quarta-feira, 9 de julho de 2014

O Brasil e a Seleção Brasileira, ou O Ajuste de 2015 e o Jogo Contra a Alemanha


Vamos voltar para segunda-feira, 07 de julho, para quem realmente entende de futebol a seleção brasileira não estava convencendo. No dia seguinte jogaria contra a Alemanha, desfalcada de seu melhor jogador e de seu capitão. Para um bom especialista isso era sinal de alerta. O especialista iria a imprensa avisar que o Brasil precisaria ser prudente, mudar a maneira de jogar, não se expor tanto ou iria perder o jogo.

O especialista seria taxado de pessimista, alarmista e derrotista. Instantes antes de começar o jogo o especialista vê a escalação da seleção e toma um susto: o time é armado de maneira mais ofensiva. O jogo está para começar e o especialista se esgana de gritar "Precisamos de uma formação mais defensiva ou será um desastre". Começa o jogo e com 6 minutos de partida já é possível ver o buraco no meio de campo brasileiro. O especialista implora por uma mudança, e nada acontece. Aos 30 minutos já não há mais o que fazer.

Guardadas as devidas proporções, em 2015 acontecerá com o Brasil o que aconteceu com a seleção brasileira ontem. Em poucos meses nossa economia irá colapsar. Há anos alerto sobre o desastre das contas públicas. Há anos alerto sobre o perigo da inflação, e sobre os métodos absurdamente errados que o governo escolheu para combatê-la (congelamento de preços de combustíveis, manipulação do preço da energia e de outros preços administrados, e desoneração tributária apenas para maquiar a subida de preços). Já avisei inúmeras vezes do perigo da expansão absurdamente alta do crédito (ainda mais porque nossa taxa de poupança não aumentou, o que sinaliza tanto nossa dependência externa como a utilização de mecanismos artificiais de criação de crédito).

Durante o período 2008-2012 enquanto todos reclamavam da crise externa eu alertei que era o momento ideal para realizar as grandes reformas que o país precisa. O alto preço das commodities e a taxa de juros internacional baixa do lado externo, aliadas a baixo desemprego e renda relativamente alta do lado interno, eram a combinação perfeita para a realização de ajustes na economia. Infelizmente gastamos todo nosso excedente com consumo e endividamento, e não com reformas, poupança, e infraestrutura.

O ano de 2015 esta prestes a começar e levo um susto: tal como Felipão armou um time mais ofensivo, a equipe econômica insiste em aumentar suas apostas: agora controla a taxa de câmbio também, criando um ambiente para um futuro problema cambial em meados de 2015. Vejo as contas públicas e me assusto mais ainda diante da crescente irresponsabilidade fiscal que tem marcado esse governo. Vejo os números da inflação e levo outro susto. Vejo as previsões para o PIB e já estou em pânico, então num último suspiro digo: por favor vamos diminuir o gasto público, vamos restringir o crédito, vamos combater a inflação da maneira correta, vamos deixar o câmbio flutuar. Infelizmente, mais uma vez sou chamado de pessimista, derrotista e alarmista.

Todos os fatores da catástrofe da seleção brasileira ontem já estavam lá com 6 minutos de jogo, mas a catástrofe ainda levaria alguns minutos para ocorrer. Minutos esses que, com ousadia, o técnico poderia ter utilizado para mitigar o desastre. Todos os fatores para o desastre em 2015 já estão em campo, mas ainda levará alguns meses para que o mesmo ocorra. Meses esses que uma equipe bem preparada poderia utilizar para não mais evitar o desastre, mas ao menos mitigá-lo.

6 comentários:

Anônimo disse...

O engraçado é que muitos a no país afora estão mais preocupados com uma reestruturação do futebol brasileiro após a derrota de ontem, do que se preocupar com esse tipo de questão. Há pessoas nessa terra que dizem que o governo Dilma foi excelente!

Anônimo disse...

O engraçado é que muitos a no país afora estão mais preocupados com uma reestruturação do futebol brasileiro após a derrota de ontem, do que se preocupar com esse tipo de questão. Há pessoas nessa terra que dizem que o governo Dilma foi excelente!

deia67 disse...

Prezado Adolfo !

