domingo, 13 de maio de 2018

Uma Simples Homenagem as Mães: "Não existe essa coisa de dinheiro público".

Fui pobre, e nessa época foi minha mãe quem cuidava da casa, de meu pai que tinha tido um derrame e de todos nós. Tal como minha mãe salvou minha família, várias outras mães pelo mundo fazem o mesmo diariamente. Cuidam da casa, cuidam da família, cuidam dos negócios, mantém nossa paz a custa de suas preocupações e sacrifícios.

Elas acordam antes de nós, e são as últimas a dormir. Sorriem para nos encorajar mesmo quando estão assustadas por dentro, nos dão força e coragem para seguir em frente. Mãe é a base de nossa sociedade, sem elas não existe o mundo tal qual o conhecemos.

Você mamãe que acordou hoje, saiba que nós devemos nossa vida a vocês. Triste que vários colégios tenham optado por parar de celebrar o dia das mães, vocês merecem todo nosso respeito e admiração.

Quando era pobre minha mãe acordava as 6:00 da manhã e só ia deitar depois das 23:00 horas, trabalho pesado para deixar a família a salvo. Rotina repetida diariamente por mães espalhadas por todo nosso planeta, mães que colocam os outras a sua frente: os filhos, o marido, o sobrinho, os amigos, tudo para nos ajudar e alegrar.

Numa época difícil minha mãe, tal como outras mães sabem, economizava o ano inteiro para termos dinheiro para pagar o IPTU e não perdermos nossa casa. Chegar ao final do ano com dinheiro suficiente para pagar o IPTU é uma das lembranças mais vivas que tenho desse período. Quantas mães não sofrem hoje com o mesmo problema? Quantas mães não vão dormir aflitas porque não há dinheiro para a comida ou para pagar pela moradia? Só elas sabem a tristeza e medo que carregam, mas carregam esse fardo com dignidade, e amor.

Faço questão de lembrar aqui a frase de uma grande mulher: "Não existe essa coisa de dinheiro público" (Margaret Thatcher). Thatcher sabia, como toda boa mãe sabe, que quem cuida melhor de seu próprio dinheiro é ela mesma. Cada centavo a mais na mão do Estado é um centavo a menos no bolso da mãe, centavos esses que as mães sabem quanta falta fazem na hora de ir a feira ou ao supermercado.

Meu muito obrigado a Dona Madalena, minha mãe. E um feliz dia das mães a todas as mães, obrigado por todo sacrifício que vocês fizeram para que nós pudéssemos aqui chegar.

Nenhum comentário:

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email