sábado, 3 de março de 2018

"The Producers" e o Crescimento da Economia Brasileira

"Outra vitória como esta e estaremos todos mortos" (Pirro)

"The Producers" é uma peça de sucesso na Broadway que também virou filme em Hollywood. A história versa sobre a produção de um show de teatro, mas um show que estava sendo produzido para ser um tremendo fiasco. A ideia dos "produtores" era gerar um grande prejuízo e fraudar o fisco. Infelizmente a peça foi um grande sucesso, e os produtores vão para a cadeia.

"The Producers" é um aviso constante contra os riscos de sucessos prematuros. As vezes não existe nada pior para uma pessoa do que uma vitória na hora errada. Tal vitória pode passar a falsa sensação de que tudo está indo bem quando na verdade não está. Às vezes não tem nada melhor do que uma boa derrota.

O que acontece para pessoas acontece também para países. Se Hitler tivesse sido detido em Munich o povo alemão, e o mundo, talvez não tivesse vivido o horror da segunda guerra mundial. Infelizmente, Hitler triunfou sobre Munich e um ano depois dessa "vitória" o mundo estava em guerra.

A economia brasileira cresceu 1% em 2017 encerrando a pior recessão de nossa história recente. Sejamos claros aqui: ou tomamos as medidas fiscais duras e necessárias, ou fazemos os ajustes macroeconômicos necessários, ou aprovamos as grandes reformas de que nosso país precisa (Previdência, Tributária, Administrativa, Trabalhista, Abertura Econômica, Desburocratização), ou elaboramos melhor os incentivos microeconômicos, ou estaremos condenados aos famosos voos de galinha que caracterizam a economia brasileira. Crescemos dois ou três anos para depois voltar a patinar.

Espero que o final de nossa recessão não seja uma vitória de Pirro. Espero que o baixo crescimento econômico de 2017, aliado ao crescimento que irá acontecer em 2018, não nos ofusque a visão. Que não nos enganemos: a derrota está a um passo de distância. O Brasil precisa das reformas em 2019, o Brasil precisa de um debate presidencial que esclareça a todos sobre nossa frágil situação fiscal. União, estados, e municípios estão a beira do colapso financeiro, nesse ano escolheremos nosso destino pela próxima década. Com a graça de Deus que seja uma escolha sábia.

Nenhum comentário:

Google+ Followers

Follow by Email