destaque, infelizmente, ao contrário do que a revista afirma, ele não é um liberal. Mansueto esta mais para um social-democrata. A rigor, para a absoluta infelicidade da revista, não existem nem 5 liberais clássicos no IPEA. O que move realmente a reportagem da Carta Capital é a enorme inveja de alguns ao acesso que eu e Mansueto temos na grande mídia. De minha parte digo que recebo tantos convites de seminários que sou obrigado a limitá-los a seis por ano. Além disso, sou regularmente convidado para compor bancas avaliadoras de concursos públicos, para dar entrevistas para jornais, televisões e revistas, além de ter um canal no youtube e um blog com mais de 1.000 acessos diários. Também é comum receber o convite para discutir economia com representantes de embaixadas e órgãos estrangeiros. Acham muito? Isso não deve ser nem metade dos convites que o Mansueto recebe. Algumas pessoas ficam ressentidas disso...

Segundo, não se iludam: o que a Carta Capital fez não foi um ataque ao liberalismo do IPEA. Nada disso, a agenda política é outra: volta Lula!!! Essa é a verdadeira agenda. O grupo antigo que estava a frente do IPEA era ligado a Lula. O novo presidente, além de ser infinitamente mais preparado em teoria econômica, é ligado a Dilma. Tal como todo esquerdista sabe, apenas a esquerda odeia a esquerda. Existe uma verdadeira campanha na Esplanada dos Ministérios pelo "Volta Lula", o IPEA foi apenas mais um capítulo dessa disputa.

Para finalizar uma nota triste: o acesso ao meu blog, ou ao meu canal no youtube, não aumentou em NADA!!!! O que demonstra que a repercussão da Carta Capital não é das maiores. Uma pena.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Escândalo!!!! Entrevista com Joselito Muller

Joselito Muller é figura principal de um dos maiores absurdos jurídicos ocorridos no Brasil. O homem que é investigado sem ter cometido crimes!!!! Ele mantém este blog: Joselito Muller Jornalismo Destemido. Evidente que qualquer pessoa que saiba ler logo compreende que o blog de Joselito é repleto de ironias e sarcasmo.


1) Por que a PF o intimou?

Na verdade, desde que recebi a notícia de que a ministra Maria do Rosário solicitou ao José Eduardo Cardozo autorização para mandar a Polícia Federal investigar quem eu sou, tomei a precaução de me informar a respeito na superintendência da PF aqui no Rio Grande do Norte.

Como já tive um problema com a senadora Ana Rita (PT-ES), que também pediu para que a PF me investigasse, já sabia a quem deveria me dirigir para buscar informações, pois, ao contrário do que muitos dos que comemoraram o fato de eu estar sendo investigado acreditam, não fiquei assustado com a situação e fiz questão de me identificar.

O que houve ontem, 23 de outubro, foi que o superintendente ligou para meu advogado e o convidou para tratar de “assuntos de seu interesse”.

Fomos informados que quem está presidindo o inquérito é a Polícia Legislativa, em conjunto com a Polícia do Senado.

Estes órgãos remeteram para a PF daqui um pedido de diligência para descobrir, acredite, se atuo sozinho ou em bando, se sou ligado a algum partido ou organização política.

Ainda não fui intimado, pois meu advogado é que tá tratando do assunto e, por enquanto, ainda que eu tenha me identificado, sou apenas “suspeito”.

A conduta imputada, no entanto, não existiu e isso pode ser aferido mediante simples leitura do meu blog.

Acredito que isso não vai dar em nada e que a intenção, tanto da senadora, como da ministra, foi unicamente me intimidar para que eu não volte mais a expô-las ao ridículo, como se isso amenizassem o fato de serem ridículas de fato.



2) Quem acionou a PF para intimá-lo?

Bem, são dois inquéritos que estão em curso. Um a pedido da senadora Ana Rita, outro a pedido da ministra Maria do Rosário. O primeiro foi instaurado mediante autorização do Renan Calheiros, aquele mesmo que criou cargos e nomeou aliados em atos administrativos aos quais não foram dada qualquer publicidade, lembra?

O segundo inquérito foi instaurado por determinação do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, aquele que é amiguinho das FARC’s.



3) O que você pretende fazer a respeito?

Vou aguardar o desenrolar das “investigações” com absoluta tranquilidade. Ao fim, penso em mover uma ação em desfavor de todas as autoridades envolvidas pelo fato de usarem a Polícia Federal, a Polícia Legislativa e a Polícia do Senado como detetives particulares e moleques de recado. Isso é ou não é dano ao erário?

