segunda-feira, 30 de junho de 2014

Irresponsabilidade Fiscal: 11 bilhões de déficit primário só em maio!!!

Aqui segue a matéria do OGLOBO: Contas públicas têm déficit de R$ 11 bilhões em maio, o pior para o mês em 13 anos.

Sim meus amigos... vocês leram certo: déficit PRIMÁRIO!!!! O governo sequer consegue economizar para pagar os juros de sua dívida. Sim, hoje é fácil ver o caos fiscal das contas públicas. Mas que tal lermos o que este blog publicou antes???

Em 14 de março de 2010 eu escrevia o post: Inflação, Contas Públicas e o Banco Central Brasileiro.

Em 08 de julho de 2012 eu comecei uma campanha: 2015 o ano do ajuste! O post começava da seguinte maneira: "Ainda é possível, mas se nada for feito esse país vai se lembrar, de maneira triste, do final da década de 1970 e começo da década de 1980".

Em 14 de setembro de 2012 eu escrevi o post: O ano do ajuste de contas será 2015.

Em 04 de maio de 2013 eu gravei o vídeo no youtube: 2015, o ano do ajuste. E no dia 12 de junho de 2013, enquanto alguns curtiam o dia dos namorados, eu avisava novamente: Ainda é possível evitar o desastre econômico que ocorrerá em 2015!!!

Em 05 de dezembro de 2013 eu fiz um resumo das predições desse blog, mostrando que tudo que havia antecipado estava ocorrendo. Basta ler o post "Nós dissemos que 2015 seria um caos!!! Mas quando dissemos isso fomos chamados de exagerados e alarmistas!!!"

Agora, mais uma vez, estou certo. As contas públicas brasileiras estão um caos. E as expectativas para 2015 são desanimadoras: inflação alta, ajuste fiscal severo, e baixo crescimento econômico. Sim, ninguém me ouviu antes... então o que me restou foi dizer: eu avisei! Claro que fico um pouco chateado vendo um bando de especialistas que diziam que em 2011 estava tudo bem, que em 2012 estava tudo bem, que em 2013 estava tudo bem, e que só agora as coisas desandaram. Tem inclusive um figurão que trabalhou 10 anos nos altos escalões dos ministérios da fazenda e do planejamento tirando onda agora... dizendo que saiu porque discordava disso... sem comentários... a pessoa passa 10 anos apoiando medidas erradas e agora vem querendo dizer que o que esta ai não tem nada a ver com ele.

Não meus amigos!!! Os sinais de desando na economia brasileira começaram faz tempo, só que quando avisei isso fui chamado de alarmista, exagerado e anti-PT. Meus colegas, se é que posso dar esse nome a alguns deles, me rotularam de radical. Motivo: eu disse a verdade, eu estudei, eu analisei, eu não me esquivei de responder as perguntas, quando um bom número deles preferiu ganhar cargos eu preferi defender o que me parecia correto.

A Cesar o que é de Cesar... quem se calou, quem apoiou, e quem se escondeu tem responsabilidade no que irá ocorrer em 2015. Nada mais justo que quem ganhou o bônus de ocupar cargos altos no governo receba também o ônus.

sábado, 21 de junho de 2014

Cozinhando com o Sachsida!!!!

Tem duvidas de economia, politica, filosofia? Quer falar de futebol ou relacionamento? Entao venha participar do Cozinhando com o Sachsida!!! É hoje, Sábado (21/06), as 22:00 horas no meu canal do youtube. Se quiser interagir ao vivo, acesse minha conta no facebook. Vou disponibilizar o link la!!!!

Tô com o Sachsida! E você?


Tô com o Sachsida! E você?

Saiba mais sobre o que penso. VideoCast do Sachsida: Por que sou um Liberal Clássico?

Nesse vídeo explico minhas razões por defender um conjunto de ideias comumente associadas ao liberalismo clássico: valores liberais na esfera econômica e valores conservadores na esfera moral. Para assistir clique aqui.

terça-feira, 17 de junho de 2014

Estamos prontos para a Copa???

