quarta-feira, 3 de julho de 2013

VideoCast do Sachsida: Devemos Permitir que Médicos Estrangeiros Trabalhem no Brasil?


Nesse vídeo explico o porque de ser favorável a que médicos estrangeiros, aprovados no exame (REVALIDA), possam atuar no Brasil. Clique aqui para assistir ao vídeo.

4 comentários:

Anônimo disse...

e médicos que não passam pelo exame? O que é melhor: ser atendido por um médico que frequentou um curso universitário, mas que não fez o tal exame, ou por um curandeiro, pajé, dono de farmácia etc. Em centenas de cidades do interior, quem "exerce" a função de médico são essas figuras aí. Quem tem mais capital humano para exercer a profissão?

Dezio Ricardo Legno disse...

Adolfo,
creio que ninguém é contra que médicos estrangeiros aprovados nos exames formais para validação do diploma, trabalhem no Brasil.
Se, além disso eles compreenderem que quando o paciente diz "ursula perfumada do diadema" estão querendo dizer "úlcera perfurada no duodeno", então já é um pouco melhor. E quando esse médico, para fazer um diagnóstico tiver à sua disposição um aparelho de RX, então a coisa ficará melhor ainda. E assim por diante.
Então você compreenderá que falta médico e um montão de outras coisas caríssimas, que exigem técnicos especializados para manuseá-la e mantê-las.
A situação é um tanto mais complicada meu caro do que a vã filosofia. Ou você imagina que um médico com um estetoscópio e uma malinha resolvera alguma coisa nesse sertão do Brasil?

Décio

Anônimo disse...

Não são médicos, são agentes cubanos!

Não existem 6000 médicos em Cuba.

Abaixo o Foro de São Paulo!

Alexandre Miranda disse...

Caro Adolfo, nos últimos 20 anos tivemos um aumento de 400% do número de escolas médicas. Hoje o Brasil conta com 201 escolas médicas, perdendo em números apenas para a Índia. Até a China tem menos escolas médicas que o Brasil. Houve um estímulo artificial, feito pelo governo, para a criação de novas escolas médicas. O problema é que esta expanção se deu sem a criação de hospitais escolas, mais professores, salas cirúrgicas ou infra-estruturas. Hoje falta médico no SUS, não na rede privada. Não adianta vc propor salários brutos de R$ 30.000 se o médico não tem recursos básicos p o atendimento. É como vc exigir um jantar de um cozinheiro sem fornecer forno, panelas, temperos. Fora que nesses interiores q faltam médicos faltam também todos os tipos de profissionais qualificados, de economistas, advogados, engemheiros e etc. O local não é atrativo p ninguém. Um profissional altamente qualificado é a cereja do bolo. É o último recurso q chega numa cidade q se estruturou. Querem uma cereja sem terem construido um bolo. O Rio de janeiro tem muito mais médicos que a Inglaterra e a saúde aqui é caótica. Os médicos estão aqui, mas não tem estrutura para trabalhar no SUS. A maioria, ou totalidade, dos médicos estão com vários dias livres na semana, não por falta de vontade de trabalhar, mas por não conseguirem trabalhar. Vc gostaria de trabalhar num local em q vc é ameaçado de morte? 89% dos médicos q trabalham em emergências sofreram agressão física. Vc trabalharia num local em q vc tem q decidir quem vive ou quem morre? Vc conseguiria dormir com a imagem de uma criança morrendo na sua frente e vc capacitado p salvar esta vida, mas não tem recurso p fazer? Por issose prefere ficar em casa, ganhar menos.
O CFM, como um órgão de governo (autarquia) tentou fechar as péssimas faculdades de medicina e mesmo assim não foi ouvida. As novas faculdades foram abertas independentes do CFM, então não se tem como imputar ao CFM a culpa de tudo isso.
Se vc quiser ser honesto sobre o q impede o aparecimento do médico e o surgimento de uma boa saúde deve olhar p o GOVERNO. 76% dos brasileiros são atendidos pelo SUS e 23,5% pelos planos de saúde (protegidos da concorrência pela ANS). Então o q temos é um grande monopólio governamental e seus amigos, o q tornam a saúde cara e ineficiente e impedem o livre mercado. Hoje temos um número suficiente de médicos, mas com este estímulo, na marra, da dilma de dobrar o número de formados em medicina em 5 anos, podemos dizer sem sombra de dúvidas q estamos fazendo uma alocação errada de recursos.

Alexandre Miranda.

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email