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

VideoCast do Sachsida: O Aumento do IPTU em São Paulo


Nesse vídeo exploro as consequências econômicas do aumento do IPTU na cidade de São Paulo. A mais óbvia consequência é o impacto direto sobre o mercado imobiliário. Para assistir ao vídeo clique aqui.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

VideoCast do Sachsida: Brasil, o país das tragédias anunciadas


Nesse vídeo explico as tragédias anunciadas no Brasil e concluo que nossa sociedade tem que fazer uma escolha: ou vive sob o império das leis ou viverá sob o império da barbárie. Para assistir ao vídeo clique aqui.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Agora só dia 22 de outubro

Amigos, dia 04 de outubro completo 41 anos. Momento de reflexão, afinal, como diz certo amigo, termina o primeiro tempo de minha vida.

Verdade seja dita o jogo está duro... meu time joga com dois jogadores a menos (expulsos pelo árbitro), estamos perdendo de 2 a 0, estamos jogando na casa do adversário, estádio lotado de torcedores fanáticos, e só a vitória nos salva.... pois é, o jogo é bruto.

Saio de cena agora e volto dia 22 de outubro para o começo do segundo tempo. O juiz já mostrou que é pilantra e rouba descaradamente para o outro time, já expulsou dois jogadores nossos, termimanos o primeiro tempo perdendo de 2 a 0 e precisamos da vitória. Talvez só um milagre nos salve, mas eu acredito em milagres!!!

Tal como diria o grande capitão James T. Kirk "Eu não acredito num cenário onde a vitória seja impossível, (...) eu não gosto de perder". Eu também não!!! Vamos para o vestiário, esfriar a cabeça, respirar fundo, tomar uma água gelada, por a cabeça no lugar, e dia 22 estamos de volta. Temos o segundo tempo inteiro para virar esse jogo, tem que ter fé, tem que ter raça, tem que acreditar. Para que nos preparamos por toda uma vida senão para esse momento?

Não poderia me despedir sem prestar uma homenagem ao grande ator Giuliano Gemma que faleceu ontem num acidente de carro. Quando criança era fã de Gemma nas famosas "Segunda Sem Lei" na Bandeirantes. Grande ator que tem em "O Dolar Furado" seu grande momento.

Dia 22/10/2013 começa o segundo tempo, conto com vocês! Vamos virar esse jogo!!!

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Até quando o BACEN vai dizer que não sabia???? Contas fiscais tem péssimo desempenho em agosto!!!

No dia 09 de setembro de 2013 escrevi que era absurda a crença do Banco Central de que a política fiscal caminhava para um patamar de neutralidade. Parece que o BACEN age como a falsa moralista da piada, que olha para o marginal e diz: "Você SÓ tem duas horas para tirar sua mão daí....". Incansáveis sinais de que a política fiscal é expansionista não são suficientes para acordar o BACEN, que parece dizer "você SÓ tem mais 2 anos para parar com isso...".

Adivinhem o que aconteceu??? O óbvio: em agosto o setor público teve o primeiro déficit primário da história!!! E adivinhem??? O resultado de setembro será similar ao de agosto!!! Até quando o BACEN continuará exclando: "criam-se condições para que, no horizonte relevante para a política monetária, o balanço do setor público se desloque para a zona de neutralidade”????

Para não ficar apenas nisso, deixa eu lembrá-los do que disse em 28 de agosto de 2013: Já já o governo vai dizer que a queda na Dívida Líquida é sinal de austeridade fiscal!!! Como eu lembrava aos leitores, a desvalorização cambial MELHORARIA a relação dívida/PIB no Brasil (isso porque o Brasil tem um volume elevado de reservas internacionais). E não é que no final das matérias sobre o mau desempenho das contas públicas de agosto aparece lá que a relação divída/PIB caiu!!!!! Claro que caiu!!! Mas caiu por causa de um evento externo (desvalorização canmbial) e não por causa da austeridade fiscal do governo!!!!

E agora BACEN??? O que vocês irão escrever na próxima ata do COPOM??? Vão continuar dizendo que a política fiscal tende para a neutralidade ou vão vestir as calças e agir como homens??? Vocês tem uma responsabiidade para com o país, como cidadão demando que honrem os cargos que ocupam, ou então tenham a dignidade de irem embora.

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email