domingo, 26 de julho de 2015

Os Economistas do Fracasso: No governo geraram o caos, fora dele agem como se a culpa não fosse sua.

Soa surreal o comportamento de alguns economistas. Ocuparam cargos altos e com poder de decisão em governos passados, geraram o caos econômico com medidas econômicas trágicas. Mas, por algum motivo, continuam com espaço na mídia e no governo. É como se suas barbeiragens econômicas em nada afetassem sua reputação. São os economistas do fracasso, técnicos que quando estiveram com poder de decisão quase destruíram nosso país. Contudo, fora do governo agem como se tivessem sido gênios da economia e que a crise nada tem a ver com eles. Esse post dá nome a esses “gênios”.

Delfim Netto: o homem que provou que é possível existir inflação e desemprego ao mesmo tempo. Ministro forte de governos militares foi responsável direto pelo desastre econômico da primeira metade da década de 1980. Por que tanta gente ainda ouve Delfim? Acaso ele se desculpou por seus absurdos econômicos? Acaso se desculpou por suas medidas que virtualmente mergulharam o brasil num estagflação (estagnação econômica na presença de alta inflação)? Delfim foi um desastre como ministro.

Luciano Coutinho: o gênio que apoiava entusiasticamente a lei da informática!!! Isso mesmo aquela lei que impedia brasileiros de importar computadores, e que virtualmente destruiu nossa habilidade de acompanhar tecnologicamente os países desenvolvidos durante a vigência dessa lei medíocre. Alguma vez esse “gênio” já fez um mea culpa? Hoje é responsável direto pela política dos campeões nacionais do BNDES.

Luiz Gonzaga Belluzzo: o homem que apoiou o congelamento de preços no plano cruzado. O homem que rebaixou o Palmeiras, o homem que era conselheiro de Dilma. O homem que afirmou que era hora de gastar mais (pouco antes de estourar a crise atual). Por que ainda ouvem esse “gênio”?

Bresser Pereira: provavelmente um dos piores economistas que já assumiu o Ministério da Fazenda. O “gênio” por trás do Plano Bresser que ainda hoje gera ações na justiça!!! Gerou uma bagunça econômica e jurídica no país que ainda hoje geram demandas jurídicas. Durou 8 meses como ministro da Fazenda, deixando atrás de si uma inflação virtualmente fora de controle. Aliás, foi mais um que implementou o congelamento de preços enquanto esteve a frente do governo. Será que todos se esqueceram disso???

Nelson Barbosa: atual Ministro do Planejamento. Esteve por 10 anos ocupando cargos altos nos governos Lula 1 e 2, e Dilma 1. Saiu do governo e passou a ser crítico da política econômica que ele mesmo criou!!! A Nova Matriz Econômica é criação sua (e não apenas de Guido Mantega, Luciano Coutinho, e Arno Augustin). Boa parte da crise econômica atual deve-se a políticas econômicas criadas e/ou apoiadas por Nelson Barbosa. Agora, como ministro do Planejamento do governo Dilma 2 promete insistir nos erros que nos trouxeram até aqui. Depois sairá do governo e agirá como se não tivesse tido culpa alguma na crise atual.

Chega!!!! Se é para errarmos vamos errar pelo menos com gente nova. Se é para fazer besteira façamos ao menos com pessoas que ainda não comprovaram sua inépcia no comando da economia. Chega de dar ouvidos a fracassados, a perdedores, a indivíduos que quando tiveram sua chance mergulharam nosso país em seguidas crises.

11 comentários:

Francisco disse...

É por aí mesmo Adolfo, também fico consternado (embora eu não seja economista) com as sucessivas chances, aos cargos, microfones e colunas nos jornais que são dadas para as mesmas pessoas, que tem as mesmas ideias e que já nos levaram ao fiasco mais de uma vez. Mas acho que tudo isso é, também, culpa de uma falta de oposição em boa parte.

Anderson disse...

Muuuuuito bom
VC tava sem posta quase
Sempre adorei seu entusiasmo e clareza
Náo desista do blog
Náo desanime
O Brasil precisa de pessoas como vc
Seu conhecimento teórico eh fundamental nessa trajetória
Enoooorme abraço
Anderson martins

Marçal disse...

Brilhante exposição de fatos extremamente relevantes. Também não entendo como dão ouvidos a pessoas como Delfin, que quase Deu fim no país... Bresser ...Estupido e tantos outros aventureiros que passaram pelo palácio e não usaram a latrina...

Bruno disse...

O Nelson Barbosa fez mais uma. Lutou pela redução da meta de superávit alegando que o número anterior, que pressupunha cortes de gastos, "não era crível". Dólar disparou, bolsa caiu, todos estamos mais pobres...

Anônimo disse...

tombini tambem eh pessimo economista e apoia qq politica maluca se for promovido. na epoca do mantega era desenvolvimentista declarado; agora mudou de rumo e apoia o chefe novo, provavelmente criticando as politicas q antes defendeu e implementou

Anônimo disse...

Perfeito. Olavo de Carvalho já os classificou convenientemente num artigo. Há duas categorias de formadores de opinião que são ouvidas pelo povo neste país:
1. O Estado;
2. O beautiful people.
Falando e/ou fazendo besteira, quem está no poder terá os holofotes e será entrevistado, por isso ouvimos inúmeras vezes Severino Cavalcanti, Genoíno, Lula, Dilma etc.
Já no caso (2), a Mídia irá perguntar a opinião do Chico Buarque, de um sociólogo de esquerda, de um ator de telenovela enfim, de qualquer pessoa que não entenda patavinas do assunto em pauta mas que sua carinha já tenha aparecido muitas vezes na telinha.

Patolino disse...

Que decepção, o sr. se esqueceu da Conceição Tavares. Tem até um vídeo histórico dela chorando de emoção no dia que implantaram o Plano Cruzado.

E temos ainda "gênios" menos conhecidos do grande público como Sicsú, Pochmann, Fiore, Leda Paulani ... como certa vez escreveu o grande Selva Brasilis, "economista ruim no Brasil é o que não falta". Até ri uma vez quando o SB escreveu que o Bresser escrevia mais livros do que lia.

No mais, bom post, concordo com tudo, só o fato desses citados ainda serem "gurus" da economia já mostra a nossa (em geral) falta de conhecimento e de memória.

Incrível como ainda escutamos esses citados, não pór acaso o Brasil tem repetido os mesmos erros.

Vai esperando, daqui a pouco teremos que ler o Mantega dando palpites também...

Anônimo disse...

Não são economistas. São feiticeiros!

Anônimo disse...

Ótimo texto!

Anônimo disse...

Ótimo texto!

Rud Kroll disse...

nem leio mais o que esses caras escrevem,,,,cansei já...cresci ouvindo que esse Delfim era um excelente economista....não sei, mas sempre defendi uma teoria que nós brasileiros gostamos de forma inconsciente de "porcarias".....a prova ?....Filinto Muller foi senador durante muito tempo e aclamado por todos....Sarney e seu clã está ai até hoje....paulistano ainda adora maluf.... e por ai vai.....Esse Delfim ainda tem um baita cartaz na midia.

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email