quinta-feira, 7 de junho de 2018

Quatro motivos que demonstram que congelamento e tabelamento de preços não funcionam. Peço ao governo para repensar a estratégia de tabelar diesel e fretes

O governo quer fixar o preço do diesel nas bombas de combustível, e quer também tabelar o frete dos caminhoneiros. Existem vários motivos que demonstram que tal estratégia está errada. Vamos citar quatro delas:

1) Falta de sincronismo: quando o governo decide congelar preços ele o faz em determinado momento do tempo. Contudo, em qualquer momento do tempo temos os fornecedores que reajustaram para cima ou para baixo determinado preço. Quando o governo exige a manutenção do preço em determinada data várias das empresas estavam com preços defasados naquela data (seja porque iriam reajustar o preço no dia seguinte, seja porque estavam interessadas em ganhar mercado, etc.). Tais empresas não são capazes de manter o preço baixo por muito tempo, e acabam sendo obrigadas a reajustar seus preços ou ir a falência.

2) Preço como sinal de mercado: o preço reflete a escassez relativa de uma mercadoria, ao congelar o preço tal informação se perde. Em outras palavras, passa a ser impossível a realização do cálculo econômico de viabilidade de determinado negócio. Sem informações de preço o empresário não sabe se deve aumentar ou diminuir a produção, e não tem como inferir onde deve investir.

3) Ao se fixar o preço de um produto é necessário fixar também o preço de quase todos os outros: quando o governo decide fixar o preço do frete ele precisa também compensar as pessoas que irão ter que pagar por um frete mais caro que demandarão maior preço a seus produtos, esse mecanismo se repete ao longo de toda cadeia produtiva. Em resumo, para se tabelar um preço é necessário o tabelamento de vários outros ao mesmo tempo.

4) A realidade: esse é o mais poderoso dos argumentos. O plano Cruzado, o Plano Bresser, a década de 1980.... não faltam exemplos de que toda vez que o governo congelou ou tabelou preços a estratégia deu errado.

O que estou dizendo não é nenhuma novidade. Mises já escreveu isso em 1920, e Hayek deixou isso mais claro a partir da década de 1940. A ideia de se congelar/tabelar preços já está demonstrada errada há 100 anos....

Um comentário:

Thiago Moser disse...

Nem precisamos ir tão longe, né professor! 100 anos parece muito tempo. Mas o Plano Cruzado congelou, Cruzado 2 reajustou, Bresser congelou, Verão congelou, Collor 1 e 2 congelaram! Meus Deus, em 30 anos a classe política esquece os erros do passado, o que esperar para daqui a 30 anos?

Google+ Followers

Follow by Email