sábado, 11 de julho de 2015

Este sou eu

Este sou eu. Meu cabelo está caindo, minha barriga crescendo. Ao me aproximar de meus 43 anos de idade chego a uma das mais incômodas conclusões, não sou tão bom quanto pensei que fosse quando ainda era jovem. Fui um bom jogador de futebol, mas nunca fui um craque. Sou um bom economista, mas não sou um gênio. Como professor sempre me destaquei, mas nunca fui além. Hoje vejo que nunca entrarei na galeria dos grandes Homens.

Todos os dias tento ser alguém melhor do que sou, tenho sucesso por alguns dias, mas fracasso logo depois. Meu casamento fracassou, profissionalmente não sou o sucesso que achei que seria. O tempo passou e alguns fios de cabelos já se tornaram brancos.

Eu sou alguém que desde pequeno quis ser excepcional. Mas o tempo passou e a constatação óbvia é que não sou. Simplesmente não tenho o que é necessário para ir além. Sendo assim, tenho apenas uma única motivação: acredito que o simples fato de tentar ser alguém melhor já me torna melhor. A vontade de melhorar a si mesmo, mesmo na impossibilidade, certamente é um mérito.

Dia 16 de agosto estarei no meio da multidão dizendo “Fora Dilma, e leve o PT junto”. Se você é como eu, junte-se a mim. Se você é apenas mais um cidadão cansado de tanta roubalheira e corrupção, se você não aguenta mais ver o PT dividindo a sociedade entre brancos e negros, homens e mulheres, hetero e homossexuais, etc., então venha dar seu grito de basta nesse dia 16/08.

Infelizmente não sou um grande filósofo, não sou um pensador de teorias profundas, mas acredito honestamente que juntos podemos ao menos mostrar a nossos filhos que se a genialidade não temos ao menos coragem não nos falta.

Se você é careca e barrigudo, te convido para caminhar a meu lado dia 16/08.

13 comentários:

Rafa disse...

Po Adolfo, você pode não estar entre os 0,0001% melhores, mas está entre os 0,1% com certeza. Isso já basta para muita gente se espelhar em você.

Raphael Valle disse...

Você é único e também muito importante pra todos aqueles que acreditam em honra e trabalho sério. Pessoas assim, com tanto desprendimento e abnegação, merecem toda sorte de homenagens.
Quanto a ficar careca? Se quiser, troco os meus poucos cabelos pelos seus vários. Barrigudo? A moda agora, segundo as revistas estadunidenses, é o sujeito gordinho, o "dadbody". Seu casamento não deu certo? Bem, mulher é bicho complicado mesmo. São um saco sem fundo...
Espero encontrá-lo no dia 16.
Fica na paz!

Vania Luz disse...

Não foi em sala de faculdade, mas mesmo assim para mim o senhor foi um grande professor.
A pessoa ser honesta, verdadeira, integra é muito melhor do que ter todos os Bens e títulos do mundo. Ter a mente tranquila não há valor que pague. Ser livre e ter sossego, sem multidões cobrando pelo que se deve, não existe dinheiro que pague...
Deitar a noite e conseguir dormir é excelente.

.......
Tô mais que cansada dos crimes do PT, de ver os cabeças dessa organização se livrando de suas armadas. Por isso dia 16/08 eu vou.

Anônimo disse...

Postagem inspiradora. Quanta gente brilhante jamais será ou foi reconhecida?

Patolino disse...

Pow, eu sou mais jovem que você, mas acho que alguém com 43 anos seja velho, longe disso. Basta pensar nos grandes economistas atuais, que são bem mais velhos que você. Ainda não chegou ao auge intelectual.

Enfim, meu sonho é fazer doutorado em Economia (no exterior), no momento estou me preparando para o GRE e me espelho um pouco em você, vendo seu trabalho. E indiquei seus vídeos também aos amigos que querem aprender um pouco sobre Economia.

