quarta-feira, 1 de junho de 2011

A Questão Indígena

Um dos grandes desastres sociais de nosso país, também é o de mais fácil solução. A questão indígena só é um problema devido ao enorme número de indigenistas, isto é, pessoas que vivem basicamente da desgraça do povo indígena. Estes “especilistas” acreditam, sinceramente, que sabem o que é melhor ao povo indígena do que o próprio índio.

O povo indígena no Brasil é miserável (abaixo de pobre), vive em condições horrorosas pelos padrões de nossa sociedade: passam fome, frio, tem baixo nível educacional, péssimas perspectivas de crescimento futuro, e são assolados por doenças. Não bastasse isso, as taxas de homicídio entre os indígenas também é alta. Exatamente por que os indigenistas querem manter o status quo do povo indígena? Para que alguém quer manter o povo indígena em tal estado de miséria?

A maneira mais simples de resolver a questão indígena é permitir que os índios vendam suas terras. Vejam o caso da Reserva Raposa do Sol, os indigenistas geraram miséria. Como mudar isso? Simples, basta permitir que os índios vendam parte de sua propriedade. Com direitos de propriedade bem estabelecidos, o próprio mercado se encarregaria de trazer as oportunidades de volta a região. Os agricultores e pecuaristas poderiam comprar ou arrendar a terra dos índios, e se beneficiariam com a renda da terra (o que simplesmente não ocorre hoje).

Outro exemplo é o setor Noroeste em Brasília. Essa região é super nobre, os imóveis (ainda por construir) estão avaliados em valores superiores a R$ 10 mil o metro quadrado. Nessa região havia um grupo indígena. Qual era a solução óbvia? Simples, permitir que eles mesmos vendessem sua parte no terreno, e ganhassem alguns milhões. Mas a solução encontrada foi outra: realocaram os índios para outra região, mantendo-os na mesma miséria.

Propriedade privada implica no direito de venda. Qual o problema de permitir que os índios vendam suas propriedades e usem seu dinheiro em benefício próprio? Aliás, 500 anos de convivência com o homem branco já se passaram, não está na hora de permitir que os índios se beneficiem das vantagens da civilização? Que tal, ao invés de perguntarmos a “especialistas”, perguntarmos diretamente aos índios o que eles querem? Será que os índios querem mesmo viver isolados da civilização?

12 comentários:

Alberto disse...

Disse tudo Adolfo,

Agora imagina, no Brasil já é complicado substituir uma pessoa por uma máquina que os zé manes já falam em desemprego. Agora imagina o quão complicado é acabar com alguns "especialistas" e seu nicho de mercado. O governo estendeu sua mania de tomar metade do nosso dinheiro e cuidar da outra metade aos indios, e com isso gerou alguns cargos pra quem não gosta de trabalhar. Como se indio não tivesse cerebro. E como quem não gosta de trabalhar é o maior beneficiario do governo. Temos uma situação realmente simples mas bastante dificil de se resolver.

Anônimo disse...

Adolfo,

Você pergunta: Exatamente por que os indigenistas querem manter o status quo do povo indígena?

Porque é a única maneira de dar emprego a um grupo profissional. Qual seria o emprego que um antropólgo conseguiria, no Brasil, a não ser indigenista? Ora, se os índios se tornarem independentes, acaba a boquinha. É como algumas ONGs, que se alimentam do lixo que produzem.

Anônimo disse...

Quem defende isso são aqueles que não vivem sem carro, celular, notebook, etc. Querem que os índios mantenham a vida que levavam a 500 anos. Por que esse pessoal não vai morar no mato?

Anônimo disse...

No Brazil tem mais indianista que índio.

Anônimo disse...

Adolfo Sachsida,

Sua sugestão é inconstitucional. Os indígenas têm, apenas, o direito de posse sobre as terras e não o de propriedade.

Conforme a Constituição Federal de 1988, artigo 231, § 2º - As terras tradicionalmente ocupadas pelos índios destinam-se a sua posse permanente, cabendo-lhes o usufruto exclusivo das riquezas do solo, dos rios e dos lagos nelas existentes.