Achei muito boa a tua análise. Compartilhei no facebook.

Parabéns, mais uma vez, por tua visão correta que já vens apontando há muito tempo.

Um grande abraço,
Andrea

Anônimo disse...

Tenho medo de que, se Dilma vencer, o plano real acabe!

Anônimo disse...

Você acredita mesmo que a Dilma vai tocar esse ajuste? Vão empurrar com a barriga, remendar com centenas de estímulos e bondades e largar o bagaço pra alguém administrar. Havendo reeleição, estou certo de que este é o último período do PT no poder.

Raul Alexandre disse...

ACORDA BRASIL ESTIVE REFLETINDO NESTE ÚLTIMOS DIAS OS ACONTECIMENTOS QUE A NAÇÃO BRASILEIRA ATRAVESSOU. O VEXAME DO JOGO DE FUTEBOL DO BRASIL x ALEMANHA. MAS, O QUE ACONTECEU ? O QUE LEVOU A ISTO ? O QUE TEMOS A APRENDER ?
ENTENDO QUE O VALOR E A CORAGEM DE UM HOMEM NÃO É MEDIDO SOMENTE PELOS SEUS ACERTOS, MAS MUITO MAIS PELA SUA CAPACIDADE DE QUE, QUANDO ERRA, SE LEVANTA E RECOMEÇA. TENTA, INSISTE, ATÉ QUE ATINGE SEUS OBJETIVOS.
VIMOS A NOSSA SELEÇÃO CAIR, CONSEQUÊNCIA, TALVEZ, DE NOSSOS SONHOS E FRUSTRAÇÕES.
MUITOS BRASILEIROS TORCIAM A FAVOR, ALGUNS CONTRA, EU, EM ALGUNS MOMENTOS NEM SEI, POIS ME PARECE QUE AS MUITAS FRUSTRAÇÕES, MEDOS E INCERTEZAS EM RELAÇÃO AO FUTURO DA NAÇÃO ESTAVAM SENDO LANÇADAS EM CAMPO. SE O BRASIL GANHAR PELO MENOS GANHAMOS A COPA, SERÍAMOS FELIZES E, POR TEM TEMPO, ESTARÍAMOS ANESTESIADOS.
PENSO QUE FOI BOM ESTE CHOQUE DE REALIDADE, ESTA QUEDA, INEXPLICÁVEL E VERGONHOSA. POBRES JOGADORES, CARREGARAM O FARDO DAS NOSSAS MAZELAS, DE NOSSA NAÇÃO, COLOCARAM TAIS PROBLEMAS NA PONTA DA CHUTEIRA. MAS O PESO ERA ENORME...A QUEDA FOI TERRÍVEL. NOSSOS SONHOS FORAM VIOLENTADOS.A SELEÇÃO CAIU, E DAÍ ? QUAL A IMPORTÂNCIA DISTO ? NO MESMO DIA EM QUE ELA CAIU, UMA GRANDE AMIGA NOSSA CONTOU-NOS A RESPEITO DAS DIFICULDADES ENFRENTADAS POR SUA IRMÃ, QUE NESTE CASO VOU CHAMÁ-LA DE MARIA. A FILHA DE MARIA, QUE SOFRE PROBLEMAS PSICOLÓGICOS, POR FALTA DE REMÉDIO ESPECÍFICO, NÃO FORNECIDO PELO ESTADO, ATACOU A PRÓPRIA MÃE.