Até acho que em outro país, mais pronto para abraçar ideias liberais, você seria mais reconhecido, pelo menos apareceria mais na grande mídia. Triste ver alguns economistas ruins, que não considero como exemplo, aparecendo na mídia e falando um monte de asneira.

Barrigudo? Sei não, isso é desculpinha hein. Conheço gente perto dos 55 anos, que ainda corre meia-maratonas.

Enfim, fora Dilma, a pior presidente da história. Mas precisamos aprender a votar também. Nosso Congresso está cheio de parlamentares que são corruptos notórios (Maluf, Barbalhos, Collor) e completamente ignorantes (Maria do Rosario, Jean Wyllys, Manuela) etc. Difícil esperar mudanças com essa gentalha (com permisso da Dona Florinda)

Anônimo disse...

Marcharei ao seu lado, caro Adolfo. Sou totalmente contra o PT, cansei dessa sociedade dividida entre magros e gordos, carecas e cabeludos, belos e feios! FORA DILMA!!

Anônimo disse...

olá, gosto muito dos seus comentários sobre a nossa economia e sobre o seu posicionamento sobre a corrupção no país.

Gostaria de sugerir um post ou um vídeo sobre a situação do mercado imobiliário em Brasília especificamente, sei que você tem estado muito dedicado a crise política, mas esse tipo de pauta eu não vejo em seu blog faz algum tempo...

No mais... dia 16 estaremos todos unidos para mostrar nossa indignação frente a esse governo miserável...

Anônimo disse...

Eu também vou pra rua no 16/08.

Cinara Sampaio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

A Canção das Metades - Li- Mi- An

Até agora a maior metade atravessei
desta vida flutuante – eis a palavra mágica:
pois nos veda provar alegrias além
do que podemos ter! A metade da vida
é o período melhor a que alguém chega, quando
sabe andar devagar e, assim, anda em sossego.

Vasto mundo terás meio entre o céu e a terra;
mora a meio caminho entre a cidade e o campo,
tem lavouras a meio entre rios e montanhas;
sê meio intelectual, meio fidalgo e meio
comerciante; vive em meio aos que são nobres,
mas também em meio do povinho comum.
Seja tua casa meio ornada, meio simples
e, tendo móveis bons, pareça meio nua;
tuas roupas, meio antigas e meio novas;
as refeições, meio triviais, mas meio epicuristas.
Teus criados não muito astutos, nem estúpidos;
mulher não muito feia nem bela em excesso.
Sinto em meu coração que, assim, sou meio Buda,
quase meio bendito espírito taoísta.
Metade do que sou ao Pai do céu devolvo
e a outra metade deixo à minha descendência,
meio pensando em tudo que é mister prover
para a posteridade e meio preocupado
em como responder a Deus depois que o corpo
afinal repousar.

É mais destro em beber quem só meio ébrio fica,
e a flor a entreabrir-se mais linda se revela;
mais firme é o navegar do barco a meia vela;
melhor trota o corcel de rédeas meio presas.

Quem tem meios demais, soma-lhes ansiedade;
quem de menos os tem, ganha sabor de posse.
Como a vida se faz de doçura e amargor,
quem só a metade prova é mais arguto e sábio,

Maria disse...

Fala sério! Você é um ótimo economista cujo aprendizado de Direito não lhe fará mal algum. Eu gosto mesmo são dos seus pitacos em economia, área na qual você leva muito jeito. O seu jeito.

Anônimo disse...

Sucesso ou fracasso é questão de ponto de vista. Oskar Schindler acahva-se um fracasso, pois, "poderia ter salvo mais gente". Aprenda de uma vez por todas: nós somos péssimos juízes de nós mesmos, às vezes muitos rigorósos, às vezes muito complacentes, raras vezes justos.

Continue dando o melhor de si e esqueça o que sente de si mesmo, pois como diria o poeta: "Sentir, sinta quem lê!" (Fernando Pessoa, in "Cancioneiro").

Anônimo disse...

Por que tão depressivo, caro amigo-professor? Alguém como você faz muita falta na UCB e eu já lhe disse isso!

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email