Tenho visto algumas pessoas comemorarem que a Copa é um show de organização!!! Um desses afoitos inclusive postou no facebook exigindo que os pessimistas se desculpassem. Vejamos então:

1) Os aeroportos não ficaram prontos. O único aeroporto pronto foi o de Brasília (que alagou por causa de uma chuva);

2) O estádio do Itaquerão, palco de abertura da Copa, não está pronto. No estádio de Brasília foram encontrado focos de dengue, e o estádio de Natal alagou.

3) Nenhuma obra de mobilidade urbana ficou pronta.

Resumindo, estamos sem aeroportos, com estádios inacabados, e a única solução de mobilidade urbana é decretar feriado em dias de jogos. Ahhh quase que me esqueço, isso tudo custou a bagatela de R$ 30 BILHÕES.

domingo, 15 de junho de 2014

VideoCast do Sachsida: Jovens Conservadores

Neste vídeo discuto temas polêmicos e atuais com os jovens conservadores Izabella Vasconcellos e Lucas Rachou. Para assistir clique aqui.

É correto xingar a Presidente da República? Ou O Médico e o Monstro

Resta evidente que xingar a maior autoridade política do país, em público, expondo-a ao ridículo frente a outras autoridades mundiais, é reprovável. Não é assim que um povo civilizado procede. Então sucede a pergunta: por que ocorreu isso com a Presidente Dilma?

A primeira e mais óbvia observação é notar que o xingamento foi espontâneo. Isto é, não foi organizado por grupos específicos. A segunda observação, igualmente óbvia, é notar que a ofensa ocorreu mais de uma vez ao longo do jogo. A terceira observação, é que os manifestantes não pareciam preocupados em estar fazendo algo errado. Você assiste ao xingamento e tem a impressão de que ninguém nota que esta a fazer algo errado. Parece até um xingamento ao juiz do estádio, e não à presidente da República. Aqui, me parece, estar a chave para desvendar a questão: não se diferenciava a figura da Presidente da República da figura de um juiz de futebol.

O parágrafo acima é minha explicação para o xingamento a Presidente da República: a gigantesca fragilização das instituições brasileiras promovidas ao longo de 3 governos petistas. Com o PT no poder tivemos juízes nomeados ao STF com viés claramente político, sendo que alguns dos indicados tinham claras ligações com o PT. O Banco Central perdeu sua credibilidade. Por vezes o executivo tentou transformar o legislativo em objeto de chacota. A oposição legítima de uma democracia foi demonizada. Institutos públicos de pesquisas e coletas de dados foram monitorados. Empresas estatais, e fundos de pensão, passaram a fazer parte do patrimônio político petista. Altos e baixos cargos nos ministérios passaram a ser tratados como propriedade privada de determinados políticos. Propriedades privadas passaram a ser invadidas com a clara intenção de desestabilizar a sociedade, muitas dessas com o apoio implícito do governo petista. Grupos de arruaceiros passaram a atormentar a vida nas cidades, e sempre tratados pelo governo petista como movimentos sociais legítimos. Enfim, as instituições brasileiras foram fragilizadas, e tudo com o apoio e incentivo do PT.

Então encerro esse post com a lição fundamental do grande clássico da literatura universal "O médico e o monstro": não se cria um monstro acreditando que se pode controlá-lo. O PT fragilizou as instituições brasileiras, demonizou os dissidentes, e agora a criatura que ele mesmo criou mostra que tem vida própria, e fragiliza a instituição da presidência da República. O Brasil não aguenta mais 4 anos de PT.

"Quando os governantes perdem a vergonha, os governados perdem o respeito" (Lichtenberg)

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Eiii Dilma... va tomar.... será que ouvi mal???

Posso estar enganado... mas em vários momentos ouvi o público gritando "Ei Dilma vai tomar no c....."!!!!

Foi isso mesmo???? Se você tem vídeos mande para o blog!!!!!

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Juntos com a Seleção Brasileira

Deixo claro: vou torcer para a seleção brasileira vencer a Copa do Mundo. Adoro futebol, e quero ver o Brasil ganhando mais outro titulo mundial.

