domingo, 16 de outubro de 2011

Mais sobre o 11 de setembro

O tempo passa, mas ao invés de esclarecimento vejo vários colegas indo na direção oposta... passeando pelo facebook, blogs e chats, vejo manifestações que diminuem a gravidade dos ataques terroristas de 11 de setembro. De maneira geral, beira o absurdo o nível de estupidez (pra não dizer maldade) dos que querem diminuir a tragédia. Os argumentos dessas pessoas são quase sempre os mesmos, e de maneira geral podem ser divididos nos seguintes tópicos: os EUA usaram bombas atômicas no Japão, os nazistas mataram muito mais gente, o imperialismo americano mereceu, esse não foi o maior atentado terrorista da história, e 3.000 pessoas não são tantas pessoas assim.

Quanto ao argumento de que os EUA usaram bombas atômicas no Japão, devemos lembrar que isso ocorreu em tempo de guerra declarada. Comparar isso com ataques a civis em tempos de paz é maldade pura. Certamente, para estes “bravos” não faz diferença atacar covardemente pelas costas....

Argumentar que os nazistas mataram mais gente, daí o 11 de setembro não ser tão importante, esconde uma ignorância profunda: tenta mostrar que nazistas e terroristas são de estirpes distintas. ERRADO. Os terroristas são exatamente iguais aos nazistas: querem impor sua vontade à força aos outros. A única diferença entre eles é que os nazistas tiveram mais recursos a sua disposição. De a terroristas os mesmos recursos que a Alemanha Nazista tinha e o desastre será o mesmo.

O imperialismo americano mereceu é certamente o argumento que funciona num bar, para impressionar a gatinha lesada da cabeça, mas não resiste a perguntas simples. Que imperialismo? Desde quando os EUA tem colonias? Outro detalhe, os países vizinhos do Brasil nos acusam de imperialista. Será que isso justifica um ataque a nossos civis?

Esse não foi o maior atentando terrorista da história... 3.000 inocentes não são tantas pessoas assim. Argumento estúpido, imbecil, e cruel. Usando a definição padrão de ataque terrorista (que os “gênios” deveriam conhecer), o 11 de setembro foi sim o maior ataque terrorista da história. Por fim, a esses “gênios” tenho uma pergunta, qual é o número? 50? 200? 600? Quantos inocentes precisam morrer para vocês classificarem esse ato como bárbaro?

6 comentários:

Anônimo disse...

Tá todo mundo errado, os terroristas que atacaram os EUA são tao assassinos quanto os americanos que jogaram as bombas no japão, em guerra ou em paz, é morte. 10, 100, 3.000 pessoas é tudo morte, assassinato, barbaridade. Não tem nada a ver, para mim todos esses episódios são frutos da estupidez humana, não existe ninguém menos errado ou menos assassino, assassino é assassino. E convenhamos Adolfo usar esse argumento de que o mundo estava em guerra, nada a ver, a guerra já é algo absurdo, deu a entender que por estar em guerra não foi tão grave? Realmente não entendi esse ponto.

Gords disse...

Perfeito, Sachsida. Comparar a covardia dos atentados ao bombardeio durante a guerra é uma falácia.

O Japão atacou primeiro, fez horrores na Coreia e na China, teve a chance de se render após a Declaração de Potsdam mas não se rendeu, garantindo que iria lutar até o fim.

Imagine o custo de vidas aliadas tendo que invadir o Japão para derrubar Hiroito?

Eu acho que a decisão do Truman foi muito fácil. Eu faria a mesma coisa.

JGould disse...

Não sei o porquê do espanto Adolfo. São os mesmos idiotas que acham que Pearl Habor fica na baia de Tóquio e que o "Dia da Infâmia" foi em 6/ago/45.

Chesterton disse...

Anonimo, assim não dá nem para discutir. Se você não discerne entre a guerra (iniciada pelo Japão) e paz, precisa voltar aos livros.

Meursault disse...

Adolfo, acho que já é de seu conhecimento, mas os Japoneses em sua incursão pela Ásia nos anos 30 e 40 cometeu uma série de atrocidades contra outros povos, especialmente os chineses. De coitados os japoneses não tem nada.

Anonimo: não há vilões nem mocinhos. Todos tem sua parcela de culpa.

Anônimo disse...

Anonimo: não há vilões nem mocinhos. Todos tem sua parcela de culpa.

Exatamente isso que eu quis dizer, não podemos absorver os EUA por ter destruído 2 cidades, o Japão tambêm não é santo, matar não tem justificativa, sendo por vingança ou não, em guerra ou não, todos os casos morreram gente inocente. E pra mim não tem história de parcela de culpa, mata 10, 100 ou 3.000 pessoas faz de voçe menos ou mais assassino? Pergunte pra família das pessoas que morreram entao.

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email