domingo, 11 de fevereiro de 2018

A história de uma camiseta numa loja chique de Nova York

Estava passeando em Nova York quando decidi entrar numa loja chique, daquelas descoladas que parecem do povão. Parecem do povão, mas são lojas que só vendem produtos para bacanas cheios da grana. Foi então que me deparei com uma camiseta branca com os dizeres:

"Fuck Trump"

Fiquei a admirar a camiseta e chamei o vendedor. Ele sorriu, eu sorri. Disse que gostei da camisa, ele disse que já tinha uma daquela. Perguntei se não era ofensivo andar com uma camisa ofendendo um presidente americano. Ele respondeu que era seu direito protestar e defender o que acredita. Eu gostei da explicação.

Perguntei se tinha uma camisa do meu tamanho, ele respondeu que sim e que iria buscar. Então eu disse a ele que gostei da camisa, mas gostaria de uma com outros dizeres. Ele sorriu, eu sorri e pedi uma camisa com os dizeres "Fuck Obama" ou então "Fuck Bill Clinton". Ele parou de sorrir, disse que meu pedido era ofensivo. Ele disse que Trump era um assediador de mulheres. Eu respondi que Bill Clinton tinha sido acusado de coisa pior... ele pediu que me retirasse da loja, caso contrário chamaria a segurança. Eu sai da loja, ele não sorria mais. Em seu rosto havia apenas ódio e indignação.

Para deixar as coisas claras: ACHO COMPLETAMENTE ERRADO usar camisas com os dizeres "Fuck Obama" ou "Fuck Clinton". Nada tenho para ofender presidentes americanos, e de maneira alguma usaria ou compraria esse tipo de camisa. Meu ponto é apenas um: o duplipensar progressista. Para eles ofender um presidente americano é um direito e uma ofensa AO MESMO TEMPO. É um direito se eles não gostam do presidente, mas é uma ofensa se eles gostam. Esse é mais um resultado do politicamente correto que tomou conta da esquerda caviar (como Rodrigo Constantino gosta de chamá-las).

Se você visitar Nova York poderá confirmar essa história.

Um comentário:

Anônimo disse...

Isso me lembrou a historia que um conhecido me contou. Foi em San Francisco durante o primeiro mandato do Obama. Ele foi para uma livraria local comprar um livro de um escritor conhecido de direita. Foi para o caixa. O cara do caixa era so sorrisos para as pessoas na frente dele da fila. Chedou a vez dele o cara pegou o livro e viu o titulo e o sorriso sumiu. O meu conhecido pagou e quando o cara do caixa entregou o livro lhe disse com cara fechada, aproveite a leitura seu racista. Ele disse que o cara do caixa era um ruivo de olhos azuis e ele claro um latino/hispanico.

Estes americanos de esquerda sao insuportaveis, eles partem para o xingamento na hora que veem que voce nao compartilha das ideias esquerdistas deles, nao pensam duas vezes em ameacar acionar a policia ou security ou de ir pro social media com seu nome ou foto tentar te ferrar de algum jeito te expondo. Neste ponto eles tem muito mais poder de estrago do que a nossa esquerda.

Google+ Followers

Follow by Email