quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

A Infinita Benevolencia do Contribuinte Americano

O tempo passa, e os pacotes de ajuda do governo (fornecidos com dinheiro alheio) nao param de ganhar tamanho. O apetite do setor financeiro eh de longe o mais voraz. Interessante notar que quanto pior foi o comportamento deles no passado, melhor a ajuda que recebem. Tal como um pai que se orgulha de seus piores filhos, o Estado continua premiando os mais irresponsaveis.

Quanto mais dinheiro do contribuinte sera gasto ate alguem notar que esse tipo de ajuda esta errado? Por que punir o honesto contribuinte em prol de irresponsaveis? Trilhoes de dolares foram gastos, e nao deram resultado. Pobre do contribuinte, e das geracoes futuras, que terao que pagar essa conta.

O Brasil tambem tem anunciado seu pacote, eu vou fazer a minha parte e sugerir um pacote tambem: que tal o governo brasileiro diminuir o imposto de renda? Operacionalmente o procedimento eh bem simples, basta devolver R$ 1.000 para cada contribuinte. Que tal esse pacote? Ele pelo menos tem o merito de devolver o dinheiro para quem ja pagou muito mais, e em nada distorce os incentives futuros em relacao ao risco.

3 comentários:

Anônimo disse...

O governo brasileiro já diminuiu o IR. Mas foi tão pouco que você ainda nem sentiu a diferença no bolso...

http://g1.globo.com/Noticias/Economia_Negocios/0,,MUL919678-9356,00-GOVERNO+ANUNCIA+MUDANCAS+NO+IR+PARA+BENEFICIAR+CLASSE+MEDIA.html

Fábio Mayer disse...

De um modo geral, TODAS as vezes que um governo, qualquer governo, anunciava ajuda à iniciativa privada, os mercados financeiros, leia-se, os bancos, forçavam quedas nas bolsas de valores para afirmar a supremacia do "mercado" sobre políticas públicas.

Agora, eles pedem "políticas públicas" para esconder sua colossal incompetência. Bancos que pagavam milhões de dólares de bônus para seus executivos palermas, agora querem ajuda estatal!

Anônimo disse...

"Se depois de 15 minutos em uma mesa de pôquer você não descobrir quem é o otário, levante e saia porque o otário é você."

Não lembro quem disse isto, mas eu concordo inteiramente. Se estou na mesa com um cara que quebra um banco e leva mais de 100 milhões de dólares de bônus e ainda manda a conta para contribuinte eu saio correndo pois o otário, ou palerma, definitivamente não é ele.

Abraço,

Roberto

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email