Não irei a manifestações de rua durante o mundial. Meu protesto será depois da Copa, nas eleições de outubro. Vai ter Copa, mas NÃO VAI TER DILMA!!!

terça-feira, 10 de junho de 2014

Próximo Passo: Cotas para Negros em Funções Gratificadas

No dia 28 de março de 2010 escrevi o post "Uma Mentira Contada sobre o Sistema de Cotas Raciais". O artigo terminava com a seguinte pergunta: "Para finalizar uma pergunta: o que vem depois de cotas na universidade? Será que em breve teremos cotas raciais em concursos públicos?".

Não demorou muito, e hoje temos cotas para negros em concurso público. Então eu pergunto novamente: o que vem depois? E, novamente, eu respondo: em breve teremos cotas para negros em funções de chefia no serviço público.

Cotas são assim: começam como localizadas e transitórias, mas terminam generalizadas e permanentes. No dia 25 de abril de 2012 eu escrevi o post "Diga NÃO ao Racismo!!! Diga NÃO as cotas Raciais!!!" onde exponho vários argumentos importantes. Vale a pena ler.

sábado, 7 de junho de 2014

20 pessoas não podem parar o Brasil!!!

Aqui no Distrito Federal estamos vivenciando afrontas seguidas ao direito de ir e vir. Já virou rotina: um grupo de índios para o trânsito e todos que se lasquem. Um grupo de sem terras fecha determinada passagem, e os outros que se lasquem. Um grupo de revoltados fecha a ponte do lago, e que se lasque quem tem que ir trabalhar. Movimento semelhante tem ocorrido no Rio de Janeiro e em São Paulo. Grupos pequenos, mas barulhentos, sujeitando todo o restante da população a sua tirania.

Ontem fiquei sabendo que mais um desses grupos quer impor suas vontades. Refiro-me a invasão da Reitoria da UnB. Novamente um pequeno grupo quer se impor, quer fazer valer sua tirania, sobre todo o resto da comunidade, e que se lasquem os outros. Tais movimentos nada tem de democráticos, pelo contrário, refletem bem o caráter autoritário de seus proponentes.

Em São Paulo o reitor precisa se desviar dos piquetes feitos na Cidade Universitária. Será que esses movimentos são tão espontâneos? Será que estes movimentos não são coordenados? Será que as universidades não estão sendo usadas como bases para mais operações? Onde novamente uma minoria pretende paralisar o Brasil?

20 pessoas não podem parar o Brasil. Não podemos permitir que uma minoria barulhenta, e violenta, imponha sua tirania sobre o restante da sociedade. Basta. Segunda-feira (09/06), as 10:00 horas da manhã, na reitoria da UnB, eu estarei presente para apoiar o evento: Democracia contra a Violência. A verdade não esta com a maioria, mas isso não implica que uma minoria tudo possa. No Brasil existem leis, ainda vivemos numa democracia, está na hora das mesmas serem respeitadas.

Se você concorda, apoie o movimento, divulgue em suas redes sociais, e compareça:

Data: Segunda-feira (09/06)
Horário: 10:00 horas da manhã
Local: Reitoria da Universidade de Brasília
.

Por que me sacrificar por alguém que não conheço?

No dia 06 de junho de 1944 aconteceu a maior operação naval da história da humanidade, o Dia D. Milhares de jovens aliados morreram nas praias da Normandia. Seu sacrifício abriu caminho para a libertação da Europa.

Por que? Por que milhares de jovens americanos, que não tinham relação alguma com a Europa, sacrificaram suas vidas? Por que ingleses, canadenses, australianos, neozelandeses, e de tantas outras nacionalidades, se sacrificaram tanto?

A liberdade nunca vem isenta de custos, e esse pagamento geralmente é feito numa única moeda: o sacrifício de vidas humanas. Nas palavras de Ronald Reagan "A liberdade nunca está a mais do que uma geração de sua extinção. Não a transmitimos aos nossos filhos pelo sangue. Devemos lutar por ela, protegê-la, e entregá-la a eles para que façam o mesmo".

