segunda-feira, 21 de abril de 2008

Uma homenagem a Dith Pran

Ele morreu e ninguém no Brasil ficou sabendo. Acabei de ver a noticia de sua morte na Revista Veja. Para os que não sabem, Dith Pran foi o fotógrafo que inspirou o filme “Os Gritos do Silêncio”. Pran fotografou as barbaries comunistas cometidas no Camboja quando da tomada de poder pelo Khmer Vermelho. Essa ONG pacifista conhecida como Khmer Vermelho EXECUTOU 1 milhão de cambojanos. Números esses somente comparáveis em escala a outras repúblicas democráticas e populares tipo a Chinesa. Independentemente de ideologias, esse é o resultado prático das idéias comunistas: em tempos de paz, executa 1 milhão de seus próprios cidadãos.

Dith Pran presenciou, fotografou e denunciou o extermínio de seus cidadãos. Foi preso e enviado para trabalhar nos campos de cultivo cambojanos, carinhosamente conhecidos como “campos da morte”. Ficou preso por 4 anos até conseguir fugir para o grande satã Estados Unidos, onde foi recebido com o prêmio Pulitzer e trabalhou até o fim de sua vida. Um quarto da população cambojana não teve a mesma sorte, morreu de fome trabalhando nos campos da morte. Em termos proporcionais, isso equivale a matar de fome 50 milhões de brasileiros. Esse é o sonho do MST, da FARC e de outors movimentos subversivos, impor a sua miséria sobre todo o resto da população. Assim, antes de dormir cabe a pergunta: por que o PT, por que o PSDB, por que TODOS os partidos de esquerda do Brasil apoiam o MST? Será que o exemplo cambojano não serviu de lição? Será que o trabalho de Dith Pran não nos ensinou nada?

Um comentário:

Erik Figueiredo disse...

Este fato o quanto são perigosas as idéias. Note que o mesmo pensamento que moveu Pol Pot, serviu para Che, Fidel...

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email