sexta-feira, 8 de março de 2013

Sachsida homenageia as mulheres

No dia internacional da mulher, o Sachsida deixa aqui uma homenagem a elas.

Em respeito às mulheres eu digo NÃO ao relativismo cultural. Digo NÃO a ideia de que um homem tem o direito de estuprar uma mulher baseado em crenças de sociedades machistas. Digo NÃO às sociedades machistas que acreditam ser correto obrigar mulheres a cobrir o rosto, ou então que apedrejar uma mulher infiel seja correto. Meu respeito às mulheres me proíbe de aceitar o absurdo do relativismo cultural que diz não podermos comparar sociedades, podemos sim dizer que os costumes do ocidente são mais civilizados do que os de determinados países do oriente médio.

Em respeito às mulheres eu digo NÃO a todas as leis que beneficiam exclusivamente a mulher. Não posso aceitar que mulheres precisem de proteção extra ou de ajuda para competir com os homens no mercado de trabalho. NÃO aceito qualquer inferência de que a mulher seja inferior ao homem, e políticas destinadas exclusivamente as mulheres assumem implicitamente tal inferioridade.

Em respeito às mulheres eu digo NÃO a qualquer sociedade que ache justo apedrejar mulheres, digo NÃO a qualquer sociedade que acredita que a mulher precisa de uma legislação especial diferente da do homem, digo NÃO a qualquer sociedade que trate homens e mulheres de maneira diferente. As mulheres não devem nem ser punidas e nem receber benefícios diferentes dos recebidos pelos homens.

Em respeito às mulheres eu digo SIM. SIM, homens e mulheres devem receber SEMPRE o mesmo tratamento perante a lei. Os incentivos e punições devem sempre ser aos seres humanos, e nunca devem se basear no gênero. Homens e mulheres não são iguais – tal como um homem nunca é igual a outro –, mas perante a lei devem sempre ser tratados como se o fossem.

2 comentários:

Anônimo disse...

Discordo em alguns pontos Adolfo, voçê está sendo muito pragmático, homens e mulheres não podem ser tratados rigorosamente igual no mercado de trabalho, a mulher tem filho, é menos capaz fisicamente que o homem em muitas profissões e melhor em outras, homem e mulher são seres humanos, certo, mas são diferentes, uma mulher não pode nem deveria trabalhar grávida, um homem pode trabalhar enquanto o filho é bebe, a mulher não, voçe está sendo muito pragmático e avaliando apenas a questão de mercado, e nessa questão mulheres são diferentes de homens, como são iguais em muitas também.

Anônimo disse...

Contra o relativismo cultural? Adolfo, você é um cara inteligente, não fale uma asneira dessas.

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email