Quando um homem tomba pela liberdade ele tomba pelo mais precioso ideal, pelo mais precioso bem que Deus deu ao Homem: O livre arbítrio. Fica aqui registrada a homenagem do Sachsida a todos os homens e mulheres que deram sua vida pela preservação de nossa liberdade. Fica aqui registrada minha admiração, respeito e agradecimento a todos os heróis que tombaram no Dia D. Meu sincero muito obrigado.



sexta-feira, 6 de junho de 2014

Democracia contra a Violência, o Sachsida apoia!!!!!!

Eu apoio a democracia contra a violência!!! O texto abaixo foi escrito por Roberto Ellery.

Em um espaço de dois dias a comunidade da UnB foi surpreendida por duas notícias aparentemente desconexas mas que guardam relação entre si. A primeira foi a invasão do gabinete do reitor por alunos que participam da assistência estudantil da UnB, a segunda foi mais um Happy Hour (HH) que saiu do controle, desta vez com direito a tiros em pleno Instituto Central de Ciências (ICC). Os estudantes que estão na assistência estudantil tem várias demandas legítimas que devem ser analisadas com a devida atenção pelas instâncias representativas da UnB, festas existem nas melhores universidades do Brasil e do mundo e não existe uma boa razão para não existam na UnB. Porém nada justifica a afronta e o desrespeito as regras e as instâncias deliberativas da universidade.

Os estudantes tem representação nos conselhos superiores e podem levar a esses conselhos avaliações a respeito de toda e qualquer decisão da reitoria, inclusive as decisões relativas as normas para festas, funcionamento da assistência estudantil e a decisão de responsabilizar os estudantes envolvidos em outras manifestações. Ao partir para ação direta, no caso da invasão, e ao ignorar as regras de convivência, no caso dos HH, os estudantes não estão apenas afrontando o reitor e os diretores da UnB, estão afrontando a própria democracia.

Não é aceitável que grupos insatisfeitos com decisões tomadas dentro dos trâmites legais, portanto democráticos, se sitam no direito de impor suas demandas, mesmo que legítimas, por meio da força e da intimidação. Tudo fica mais grave por não se limitar a UnB ou algumas grandes universidades, é uma questão nacional. Vivemos um momento onde as mais diversas demandas são utilizadas para justificar ações de força que usam a violência visando atender os interesses dos grupos demandantes. Esse tipo de procedimento é incompatível com estado democrático e de direito, é incompatível com a vida civilizada, é incompatível com os interesses da maioria da população.

Por tudo isso parte da comunidade da UnB resolveu reagir. Não queremos impedir manifestações pacíficas, não somos contra as festas, não somos contra as demandas específicas deste ou daquele grupo. O que nos une é a necessidade de reagir em defesa da democracia. Acreditamos que a defesa intransigente da democracia é a forma mais adequada de combater os atos de violência dentro e fora da UnB. Só o compromisso radical com a defesa da democracia, inclusive com os mecanismos democráticos de fazer valer a lei, pode nos resgatar do atual estado de violência generalizada.

Peço a todos que tenham possibilidade que compareçam segunda-feria, 9/6, as 10:00 horas da manhã, à reitoria da UnB para apoiar nosso ato: Democracia contra a Violência.

Falando sobre arte, texto de Rafaela Senfft

O texto abaixo foi escrito por Rafaela Senfft. Para saber mais sobre Rafaela Senfft clique aqui.

Não faço arte para chocar, para alertar, não a faço como denúncia política; minha arte não é social, não a faço com a finalidade de incomodar, não existem teorias persuasivas e pretensiosas por trás dela, ela não levanta bandeiras, não exige esforço intelectual específico para compreendê-la.

