domingo, 15 de março de 2009

Obama, o velho

Obama assumiu a presidência americana há pouco mais de 1 mês, e já está visivelmente cansado. É nítido que ele está sofrendo todo tipo de pressão, e está tendo enorme dificuldade em manter o apoio ao seu governo. Apoio esse que foi conseguido ao se alinharem interesses de todo quanto é tipo de minoria americana.

Obama construiu seu próprio Frankenstein, no seu caso Obamenstein, acreditando que poderia manter sob controle as minorias. Ele não pode, ninguém pode. Não se cria um monstro acreditando que você poderá controlá-lo para sempre. E o monstro criado por Obama já está fora de controle. A aparênica muito mais velha do Presidente americano é o sinal de quanto está difícil manter alinhada uma gama enorme de interesses, que muitas vezes são também conflitantes.

A imprensa que idolatrou Obama está fazendo de tudo para minimizar os fatos, mas mal começou e Obama já tomou uma decisão que caso fosse tomada por seu antecessor, George W. Bush, estaria sendo massacrada. Refiro-me ao ato demita estrangeiros primeiro. As empresas americanas que se valem da ajuda do governo federal estão sendo obrigadas a manter, ou contratar primeiro, americanos. Ao mesmo tempo são estimuladas a demitir primeiro os imigrantes. Esse medida, nitidamente discriminatória, é um completo absurdo econômico e moral. É equivalente a dizer: demita negros primeiro, ou então: mande embora primeiro as mulheres. Estranho notar que a imprensa brasileira sequer critica esse absurdo.

Repito: fosse qualquer outro presidente americano e ele estaria sendo escurraçado por causa dessa medida. Obama se aliou a muitas minorias e agora já começa a sacrificar a primeira delas: imigrantes. Qual será a próxima a ser sacrificada? Torço para que seja a imprensa.... eles merecem. Mas acredito que a próxima vítima será o livre comércio; e depois dele as relações internacionais.

Obama também esta tendo dificuldades com seu staff. Além de indicar um número grande de assessores que tiveram que declinar da posição (por causa de problemas com a justiça americana), ele também teve que se virar para satisfazer as várias minorias que o apoiaram. Isso significou abrir mão de Larry Summers por exemplo. Mas o pior de tudo mesmo foi a indicação de Hillary Clinton. Dividir a liderança nunca é uma boa idéia.

Demitir imigrantes primeiro, restrições ao comércio internacional, conflito potencial com a China, e estamos apenas no começo do governo Obama. Serão longos 4 anos para a América. Quatro anos desde que Obama resista, pois nesse ritmo ele estará acabado fisicamente antes da metade de seu mandato presidencial.

3 comentários:

Anônimo disse...

Bota mais uma na lista. Esta onda de calor é culpa do Obama, é só ele suspender a emissão de carbono dos EUA que o calor passa. Ou agora que o Bush foi embora não se trata mais de vontade política? Como anda a história da verdade inconveniente com um democrata no governo?

Ainda está valendo aquela que democrata é a favor de aumento de imposto porque não paga mesmo?

O pior não foi eleger o Obama, ruim mesmo foi perder o McCain, quando vi o velhinho falando que tinha de deixar bancos e montadoras falirem eu não sabia se ria ou chorava. Com um presidente destes os EUA já estariam fora da crise, aliás, nem teriam entrado.

Abraço,

Roberto

Anônimo disse...

Meu preclaro blogSachsida esclareça a esse seu amigo blogueiro: exercício físico faz bem ou não a saúde? Será ele um bombado?
at
Marco B

Gilberto Santiago disse...

Eu sempre soube disso...
Toda essa OBAMAnia só podia dar nisso. A grande nação norte americana precisa muito mais do que simpatia . Eu sou a favor do Obama , não pelas idéias dele, mais pelo o que ele representa . um pouco de mudança. Na minha visão os americanos precisavam disso, de saber que o poder está nas mão deles, só resta saber se o povo vai conseguir se impor perante o novo presidente. Tadinho dele, não sabe a bomba que estourou na mão dele. Se sabe , no mínimo finge que não sabe ou não exite. Fica uma pergunta. Can we?

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email