terça-feira, 20 de julho de 2010

Indio da Costa e Sarah Palin

Nas eleições presidenciais americanas ocorreu um fato curioso: a imprensa cobrava do candidato a vice-presidente o que não cobrava do candidato a presidência. Sarah Palin, vice na chapa de McCain, era questionada sobre sua experiência. Mas a mesma crítica não era feita a Obama. Sarah Palin era criticada por colocar o dedo na ferida: questionando sobre o passado de Obama. Independentemente de se gostar ou não de Sarah Palin, era evidente que boa parte das críticas que recebia eram apenas porque ela se opunha ao candidato da imprensa.

Nessas eleições presidenciais brasileiras vemos o mesmo fato se repetir: Índio da Costa, vice na chapa de Serra, é criticado por sua falta de experiência. Mas se experiência é importante para o candidato a vice deveria ser ainda mais importante para o candidato a presidente. Não seria hora da imprensa criticar a falta de experiência de Dilma? Índio da Costa também bota o dedo na ferida: as ligações do PT com as FARC. Por essa observação Índio da Costa foi massacrado na imprensa, mas por acaso o PT não tem ligação com as FARC? Será isso alguma novidade?

O que ocorreu nos Estados Unidos e está ocorrendo agora no Brasil não são fenômenos independentes. São parte de uma rotina: a aliança entre segmentos da imprensa com o discurso anti-mercado. Candidatos identificados como pró-mercado são demonizados, ao passo que candidatos com viés intervencionista e estatizante são aplaudidos.

Existe uma corrente que defende que campanhas eleitorais sejam feitas com base apenas em propostas. Propostas são importantes, mas tão importante quanto as propostas são as competências dos candidatos, seu passado, seu histórico de realizações, e também a discussão de seus defeitos. Se você anda de mãos dadas com terroristas é justo que os eleitores saibam disso ao votar.

Eu não apostava muito em Indio da Costa, mas ele começou a campanha muito bem.

4 comentários:

Luciana disse...

"todo mundo sabe que o PT é ligado às Farc, ligado ao narcotráfico, ligado ao que há de pior."
Sábias palavras de Índio da Costa!
Precisa dizer mais?
Finalmente alguém com coragem de falar a verdade abertamente!
Farc,MST,Hugo Chavez,Manuel Zelaya,Mahmoud Ahmadinejad...
Fala sério acho que o PT já deu claros indícios que não está pra brincadeiras!
Prova disso é a ficha criminal da candidata a presidência Dilma Roussef,que por sinal é defendida orgulhosamente pelo PT.
É lamentável que uma mulher dessa estirpe esteja a um passo da presidência.

Anônimo disse...

Sobre a frase "Candidatos identificados como pró-mercado são demonizados, ao passo que candidatos com viés intervencionista e estatizante são aplaudidos.":

Adolfo, vc tem lido Folha de São Paulo? O Globo? Estado de São Paulo? Veja?

Professor e Estudantes disse...

Adolfo
De vez em quando visito seu blog. Não que eu concorde com o que escreve... o que ocorre às vezes, mas por sentir que acredita no que escreve e o faz com seriedade. Agora...acreditar que existe alguma demonização de candidatos identificados como pró-mercado ou insinuar que a imprensa teria simpatia por Dilma, com todo o respeito que você merece, é delírio meu caro.

Juliano disse...

Segundo a grande imprensa, o mercado prefere Dilma, pois Serra quer interferir nos juros e no câmbio, enquanto Dilma quer deixar as coisas como estão.

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email