sexta-feira, 15 de maio de 2015

Para Levy R$ 50 bilhões para o BNDES não comprometem o ajuste fiscal, mas R$ 20 bilhões para os trabalhadores é problema!!!


Não deixa de ser irônico ver o Ministro da Fazenda dizer que os R$ 20 bilhões de cortes em direitos trabalhistas e previdenciários são fundamentais para o ajuste fiscal, mas se calar sobre os R$ 50 bilhões para o BNDES.

No final do ano passado cobrei de Levy uma postura sobre o BNDES. Na época estava sendo autorizado mais um crédito (daquela vez de R$ 30 bilhões) do Tesouro para o BNDES. Meus "amigos" me diziam que a crítica era injusta, afinal ele ainda não era Ministro da Fazenda (e daí, será que não tenho o direito de saber o que pensa o próximo ministro?). Enfim, agora temos o BNDES novamente recebendo ajuda do Tesouro. Dessa vez serão R$ 50 bilhões. O que o Ministro da Fazenda tem a dizer sobre isso???

Quero saber por que o Ministro da Fazenda diz que um corte de R$ 20 bilhões nos direitos trabalhistas e previdenciários são fundamentais para o ajuste fiscal, mas se cala sobre R$ 50 bilhões ao BNDES!!!!

3 comentários:

Anônimo disse...

Evidentemente é contraditório não estancar a sangria para o BNDES em um contexto de ajuste. Apenas precisamos ter cuidado para avaliar o que é fluxo e o que é estoque. Não dá para colocar essas magnitudes em pé de igualdade.

Bernardo disse...

Boa Tarde Adolfo!
Na verdade faz todo sentido, dentro dos planos do PT né! Infelizmente o Ministro Levy, entrou para postergar e dar fôlego ao modelo petista de gestão!

ANTONIO CARLOS Hindo disse...

Porque a função do PT no comunismo é essa ! Usar o Brasil ( BNDES) para salvar a economia das demais ditaduras da América Latina e Caribe ! Resumo : o povo brasileiro é Otário !

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email