quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Vaca Louca

Acabei minha aula, estava indo de volta para casa. Na saída da UCB uma cena bucólica: uma vaca. Isso mesmo, no meio das ruas de Taguatinga la estava triunfante uma vaca transitando entre as ruas.

Estava escuro, o trânsito era intenso. Pensei que uma vaca transitando em ruas naquelas condições era um convite a um acidente. Ligo para 190: ocupado. Ligo para 190 novamente: 1 minuto e nada de alguém atender. Ligo pela terceira vez para 190: ocupado. Ligo pela quarta vez e finalmente alguém atende. Informo que há uma vaca andando pelas ruas de taguatinga, e o policial me informa que esse assunto não é da competência deles. Ele me da um outro número para ligar. Ligo para o outro número e informo sobre a vaca. Resposta: nós não trabalhamos a noite. Insisto, pergunto então se a vaca irá ficar por lá até de manhã. E a resposta é que eles não trabalham a noite, logo a vaca terá que esperar até pela manhã.

Talvez amanhã pela manhã a vaca ainda esteja lá. Talvez nada tenha acontecido, talvez a vaca tenha sido encontrada por seu dono. Existe uma infinidade de possibilidades. Talvez amanhã pela manhã uma criança amanheça morta vitimada por um acidente causado pela vaca. Se isso acontecer, essa criança morreu simplesmente porque o Brasil é o Brasil.... aqui as coisas acontecem na base do "se Deus quiser vai dar certo". O país é simplesmente incapaz de se prevenir contra os acidentes mais estúpidos. Os acidentes aqui em sua maioria não são acidentes, são antes o resultado da incompetência geral.

Citei o exemplo da vaca, mas pergunto: no caso da aviação foi diferente? Quantos avisos nossas autoridades receberam até o acidente da TAM? Vários, mas atitude mesmo só foram tomadas quando já era tarde demais. Essa incapacidade sistêmica de nosso país evitar acidentes que poderiam facilmente ser evitados é a expressão maior do despreparo por que passa nossa nação.

5 comentários:

Aline Amaral disse...

O brasileiro chora pq Deus não ajuda, diz que Deus não olha por eles... mas antes deveria olhar para o lado e ver o que deixa de fazer para que o pior não aconteça.
Esse é só um exemplo de como são as pessoas aki. Um país que se mostra tão interressado no que os outros precisa, se esquece de pequenos detalhes...
Detalhes que valem a vida de pessoas, detalhes que fazem mts chorar...
Apenas se lembram de apagar da memória do povo detalhes... para eles detalhes...
Detalhes de corrupção, detalhes de violência... detalhes...
E ainda há aqueles que se esquecem destes detalhes...

Badger disse...

Retrato do Brasil, sem dúvida nenhuma.

Nilo disse...

Este é o retrato do funcionalismo público no Brasil, incompetência por todos os lados. Ja tive o desprazer de estar em um ministério por apenas 6 meses. Com as coisas que presenciei poderia escrever um livro, desde pequenas até grandes absurdos, mas todos sempre ao nível da vaca!! Só para ser justo digo que existem exceções (poucas mas existem).

Fábio Mayer disse...

Um indivíduo enfiou o carro nomuro da casa do meu irmão ao meio dia de um domingo. Por pouco nãomatou duas crianças que brincavam na caixa de areia atrás do muro.

Fomos fazer BO. Delegacia fechada, sem plantolista. No posto ds PM, nenhuma viva alma. No 190, não atendiam, os celulares da polícia fornecidos pela prefeitura, ocupados.

Na segunda-feira,tentativa de fazer BO, meu irmão foi tratado como marginal na delegacia, que negou-se a fazê-lo. Fomos obrigados a ameaçar o dono do veículo de ação cível e penal para resolver o problema,porque autoridade nenhuma foi capaz sequer de registrar o fato.

Isso num acidente de trânsito... imaginemos a multiplicação disso em questções aéreas ou ferroviárias.

Anônimo disse...

Prof. Adolfo,
Havendo burocracia, o Estado ganha, pessoas são desmotivadas a pleitear o aumento nos cargos públicos. Resultado é uma estratégia milionária, isso é lembra pão e circo nos tempos romanos. Onde pensar deixa as pessoas aos leões, depende de você tentar encontar um número de pessoas que estejam dispostas a mudar a reverter essa situação. Diga-me porque essa diferença absurda dos salários entre o judicionário, legislativo e executivo, todos não estão à benefíco da nação? E não adianta que porque onera a máquina pública, que o número de pessoas é maior no executivo, pois mereçam ser tratadas com diferenciação. Pois, tudo tem seu preço, por exemplo, tive uma questão que foi formulada incorremente, em qualquer concurso púlico ela seria anulada. Mas na sua grande prepotência ele resolveu dar àqueles que responderam as afirmativas ditas "corretas" mais um ponto. Pergunto devo entrar com um processo disciplinar contra o professor e sofrer as represálias? Ou devo me calar a fim de evitar retaliações? E uma resposta indefinida, os caminhos levavam sempre à arustração, pois há um protecionismo entre os docentes, que aliás estão sujeitos à falhas, mas evitam a exposição, um dele me disse: você não pensou na minha reputação. Não pensei, que minha opinião deve ser ouvida pelos canais compententes e não deixar que minha próxima geração seja tratada da mesma forma. Já dizia um colega meu Coloque-se no lugar do indivíduo e pergunte-se você gostaria de ser tratado desta ou daquela forma? Evitar o sofrimento hoje, ou amanhã, que diferença faz?

Abraços,
I.

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email