quarta-feira, 23 de julho de 2014

Equipe Econômica continua fazendo de tudo para piorar o país: o caso dos US$ 300!!!

Diz o antigo provérbio de que "Não há bons ventos para quem não sabe para onde quer ir". Esse é o retrato da atual equipe econômica do governo Dilma.

"Foi publicado na segunda-feira (21), no Diário Oficial da União, seção 1, página 25, Portaria do Ministro da Fazenda nº 307, de 17 de julho de 2014, a redução da cota de isenção para viajantes que ingressam no país via terrestre, fluvial ou lacustre de US$ 300 para US$ 150".

Adivinhem o que aconteceu no dia seguinte? Acertou quem respondeu: "O governo suspendeu a redução da cota de importação por terra. Por mais um ano, será possível voltar para o país por estradas, rios e lagos com compras de até US$ 300 sem ter de pagar imposto de importação, informou o secretário da Receita Federal, Carlos Alberto Barreto, nesta terça-feira (22). A decisão foi confirmada também pela Casa Civil da Presidência da República".

Sim meus jovens, vocês leram certo... 1 dia!!!! A medida durou 1 dia!!! Confusão, insegurança, e prejuízos foram gerados, pergunto: 1) quem no governo será demitido por isso?; 2) e os prejuízos das pessoas que, justamente no único dia de operação da portaria, estavam em trânsito na fronteira? Como vai ser o ressarcimento? Mas o melhor de tudo é a explicação do governo: "Após as declarações do secretário da Receita Federal, o Ministério da Fazenda divulgou nota à imprensa na qual confirmou que a redução da cota terrestre para US$ 150 irá vigorar somente a partir de julho de 2015 - quando deverão estar instaladas as Lojas Francas. "Como as Lojas Francas ainda não estão instaladas e demandarão um prazo para investimento e abertura, a redução da cota para compras no exterior se dará após 30 de junho de 2015", informou o governo."

Resumindo, dane-se o país. Adota-se uma medida equivocada, causa-se um mal estar enorme, e basicamente NINGUÉM É PUNIDO!!! Agora me digam: se você tem U$1 bilhão de dólares para investir, dá para confiar nesse governo? Um governo onde regras são feitas e duram 1 dia!!!! O problema da falta de investimento no Brasil é um problema de falta de regras claras, precisamos de estabilidade, de confiança de que regras permanecerão estáveis.

O exemplo acima é apenas o mais recente, mas não o único. O setor elétrico, o caso da Petrobras (onde o governo hora anuncia que haverá regra de reajuste ora volta atrás), a questão do IOF sobre compras no exterior ou sobre recursos externos, entre outros, são exemplos ilustrativos de um governo que não sabe para onde ir.

Um comentário:

Anônimo disse...

Trabalho com mecânica de aviação. Procura saber sobre a emenda 1 do regulamento RBAC 145 da ANAC.

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email