terça-feira, 23 de junho de 2009

Os custos do fumante para o sistema público de saúde

Como eu já havia alertado, segue uma pesquisa publicada no New England Journal of Medicine, mostrando que os custos dos fumantes pararem de fumar AUMENTAM os gastos públicos com saúsde.

Aqui segue outro artigo questionando o resultado anterior.

Aqui um estudo que mostra que obesidade é um problema muito mais sério que fumo. E aí, devemos proibir as pessoas de comerem bacon também?

Se alguém quiser o livro de introdução a economia que lida de maneira mais facil com esse assunto basta me enviar um e-mail: sachsida@hotmail.com

9 comentários:

Anônimo disse...

Um tio de minha ex fumava e era magro e saudável, parou de fumar aos 60 e tantos anos pela teimosia de um médico que não tinha o que fazer, engordou demais, evoluiu com hipertensão, teve derrame, infartou e procotó. Eu, como médico, se o paciente passou dos cinquenta, nem pensar em fazê-lo parar, o cidadão engorda e morre.

Pedro disse...

Adofo, vi um pouco do estudo. Pelo que vi ele dividem em smoker e nonsmokere,a tese foi o que imaginei. Coloca o smoker pra fumar, o cabra morre BEM MAIS CEDO e não causa custos de doenças geriátricas.. Ok, touché...

mas tem uma coisa que acredito não levou em consideração.
O "fumante passivo", olha so: o custo de doenças derivadas do 'fumo passivo' é todo imputado na vida dos nonsmokers. Se diminiur o nmero de smoker, então o custo do nonsmoker cai por tabela pela redução do fumo passivo

Essa é a maldita externalidade do cigarro. O desgraçado DO FUMANTE, DE MODO GERAL, NÃO RESPEITA OS NÃO FUMANTES. NÁ MAIORIA DAS OCASIÕES, O MEU DIREITO DE NÃO QUERER RESPIRAR FUMAÇA DE CIGARRO NÃO É RESPEITADO.
O fumante impoe um risco de aumento de doença, e um custo de doeças do fumo passivo a outros sem ter que pagar por isso..
Suspeito que o custo desta externalidade não seja significativo no agregado, mas me desculpa, eu sofro disso e pra mim é significativo.

E se algum estado imputa uma lei antitabagista, as pessoas vão viver mais, natural que o custo de saude aumente, mas se as pessoas estão vivendo mais, imagindo que o bem estar delas esta aumentado, pelo simples fato de estar vivendo mais não?

Sofri a infancia toda com pai fumante. Hoje tenho a nitida sensação que estamos ganhando a guerra contra o cigarro. Que sou maioria nesse assunto.
mas se a minoria (fumante) quer manter seu direito, otimo, eles terão o sagrado direito de se matarem se quiserem. Mas façam isso la na "casa do chapeu" sem incomodar os não fumantes.
Eu, e suspeito a maioria, ate aceito pagar um pouco mais de health care per capita por isso.

POR FIM, EU SEMPRE FICO CABREIRO COM ESTAS REVISTAS MEDICAS. UM DIA OS CARAS FALAM QUE UMA COISA É BOA PRA SAUDE, OUTRO DIA DIZEM QUE É RUIM. OUTRO DIA DESDIZEM... NUNCA DÁ PRA CONFIAR 100% EM PESQUISA MÉDICA.
Sds, cordial abraço,
Pedro

Anônimo disse...

Pensemos assim:
um indivíduo fumante vai morrer com 60 anos, e nos últimos 10 anos vai gerar altos custos de saúde por conta de doenças relacionadas ao fumo.
Por outro lado, um indivíduo não-fumante vai morrer aos 80 anos, e nos últimos 10 anos vai gerar altos custos de saúde por conta de doenças degenerativas.
Até 10 anos antes de morrer, ambos os indivíduos vão gerar custos similares ao sistema de saúde.
Pensando assim, o não-fumante custa mais, não é mesmo? Mas a renda gerada por ele nos vinte anos que vive a mais do que o não-fumante nem é levado em conta no estudo.
Esse estudo está mais para "os impactos do fumo sobre o déficit na previdência" do que qualquer outra coisa. Nesse caso, fumar faz bem à saúde financeira da previdência.

Marcos Paulo disse...

"POR FIM, EU SEMPRE FICO CABREIRO COM ESTAS REVISTAS MEDICAS.(...( NUNCA DÁ PRA CONFIAR 100% EM PESQUISA MÉDICA.
Sds, cordial abraço,
Pedro"

E verdade Pedro, Além do mais, é bem sabido que alguns estudos, patrocinados por empresas farmacêuticas americanas,(http://portalexame.abril.com.br/revista/exame/edicoes/0851/internacional/m0057382.html) são viesados a pretexto de se vender mais medicamentos.

Marcos Paulo

Ps.: Outro aqui: http://portalexame.abril.com.br/revista/exame/edicoes/0851/internacional/m0057382.html

Anônimo disse...

Faça uma homenagem a ichael Jackson

Anônimo disse...

Você sabe onde encontrar a lista de aviões sucateados que voam no Brasil, mas não voam na Europa? Lembrando, com saudades: as aves que aqui gorjeiam, não gorjeiam como lá e patati-patatá - eu é que estou exilado!
um abraço
marco b

Márcio Porto disse...

Prezado Dr. Sachsida,

Escrevo para parabenizá-lo pelo excelente texto sobre a bolha imobiliária do DF. Vinha duvidando de minhas opiniões por manter-me cético em meio à euforia de todos meus conhecidos quanto ao mercado imobiliário brasiliense, até ler seu texto.

Não me surpreende que a única opinião lógica que encontrei na internet foi de um doutor em economia, que felizmente me parece ser (estou certo?) defensor de ideais liberais, mais austríacos.

Parabéns pelo blog!

marquinhos disse...

Como ex fumante (10 ANOS), sei que o mal que o cigarro causa é muito grande. É isso devemos passar aos nossos filhos e netos esse fragelo mundial. E nao adianta tentar convencer o fumante a parar porque ele se sente ofendido, ou ele para pela dor, ou para pelo amor.
Depois de um tempo quando a ficha cair e que vamos ver o quanto fomos otarios em inalar fumaça.

marquinhos disse...

PARABENS PELO BLOG

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email