terça-feira, 29 de julho de 2008

Faça o que eu digo, mas não o que eu faço

O governo brasileiro tem criticado duramente as autoridades europeias por causa da nova política de migração. Os países europeus querem aumentar a punição e o rigor contra imigrantes ilegais.

Mas se o Brasil é tão solidário assim com os imigrantes ilegais na Europa, por que não demonstra a mesma preocupação com os imigrantes ilegais no Brasil? Afinal, são milhares de bolivianos, venezuelanos e refugiados de outros países que aqui residem ilegalmente. Por que o governo brasileiro, tão preocupado com os ilegais na Europa, não legaliza os ilegais que estão em nosso país?

Vá a São Paulo e você verá vários ilegais trabalhando em condições semelhantes a escravidão, qual é a dificuldade de legalizar essa mão-de-obra? Qual é o grande empecilho para conceder cidadania brasileira a esses ilegais?

Ao invés de querer dar lição de moral a governos estrangeiros, o governo brasileiro deveria dar o exemplo: mostre como o Brasil trata bem dos imigrantes que aqui vem procurar trabalho. Vamos facilitar a vida dos que aqui vem em busca de trabalho honesto. Liderar pelo exemplo é a melhor maneira de intervir na política de outros países.

3 comentários:

Anônimo disse...

Melhor, poderíamos legalizar o trabalho e o capital que migram para o Brasil em busca de oportunidades. Assim como trabalhadores estrangeiros as empresas de outros países também são fortemente discrimanadas por aqui. Finalmente, seria conveniente eliminar nossas absurdas tarifas e barreiras antes de ficar reclamando do protecionismo de outros países.

Roberto

Totti_ucb disse...

Para que fazer se podemos criticar.
Viva a medilcridade de pensamento.
viva o pensamento de marxista.
e por que nao. Viva o LULA.

Marcus Carvalho disse...

Já ouvi dizer que a lei de imigração brasileira é complicadíssima - o que faz sentido, já que é Brasil.

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email