E, ainda, conforme o artigo 20 "São bens da União:", "XI - as terras tradicionalmente ocupadas pelos índios."

Ou seja, a propriedade das terras indígenas é da União, os ídios detêm apenas a posse.

O que você defende é inconstitucional!

É importante ler a Constituição Federal antes de criar soluções mirabolantes!

Blog do Adolfo disse...

Caro Anonimo,

voce entende o que eh uma sugestao?

De maneira alguma ignoro seu ponto, eh exatamente por isso que escrevo: "A maneira mais simples de resolver a questão indígena é permitir que os índios vendam suas terras". Fica clara nessa frase que vender tal terra NAO Eh permitido, dai minha sugestao: permitir a venda.

Adolfo

Blog do Adolfo disse...

Caro Anonimo,

voce entende o que eh uma sugestao?

De maneira alguma ignoro seu ponto, eh exatamente por isso que escrevo: "A maneira mais simples de resolver a questão indígena é permitir que os índios vendam suas terras". Fica clara nessa frase que vender tal terra NAO Eh permitido, dai minha sugestao: permitir a venda.

Adolfo

João Paulo Rodrigues disse...

Caramba, quanta estupidez num único e curto texto.

Anônimo disse...

A única coisa que tenho a dizer neste momento é dar o meus parabens. pois este texto esta muito bem esclarecido.

Eu mesmo nunca tinha pensado por este lado. E acredito, que muitos dos brasileiros também não, assim como os próprios indios ainda não se deram conta disso.

Edvaldo Frazão

Erik Figueiredo disse...

"Que tal, ao invés de perguntarmos a 'especialistas', perguntarmos diretamente aos índios o que eles querem?" Ora, porque assim como só o governo sabe o que é bom para a população, só os 'especialistas' sabem o que é bom para os índios.

Anônimo disse...

A constatação de geração de pobreza e miséria, denota a interferência de vários atores, numa situação na qual os índios são considerados como se não fossem brasileiros. São brasileiros. Embora com status de tutelados, mas são cidadãos brasileiros. Não são seres divinos, vindos de "ilhas voadoras". A mistificação que fazem é danosa, por deixar a realidade ser dominada pela ficção. Por que os índios não podem receber pela exploração da terra, das quais têm o "direito de posse"? Podem morrer na terra mas, não podem viver bem nela? Isso é um absurdo.
Dawran Numida

Anônimo disse...

Viu Véi,

Eu disse que tuas idéias são mirabolantes, onde já se viu deixar quem usa e ocupa a terra ser o dono da terra? Muito complexo e sem sentido.

Muito mais simples é criar um sistema onde quem usa e ocupa a terra não tem direito sobre a terra. Como não será possível usar a terra como garantia para nada os indíos ficarão sem crédito e pobres. Basta então criar um órgão público para cuidar dos indíos e algumas linhas de crédito especiais em bancos públicos ou em bancos privados com financiamento público.

Naturalmente nada disso vai funcionar, mas não é um problema, algumas ONGs financiadas com dinheiro do governo vão aparecer para cuidar dos indíos. Ainda assim os indicadores sócio-econômicos dos indíos serão abaixo da crítica. Ora se apesar do órgão público, das ONGs e dos créditos especiais os indíos são pobres só pode ser porque eles tem pouca terra. Basta desapropriar mais terra e permitir que os indíos usem.

Caso os indíos fiquem ainda mais miseráveis, como aconteceu em Roraima, basta criar uma comissão especial que juntamente com o órgão público e as ONGs vai estudar uma solução para o problema.

Viu Adolfo, isto é que um solução simples e eficiente, além de democrática e participativa. Tem órgão públicos, ONGs, linhas de crédito e grupos de estudo, tudo que uma boa solução deve ter. Aí vem você com uma idéia confusa e mirabolante destas, francamente.

Abraço,

Roberto

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email