quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Os Representantes do Distrito Federal e seu respeito pela responsabilidade fiscal

Abaixo segue a lista dos representantes do DF na Câmara e Senado, bem como sua posição frente ao projeto que joga a responsabilidade fiscal no lixo.

Jogaram a responsabilidade fiscal no lixo:

- Ronaldo Fonseca (PROS)
- Erika Kokay (PT)
- Magela (PT)
- Policarpo (PT)
- Rodrigo Rollemberg (PSB): não deixa de ser irônico o futuro governador do DF ser contra Agnelo aumentar seus gastos, mas votar a favor de Dilma aumentar os dela. Uma decepção enorme vindo de alguém que fez campanha baseada na ética e respeito ao patrimônio público. Cabe ressaltar que tivesse o senador se ausentado da sessão e não haveria quórum entre os senadores para votação. Isto é, Rollemberg contribuiu decisivamente para se jogar a responsabilidade fiscal no lixo.

Respeitaram com dignidade o patrimônio público:

- Reguffe (PDT)
- Luiz Pitiman (PSDB)
- Izalci (PSDB)

Não votaram, isto é, fizeram sua parte para preservar a lei de responsabilidade fiscal

- Gim Argelo (PTB)
- Jaqueline Roriz (PMN)
- Cristovam Buarque (PDT)

Um comentário:

Álvaro Mendes Ferreira disse...

Sei que isso há de ofender os brasilienses, ainda mais vindo dum carioca, mas o Distrito Federal não deveria ter representação nenhuma no Congresso Nacional. Como cidade planejada para ser capital do país, deveria contentar-se tão-somente em sediar o topo da burocracia federal (e só alguns órgãos). Não deveria ser mais do que isso. O problema é que, sendo muito mais que isso, já quase a terceira maior cidade brasileira, sequer consegue financiar a si própria.
Sejamos francos. Um dos grandes obstáculos a qualquer avanço no sentido dum Estado mais liberal está fadado ao fracasso pela hipertrofia de Brasília.

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email