AS DUAS ENCONTRAM-SE NO HOSPITAL PARA SE RECUPERARAM. MARIA BREVEMENTE VOLTARÁ PARA CASA. A FILHA, UMA VEZ RECUPERADA, DEVERÁ, MESMO NÃO TENDO O SEU REMÉDIO RETORNAR PARA CASA. MARIA, BREVEMENTE, PODERÁ TORNAR-SE, NOVAMENTE, REFÉM DE SUA FILHA. NEM PRECISO DIZER QUE A MÃE TEM POUCOS RECURSOS E QUE O TRATAMENTO DA FILHA É CARO.AGORA, O QUE É MAIS IMPORTANTE : A SITUAÇÃO DESTA FAMÍLIA OU UM SIMPLES JOGO DE FUTEBOL ? O QUE É MAIS IMPORTANTE NESTA VIDA ? QUANTAS MARIAS, QUANTOS PEDROS, QUANTAS FAMÍLIAS ENCONTRAM-SE DESTROÇADAS EM NOSSA NAÇÃO ? SERÁ QUE UM SIMPLES JOGO DE FUTEBOL É MAIS IMPORTANTE QUE A SITUAÇÃO DESTA FAMÍLIA ? ENTENDO QUE ESTÁ NA HORA DE PARARMOS, DE FREARMOS. EU DIGO QUE BASTA. NÃO VOU MAIS HIPOTECAR MEUS SONHOS NAS MÃOS DOS OUTROS, SEJA ELES JOGADORES, POLÍTICOS OU QUEM QUER QUE SEJA. TEMOS QUE FAZER O NOSSO DESTINO. TEMOS QUE DEIXAR AS AMARRAS DO COMODISMO, DA RECLAMAÇÃO E DA FRAQUEZA. PRECISAMOS ACORDAR: NÃO PRECISAMOS DE UM SALVADOR DA PÁTRIA, DE UM NEYMAR (POR FAVOR, DEIXEM ELE EM PAZ) OU DE UM PRESIDENTE QUE RESOLVA TODOS PROBLEMAS. NÃO QUERO MAIS UM PAÍS DO FUTURO, QUERO UM NAÇÃO PARA AGORA, NÃO QUERO ESPERAR 50 ANOS.
POR ISTO, BRASILEIROS ACORDEM. DEVEMOS TRABALHAR DURO, EXIGIR, COBRAR MUDANÇAS, INSISTIR, COLABORAR.
COM RELAÇÃO A MARIA ACREDITO QUE, MESMO SEM O ESTADO PARA AJUDÁ-LA, OS AMIGOS IRÃO CARREGÁ-LA EM SEUS BRAÇOS.
EM RELAÇÃO A SELEÇÃO BRASILEIRA NÓS, BRASILEIROS, DEVEMOS DESCULPAS A ELA, POIS NÃO DEVERÍAMOS TER JOGADO SOBRE SEUS OMBROS OS PROBLEMAS DE TODA A NAÇÃO BRASILEIRA. ELES SÃO PROFISSIONAIS E SÃO ÓTIMOS NO QUE FAZEM E ATÉ AQUELE TRÁGICO ACIDENTE SÃO O QUE MELHOR TEMOS EM TERMOS FUTEBOLÍSTICOS. ESPERO, SINCERAMENTE, QUE A SELEÇÃO BRASILEIRA POSSA, NESTE MOMENTO, JUNTAR OS CACOS, SE LEVANTAR E JOGAR, NÃO PELOS PROBLEMAS DA NAÇÃO, MAS PELA BELEZA DO FUTEBOL, PELO PRAZER AO ESPORTE, COMO DEVERIA TER SIDO DESDE O INÍCIO. E, SE TIVEREM QUE PERDER, PERCAM COM DIGNIDADE E RESPEITO AO ADVERSÁRIO. DEVEMOS TER ORGULHO DE NOSSOS JOGADORES, MESMO TENDO LEVADO ESTE DURO GOLPE. PERCEBO, MESMO DEPOIS DE TODO O VENDAVAL, PELAS PALAVRAS DO TÉCNICO DA SELEÇÃO BRASILEIRA, LUIZ FELIPE SCOLARI, UMA PESSOA MAIS HUMANA, DIGNA E CORAJOSA.
ESPERO, TAMBÉM, POR FIM, QUE A TORCIDA BRASILEIRA, NESTE ÚLTIMO JOGO, VISTA-SE DE AZUL E AMARELO, CANTE O HINO NACIONAL E APOIE A NOSSA SELEÇÃO, APOIE-A ATÉ O FIM, INDEPENDENTEMENTE DO RESULTADO DO JOGO, POIS ELES, COMO DISSE, NÃO SÃO RESPONSÁVEIS PELOS NOSSOS PROBLEMAS. ELES ESTÃO LÁ PARA JOGAR FUTEBOL, É O QUE DE MELHOR SABEM FAZER.

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email