sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Barrichello, o cara de pau

Rubens Barrichello critica Nelsinho Piquet por este ter batido de propósito numa corrida (para favorecer seu companheiro de equipe).

Barrichello esta certo, o comportamente de Nelsinho foi anti-esportivo e merece ser punido. CONTUDO, Barrichello também já entregou corridas para favorecer seu companheiro de equipe. Esse comportamente TAMBÉM é anti-esportivo e também merece ser punido. Não devemos esquecer que o próprio Senna também já recorreu a expediente parecido... não me lembro de Barrichello ter se posicionado contra.

Só não entendi porque Barrichello foi tão duro com Nelsinho mas não disse uma única palavra contra os mentores do acidente.... Bom de qualquer maneira, quem entrega corridas não tem muita moral para cobrar espírito esportivo dos outros.

10 comentários:

Pedro disse...

Adolfo, por uma razão muito simples.
O Nelson Piquet pai, sempre criticou o Barrichelo. E na maioria das vezes com razão.
Imagino que o rubinho sentiu que era a hora da desforra.
Mas péssimo timing do Barrichelo. Pra quem se diz amigo do Nelsinho, tirando fotinha junto e brincando junto de twitter, Rubinho mostrou ser um puta traira. O primeiro a condenar. Nenhum outro piloto se manifestou.

Da C.I.A. disse...

Espírito esportivo? Ah, vai, Formula 1 nem é esporte...

Fábio Mayer disse...

Grande verdade, ele entregou corridas para o Schumacher, assim como Senna também se aproveitou de coisas assim.

Rubinho quis é descontar um pouco da acidez de Nelson Piquet, o pai, contra ele nesses anos todos.

Anônimo disse...

gostaria que vc comentasse sobre o caso do cesare batisti

Anônimo disse...

Porque é paulista?!

Anônimo disse...

Esclarece-me uma coisa:
tem algum vencedor ali que venceu sem um outro entregar a corrida?
para mim sempre pareceu que não.

Confessar é que foi o grande problema. A velha história... se ninguém viu, não aconteceu.
Espero que com essa as corridas tenham menos trapaças.

Kosher-X disse...

Nunca se comprometer, NUNCA! Mas, como já disseram, F-1 nem mesmo esporte é.

marco bittencourt disse...

Homens sérios não posam de éticos,porque para isso precisa ser santo.

JOÃO MELO disse...

Adolfo,na verdade, parece-nos que a F1 e a nossa "pOLÍTICA" são farinhas do mesmo saco.
Mudando de assunto, mas não de lado, li a pouco, via internet mesmo, já que estou aqui no meio da selva, 200 km de Belém-PA, o caderno MAIS da FOLHA, no qual provoca debates entre a maneira de pensar a ECONOMIA. Por exemplo, para o historiador britânico Tony Judt, o mundo assiste aos últimos momentos da hegemonia dos economistas ortodoxos no debate de políticas públicas, o que não acredito. Também tem uma questão “Há alternativas, novos temas ou enfoques que devam ser incorporados ao ensino de economia?” respondida por quatro colegas com diferentes visões, mas que realmente nos faz PENSAR no que devemos MUDAR na maneira de estudar ECONOMIA. Caso você tenha interesse, deixo aqui a dica.
Um abraço de seu leitor,
João Melo, direto da selva!

lelê disse...

Caros,
uma coisa é o Rubinho fazer na cara de todo o mundo e deixar o Schumacher passar e todos saberem, o porque ele estava fazendo. Tanto que isso foi a maior vergonha para o Schumacher que até entregou o seu troféu e trocou de lugar no pódio com o Rubinho. Agora eu pergunto, se o Rubinho tivesse feito de forma disfarçada o Shumacher tomaria essa atitude? Nós provavelmente nem saberíamos disso, mas não estou defendendo o Rubinho. Mas uma coisa é você obedecer outra coisa é você arriscar a vida em favor de uma ORDEM, que foi o que Nelsinho fez. Quer dizer que se mandarem me jogar do 18º andar e me oferecerem 100% de aumento eu vou me jogar? Além da falta de ética, profissionalismo, espírito esportivo ( se F1 for esporte), e amor a própria vida,Nelsinho é ao meu ver um cara desprovido de humildade extremamente metido, um bosal...
Agora, muitos argumentam que Nelsinho não terá lugar na F1 tão cedo, ao contrário de Rubinho que mesmo com o episódio citado conseguiu e é vice-líder do campeonato. Acredito que Nelsinho vai ter contrato sim, já que sabe obedecer a ordens, como arriscar a própria vida “pagando bem que mal tem!” para se promover e nesse mundo da F1 mercenário não será difícil. E eles estão pouco ligando para imagem na mídia.
Alessandra Santos

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email