domingo, 17 de novembro de 2013

O Negão é Foda e Mais um Efeito Deletério da Política de Cotas

Esse final de semana choveram ofensas racistas contra Joaquim Barbosa, o presidente do STF. É absolutamente humilhante constatar que as ditas ONG's voltadas contra a discriminação permaneceram caladas frente a esse linchamento covarde. Mas, o pior mesmo, é Maria do Rosário (Ministra da Secretaria dos Direitos Humanos) e Luiza Bairros (Ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial). São duas ministras de Estado que supostamente deveriam se indignar contra a discriminação racial. Mas que, para variar, permanecem caladas quando o linchado não está alinhado a ideias progressistas.

Não cabe aqui discutir a decisão do presidente do STF: ele tinha autonomia para a tomar e a tomou. Quero centrar atenção no fato de que duas Ministras de Estado, a de Direitos Humanos e a de Promoção da Igualdade Racial, não fazem nada frente as ofensas racistas recebidas pelo Presidente do STF. Para que servem essas secretarias??? Joaquim Barbosa, um negro, está sendo ofendido nas redes sociais e o silêncio dos movimentos sociais é ofensivo. Então o Sachsida diz em alto e bom som: O NEGÃO É FODA!!!! Será que vou ser taxado de racista??? Então digo de novo: O NEGÃO É FODA!!!!

Essa onda de ofensas na internet é mais um efeito deletério da política de cotas: as pessoas associam que o presidente do STF está lá não por sua competência, mas por causa da política de cotas. A política de cotas esconde o mérito, e promove a cor da pele. Com o tempo as pessoas param de ver o talento, o trabalho e esforço individual, e começam atribuir tudo as cotas. Joaquim Barbosa não chegou lá por uma política de cotas. Contudo, a maciça propaganda esquerdista, dizendo que finalmente um negro estava no STF, certamente não ajudou a promover o mérito de Joaquim Barbosa.

A propaganda de que um negro estava no STF também deu margem para a ideia de que Joaquim Barbosa devia "favores" a quem o indicou... afinal, ele não teria chegado lá por mérito próprio... é por isso que sou contra essas ideias de "primeiro negro" ou "primeira mulher" ou "primeiro índio". Não sou racista. Sendo assim, sugiro que favoreçamos o mérito individual INDEPENDENTEMENTE da cor da pele. Atribuir a um favor pessoal, ou a uma concessão benevolente, uma conquista individual é mais um efeito deletério da política de cotas.

Por fim, deixo aqui um enorme FODA-SE a todos esses canalhas racistas da internet. É próprio dos covardes, e dos bananas, ofender outra pessoa com base na cor da pele. Respeitosamente sugiro que vocês vão pra casa do caralho seus merdas.

4 comentários:

Demerson Polli disse...

Excelente texto Sachsida.

E tem gente graúda participando da difamação do Joaquim Barbosa. Dá uma olhada no blog do Paulo Henrique Amorim (http://www.conversaafiada.com.br), por exemplo, só dá isso e que Zé Dirceu e Genoíno foram presos injustamente (presos políticos? Uma ova....).

Anônimo disse...

É mais uma prova de como a esquerdalha só liga pras minorias da boca pra fora. Lembram quando a Marta Suplicy - autonomeada eterna defensoras dos gays - lançou indiretas sobre a opção sexual do então candidato Kassab??
Esse povo é hipócrita, falso, mentiroso, psicopata até a medula!
Fernando José - SP

Anônimo disse...

chamar PH Amorim de "graúdo" é piada né?

Anônimo disse...

Essa Mariazinha dos Rosário só abre a boca quando lhe é conveniente, como foi pra acusar a oposição de alardear contra o bolsa família...
Ela é a segunda no ranking de incomPeTência da Ali Babaca, só perde pro Mantega. Aliás, nem sei.

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email