A arte não precisa desses tipos de justificativas para existir, arte não é escape para ideologias, ela não é uma fuga da realidade. Ela é pura e simplesmente uma expressão da criatividade humana, que demonstra a beleza contida nas pequenitudes da vida, mas que nos enriquece e nos torna mais plenos! É esse raciocínio que procuro seguir para realizar minhas pinturas, em buscar esteticamente um tipo de beleza simples e o comunicar: as expressões individuais, a sensação do refrigério a partir de combinações de tons frescos, o calor necessário no inverno sugerido por uma roupa quente e aconchegante através das dobras que se formam do empasto da tinta, ora pura, ora escurecida com o preto ou iluminada por branco e amarelo; o convite para se entregar a alguma paisagem para um momento de deleite; o encantamento da reação da água com a luz; a ação de tensão das mãos no contexto da espera... São esses eventos corriqueiros que me são caros e é onde encontro alguma identificação com as outras pessoas.

A beleza encontrada na organização de fatos, narrativas e ícones comuns é um presente precioso deixado pelo legado de pintores, poetas, compositores e escritores que vieram antes de nós para enriquecer o processo de representação na história, pelos quais tenho a imensa gratidão. Sou grata por Rembrandt e o aconchego dos seus tons dourados, pela luz dos impressionistas e as cores dos expressionistas, pelo som fluido de Debussy, por Caravaggio e seus velhos santos humanos, por toda pele enrugada e por minúcias estéticas que confortam o coração; por Dostoievski que conhecia o coração humano e foi capaz de extrair beleza das cenas mais sórdidas de uma Rússia longínqua. A arte que não comunica e que não convida o outro para um passeio no jardim não serve pra nada. A beleza é um bem moral, assim como a verdade, pois vem de uma fonte eterna!

quarta-feira, 4 de junho de 2014

25 + 30 = 55

Caros amigos,

O artigo: "Does the effect of media influence suicide rates?", escrito com Paulo R. A. Loureiro e Tito Moreira, acaba de ser aceito para publicação no Journal of Economic Studies.

Com esse artigo chego a marca de 55 artigos aceitos/publicados (25 em revistas internacionais e 30 em revistas nacionais). O que na área de economia é uma marca respeitável.

Como de costume, a cerveja hoje é por minha conta.


Abaixo o abstract:

An important question about the determinants of suicide refers to the role of media. In this context, this paper aims to investigate if there are groups of people who are susceptible to suicide as a result of the effect of media. Using data for the 27 Brazilian States, for the period 1980-2009, we analyses the impact of the media index, unemployment rate, divorce rate and other explanatory variables on the rate of suicide by gender and age. We develop a model about the suicide epidemic where the media works as a contagion effect to disseminate suicidal behavior. The econometric results show the media index is the third major source of suicide, after unemployment and violence, for all groups of people. The estimated model shows that 1% increase in media index increases suicide rate of young men (aged between 15 and 29 years) at 4.22%. This result seems to suggest a type of contagion effect on suicide rates, which reinforces the results obtained by Cutler, Glaeser and Norberg (2001).

terça-feira, 3 de junho de 2014

Hangout com Alexandre Borges e Flavio Morgenstern: Guerra Cultural e Eleições

Alexandre Borges e Flavio Morgenstern: Guerra Cultural e Eleições no Brasil. Para assistir clique aqui.

A Genialidade Manteguiana

Segundo o Ministro da Fazenda, Guido Mantega, a Copa deve melhorar o desempenho do PIB no segundo trimestre.

A afirmação acima é mais um exemplo da genialidade manteguiana. Mantega parece não entender que com a Copa teremos menos dias de trabalho nos meses de junho e julho. Menos dias trabalhados, menor a produção. Menor a produção, menor será o PIB. Na lógica do ministro, a Copa estimulará o turismo e o comércio e isso aumentará o PIB. Sim, certamente alguns segmentos da economia serão positivamente afetados. Contudo, o PIB reflete a produção de toda a economia, e não apenas de determinados setores. No geral, um número absurdamente alto de empresas terá sua produção reduzida simplesmente por conta da menor quantidade de horas trabalhadas ao longo da Copa.

A única chance da Copa aumentar o PIB brasileiro é que, como Brasília será sede de vários jogos, as horas trabalhadas do Ministro da Fazenda também irá ser reduzida. Talvez sem a genialidade do ministro atrapalhando a economia brasileira tenha uma chance.

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email