sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Existe Violência Sistemática contra Homossexuais no Brasil?

De acordo com o levantamento realizado pelo Grupo Gay da Bahia (GGB) 336 homossexuais foram assassinados no Brasil em 2012. Isso representaria um crescimento de 177% nos últimos sete anos. Ainda de acordo com o GGB 44% dos homicídios envolvendo homossexuais no mundo ocorreram no Brasil. Certamente tais números são expressivos e preocupam. Mas será isso um sinal de que existe violência sistemática sendo perpetrada contra homossexuais?

Em primeiro lugar devemos deixar claro que, em números absolutos, o Brasil é o país mais violento do mundo. Em nenhum outro lugar do planeta ocorrem mais homicídios do que aqui. No Brasil ocorrem mais de 50.000 homicídios por ano (o equivalente ao número de soldados americanos mortos durante a guerra do Vietnã). Isso implica que parte expressiva dos assassinatos de homens, mulheres e homossexuais ocorridos no planeta ocorrem no Brasil.

Em segundo lugar devemos notar que 336 homossexuais assassinados, num universo de 50.000 homicídios, implica que menos de 0,7% dos homicídios tiveram homossexuais como vítimas. Será que a participação de homossexuais na população brasileira é tão diferente desse número?

Em terceiro lugar devemos alertar que nem todos os homossexuais assassinados tiveram esse destino em decorrência de sua preferência sexual. Afinal, dado o nível de violência no Brasil, seria de se esperar que parte significativa dos homossexuais assassinados tivessem sido vítimas de morarem num país tão perigoso, ou seja, nada teriam haver com suas preferências sexuais. Isto é, não podemos argumentar que todos os homossexuais assassinadas no Brasil foram vítimas do preconceito. A maior parte desses homicídios ocorreram não contra grupos específicos, mas apenas em decorrência do altíssimo nível de violência da sociedade brasileira.

A rigor a estatística que realmente choca refere-se ao número de homens assassinados. Enquanto a taxa de homicídios é de 4,4 por 100 mil habitantes quando se considera apenas a população feminina, esse número salta para assustadores 50,7 por 100 mil habitantes quando se considera apenas a população masculina.

Certamente alguns vândalos perseguem homossexuais. De maneira alguma tento diminuir a violência desse ato, e é evidente que tais selvagens devem ser punidos. Contudo, argumentar que os homossexuais estão sendo sistematicamente perseguidos (e sofrendo taxas de homicídio alarmantes) é um raciocínio equivocado. Também é equivocada a idéia de que devemos ter políticas públicas de segurança voltadas exclusivamente para o público homossexual. O problema de segurança no Brasil é geral.

11 comentários:

JV disse...

E faltou dizer se essa estatística leva em conta o assassinato de gays por outros gays, ou crimes passionais.

Anônimo disse...

Já digo isso a algum tempo, se você quer ficar mais seguro, vire homossexual. Se quiser tratamento diferenciado na sociedade também.

Evandro disse...

Sr Adolfo,

Seu argumento está equivocado. O assissinato de homossexuais a que o GGB se refere são crimes cometidos exclusivamente em função da orientação sexual da vítima, ou seja, ela foi assassinada por ser LGBT. Os homossexuais também sofrem crimes comuns (assaltos, roubos a mão armada, atropelamentos, etc) e fazem parte também das estatisticas dos 50mil. Nao se pode simplesmente afirmar que 0,7% dos homicidios tiveram homossexuais como vitimas, mas sim que esses 336 foram crimes motivados por ódio.

É isso que eu quero dizer:
http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/90310/A-palavra-dos-mortos.htm

Dawran Numida disse...

Bem, no Brasil passaram a existir categorias. Categorias sociais no geral, categorias negras, mulatas, não-brancas, homossexuais, hetero-sexuais, mulheres, mulheres negras, brancas, homo ou heterossexuais etc...Algumas dessas categorias com seu estatuto próprio. A categoria dos jovens, em seu estatuto, é jovem até os 29 anos de idade. E não existem mais mortos, assassinados, roubados, agredidos, furtados etc. Existem pretos, brancos, hetero ou homossexuais, mulheres negras, brancas hetero ou homossexuais assassinados, roubados, furtados, agredidos etc. Um verdadeiro "mafuá".
Dá para imaginar um planejador de Educação ou um planejador econômico, tentando enxergar as necessidades do Brasil para daqui uns 20, 50 anos.
Com tantas categorias raciais, de classe, raça, cor, preferência sexual, idade, gênero, sexo etc. que simplesmente não conseguirá realizar absolutamente nada.
Fatalmente estaremos patinando em crescimentos de 1% a 2% deitados em berços de categorias.

Anônimo disse...

Adolfo: uma cara que precisa de evidências fortes e sólidas quando se trata de economia, mas descarta o uso de evidências quando se trata de religião. Um curioso, contudo comum, caso de 2 pesos, 2 medidas.

Cristianismo está te segando, rapaz.

Blog do Adolfo disse...

Caro Anonimo,

Cegando eh com C (e nao com S).

A burrice parece estar te cegando....

Adolfo

Anônimo disse...

typo... não invalida o argumento, contudo.

JV disse...

Todo militante gay é ateu?

Marlon disse...

Adolfo,

apesar do nome do blog, e de terem parado em 2011, olha isso:

http://homofobianaoexiste.wordpress.com/relatorios/

Nunca vi nenhum militante comentar sobre esse blog.

lucas silva dias disse...

Adivinha quem criou a economia?

Aika Dx disse...

É sério que você vai usar Brasil247 como fonte?Esse site esquerdista que era financiado pelo pt e pelo George Soros?

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email