sábado, 13 de dezembro de 2014

Sachsida e a Petrobras

Em agosto de 2008 fiz essa advertência sobre o pré-sal. Há mais de 6 anos venho advertindo que a estratégia da Petrobras em relação ao pré-sal é equivocada:

"se houver realmente uma reserva gigante de petróleo no pré-sal brasileiro, então o preço do petróleo irá cair tão logo comece a exploração do poço brasileiro. Ou seja, não podemos fazer cálculos econômicos supondo que o preço do petróleo ficará igual ao atual. TALVEZ, e esse é um grande talvez, ao preço de 135 dólares o barril seja viável comercialmente explorar o petróleo do pré-sal (caso ele exista realmente). Contudo, o preço do petróleo já está caindo, e o começo da exploração de uma jazida petrolífera tão rica resultaria numa queda de preço do petróleo. Tal fato diminuiria e muito a lucratividade desse empreendimento".

Em março de 2014 fiz a tarefa de casa e fui ler o plano de negócios da Petrobras. Prestem atenção: em 2014 a projeção de LONGO PRAZO da Petrobras para a taxa de câmbio era de R$ 1,92!!! Essa é claramente uma maneira artificial de tornar empreendimentos não viáveis em economicamente viáveis (um câmbio valorizado ajuda nas contas da Petrobras):

"Já alertei antes e alerto novamente, a contabilidade da Petrobras esta estranha. Ao detalhar seu plano de negócios em março de 2013 a Petrobras faz a seguinte afirmação: "A taxa de câmbio média (R$/US$) utilizada para o plano é de R$ 2 em 2013, chegando a R$ 1,85 no longo prazo". Viram bem sua previsão de taxa de câmbio de longo prazo???? Isso mesmo, em 2013 a Petrobras previa um câmbio de 1,85 no longo prazo. Agora vejam a projeção cambial da Petrobras para 2014: "A taxa de câmbio média é de R$ 2,23 em 2014, valorizando para R$1,92 no longo prazo".

O parágrafo acima é um escândalo, um verdadeiro caso de polícia. Prever o câmbio nesse patamar é uma maneira artificial de tornar economicamente viável negócios que são inviáveis do ponto de vista econômico
".

Quando o fracasso da estratégia do pré-sal enterrar a Petrobras, por favor, não digam que ninguém avisou. Desde 2008 eu já criticava essa estratégia e mostrava que a mesma estava equivocada. Os anos passaram e a Petrobras torrou investimentos gigantescos na exploração de jazidas petrolíferas que dificilmente são rentáveis do ponto de vista econômico. O futuro cobrará o preço por decisão tão equivocada. Meu amigo Roberto Ellery também escreveu artigo sobre o tema. Além disso, o sempre inteligente Selva Brasilis cansou de alertar sobre a invenção do pré-sal e os riscos da Petrobras.

Nenhum comentário:

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email